Últimas

Quinta-Feira, 28 de Fevereiro de 2008, 20h:21 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

COMUNICAÇÃO

Apresentadores-candidatos fogem do debate

   O tão esperado debate "Mídia e Política - Usos e Abusos", organizado pelo Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso nesta quinta à noite, não teve a presença dos três protagonistas. Seriam eles: deputados, apresentadores de TV e de programas de rádio e pré-candidatos a prefeito Sérgio Ricardo (PR), Walter Rabello (PP) e Maksuês Leite (PP). Mesmo assim, com uma platéia de aproximadamente 200 pessoas no auditório Licínio Monteiro, na Assembléia, o tema foi discutido, sob mediação da jornalista Keka Werneck, presidente do Sindjor-MT.

   Todos os escalados como debatedores compareceram, como o promotor de Justiça Marcos Henrique Machado e os professores universitários Roberto Boaventura da Silva Sá e Manoel Motta. Os 3 jornalistas-comunicadores e pré-candidatos receberam duras críticas pela ausência, principalmente por terem assinado termo se comprometendo a participar do debate. O deputado Roberto França, também apresentador de TV, já tinha avisado que não estaria presente.

   Roberto Boaventura, professor-doutor em Jornalismo, foi um dos que mais criticaram as ausências de Maksuês, Sérgio e Rabello. Para ele, os três pré-candidatos demonstraram não saber o verdadeiro papel de parlamentar. No debate, os presentes questionaram a forma como alguns apresentadores vêm se utilizando da TV para fins eleitoreiros.

    Atuação

   Pré-candidato a prefeito de Várzea Grande, o jornalista Maksuês Leite apresenta diariamente o Comando Geral, da TV Rondon (afiliada da Rede TV!. Trata-se de um programa policial, com forte apelo popular. Rabello, um dos "prefeituráveis" na Capital, é apresentador do Olho Vivo na Cidade, da TV Cidade (SBT). Ambos ainda realizam mutirões nos bairros nos finais de semana. Sérgio tem programa de TV em duas emissoras, um deles na Band com o nome "Repórter da Cidade".

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Nilson Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Respeitando a profissão, nós eleitores somos todos palhaços, eles maravilha !

  • João tertuliano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como eu já esperava. Esses apresentadores são sem conteúdos. Não conseguem nem debater em uma audiência do seus sindicatos, imagina quando for um depate eleitoral. Fico aqui imaginando o Maksuel contra o Julio Campos em um debate ou o walter contra o wilson santos. Vai ser barbada, na hora H os eleiores vão ver a verdade. Esses 2 apresentadores são sacos vazios.

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabèns para o Sindicato dos Jornalitas pela iniciativa e pelo nível do debate, Infelizmente os apresentadores não tiveram a corragem de participar mesmo ter assinado o termo de compromisso, uma falta de respeito com os colegas Jornalistas, mas convenhamos, eles sem microfone não são ninguém. Precisamos mobilizar a sociedade para não votar nesses exploradores da miséria, desemprego e do analfabetísmo de parte significativa da sociedade. Pergunto, oque eles fizeram como deputados para reaver os R$ 100 milhões desvíados da Al. Pelos Dep. Riva e o ex-dep Bosaipo.

  • Júlio da Chica | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Campanha Eleitoral Extemporânea é ilegal e imoral. Todo mundo vê, todos os dias, os três reis da demagogia invadirem os lares cuiabanos e várzea-grandenses fazendo as mais descaradas campnhas eleitorais; pior: usando a desgraça, o infortúnio do povo pobre, mas a Justiça e, especilamente, o "zeloso" Ministério Público não fazem nada! Por quê?

  • FERNANDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    WALTER RABELLO SO SABE CHORAR, APROVEITANDO DA CLASSE BAIXA. TOMARA Q ESSES POBRES CUIABANOS NAO CAIAM NESSA LADAINHA DO DEMAGOGO WALTER "RO"BELO.
    JA OS VARZEAGRANDENSES AINDA BEM Q JULIO CAMPOS VOLTOU SENAO VCS ESTAVAM FERRADOS.....

  • Sonia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses 3 apresentadoresinhos só dão uma de macho no programa deles, mas quando chega a hora do vamos ver, pronto: vijam prá trás.

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...