Últimas

Quinta-Feira, 02 de Julho de 2009, 17h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

IMPASSE

Após vencer pregão, empresa perde direito ao MT Saúde

   O governo do Estado vai anular o pregão em que a empresa Infoway Soluções em Informática Ltda foi a vencedora com a missão de administrar o plano de saúde dos servidores públicos estaduais, o MT Saúde. “Constatamos que a empresa não tem condições de prestar os serviços que o MT Saúde quer comprar”, declara o governador Blairo Maggi, ao anunciar a decisão nesta quinta (2) durante entrevista coletiva.

   Segundo o governador, uma comissão composta por representantes do Tribunal de Contas, Ministério Público, Assembleia Legislativa, um servidor público, o presidente do MT Saúde, Augusto Amaral, e um consultor, constatou que a Infoway não tem capacidade de gerir o sistema sem fazer consórcio com outras empresas. “Já erramos no início quando firmamos contrato com o Sesi, que fez consórcio”, lembra.  Salienta, inclusive, que há no edital do pregão uma cláusula que não permite a realização de consórcio. Assim, a empresa foi considerada inabilitada e o processo licitatório foi reaberto. O novo resultado deve sair na próxima semana.

   Com isso, até que uma nova concorrência pública seja realizada, a empresa CRC Consultoria, Administração e Tecnologia em Saúde Ltda vai continuar administrando os serviços do MT Saúde, sem nenhum reajuste nos valores. No total, são quase 50 mil assegurados. A empresa cuida desde a adesão de novos segurados e contratos de carências até credenciamento dos hospitais e laboratórios. Fatura cerca de R$ 460 mil mensais. Por este contrato, a CRC recebe R$ 9,20 por paciente, totalizando aproximadamente R$ 5,5 milhões ao ano.

   Durante a coletiva, o governador rebateu a acusação de favorecimento à empresa CRC Consultoria, que seria de propriedade do cardiologista Jorge Lafetá, médico de sua esposa e primeira-dama Terezinha Maggi, juntamente com o deputado Guilherme Maluf. “Trata-se de uma multinacional. Tem muita conversa que eu não estou gostando, mas no grito não vão me ganhar”, dispara.

   A partir de hoje, a Infoway tem até três dias úteis para apresentar as contra-razões para o recurso. A empresa com sede no Piauí, venceu o pregão em março deste ano ao oferecer o custo de R$ 6,95 por assegurado. Como até o momento não assumiu a administração dos serviço, acionou o secretário de Administração Geraldo de Vitto junto ao Tribunal de Contas - leia mais aqui.  (Sandra Costa)

(19h20) - Deputado nega ser proprietário da empresa CRC Consultoria

   O deputado Guilherme Maluf (PSDB) negou que seja sócio-proprietário da empresa CRC Consultoria, ao lado do médico cardiologista  Jorge Lafetá. Segundo Maluf, não tem cabimento a informação. Ele garante ainda que não há qualquer interesse na empresa. O tucano salienta, porém, que fez trabalho de visitas às empresas como deputado e membro de uma Comissão ligada à área de Saúde e que acompanha os processos licitatórios.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • joao lira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e isso ai governador,a caixa preta do dante nunca existiu,mas parece que o seu governo ta indo bem pois se fizermos auditoria em todas as secretarias de seu governo vai virar escandalo nacional. alias nem precisa porque vc ja e um escandalo a nivel nacional. mt saude e a vergonha de mato grosso. mas alguem esta ganhando nao esta governador?

  • José Brasileiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Guilherme Maluf já havia saido em defesa da empresa que ganhou a conta milionária. Ele era dono de um plano de saúde que funcionava na av. do CPA e quebrou e os clientes ficaram a ver navios....Cadeia Nele!

  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    só gostaria de saber pq o mt saude não fica instalado la no paiaguais? para mim fica complicado ir ao mt saude na avenida do cpa, fora os aposentados e pensionistas governador ta bom do senhor ver isso.

  • Ronan Jackson Costa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como servidor público e associado ao MT Saúde vejo com preocupação a ingerência politica na administração do nosso plano de saúde. Isso pode fazer com que muito de nós, associados, comece a pensar em migrar para planos de saúde da iniciativa privada.

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Esse governo por dentro é mais podre ( como dizia Jaime Campos), do que se parece. Veja o que ele fez com a saúde do servdior publico, ( saudades do IPEMAT), com a segirança e até com combsutível.
    Como diza Licinio Monteiro aos poucos vão eles revelando seus ratos.
    Vôte!
    Cadeia pra eles!

  • marcelo vasconvelos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    falando do mt saude, pq não deixou o mt saude no predio onde era o extinto ipemat....?parece que o governador blairo queria ou quer mudar tudo que os antecessores fizerão de bom...alias o estado estava devendo o ipemat e mto financeiramente, o blairo quer cortar gastos pq não coloca o mt saude em predio do estado, esse predio do mt saude é do pai do yuri bastos.

  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    nada contra o governador blairo maggi, mas tem coisas que ele faz que , ai voce ve a falta de experiencia no serviço publico....mtos servidores do estado vindo de fora, nada contra, mas mtos desses servidores se sentem dono do secretaria , da autarquia, nunca foram servidores publicos e querem saber mais que o servidor efetivo...querem passar por cima de servidor efetivo, é um desrespeito....

  • Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com todo esse recebimento de 460.000 reais, a empresa CRC ainda funciona nas dependencias do MT Saude, tendo boa parte de seus funcionários pagos por outras empresas terceirizadas, sem gastos com aluguel, material de trabalho, telefone, etc.. É correto?

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...