Últimas

Segunda-Feira, 24 de Novembro de 2008, 08h:08 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

FAMILIOCRACIA

Ary se aposenta do TCE; filho fica com a cadeira

Fernando Ordakowski 

Clique na imagem para ampliá-la

  O Tribunal de Contas do Estado, que não assistiu a chegada do seu novo conselheiro Humberto Bosaipo, ex-deputado de cinco mandatos que carrega "um caminhão" de processos na Justiça, registrará entre abril e maio do próximo ano algo mais inédito ainda: a saída do pai do Pleno e a entrada do filho para exercer o cargo vitalício. Trata-se do conselheiro Ary Leite de Campos, que completa 70 anos daqui a 6 meses, e do filho, o deputado estadual Campos Neto (PP). Os acordos já estão amarrados nos bastidores junto à maioria dos deputados.

   A indicação para o posto é da Assembléia. Sob "costura" do deputado José Riva, cacique político do PP, mesmo partido de Campos Neto, os parlamentares já sinalizaram que, no Legislativo, não haverá nenhum impedimento para aprovar o nome do filho do conselheiro. No caso do governador, só caberá a este a homologação do ato. Essa indicação já foi levada por Ary Leite a Maggi há dois anos. À época o governador não foi receptivo.

   Ponderou que não teria como assinar o ato de nomeação de Neto porque a transferência do cargo de pai para filho não pegaria bem diante da sociedade e isso iria gerar muito desgaste. Diante disso, Campos Neto concordou em adiar o sonho de virar conselheiro com menos de 35 anos de idade. Assim, adiou o processo para 2009, quando já estará com 37. Agora, Maggi já está de acordo.

   A caminho dos 70 anos, dos quais 21 no TCE, Ary Leite enfrenta problemas de saúde. Ele só não se aposentou ainda porque aguarda o filho superar os 36 anos para, assim, poder sucedê-lo. O presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo (PR), que estava de olho na vaga de conselheiro, terá de aguardar abertura da próxima cadeira.

   Primo dos irmãos e ex-governadores Júlio e Jaime Campos, Ary Leite está no TCE desde maio de 86. Antes, foi prefeito de Várzea Grande (69) e deputado estadual por três legislaturas (74 a 82). Antes de virar deputado, Campos Neto foi vereador por Várzea Grande e até presidiu a Câmara Municipal.

   O TCE tem no Pleno 7 conselheiros, com salários e privilégios de desembargadores do TJ. Ganham cerca de R$ 22 mil mensais. Eles têm como principal missão exercer o controle externo, por meio da fiscalização da gestão dos recursos do Estado e dos municípios. O Tribunal, que recebe duodécimo anual superior a R$ 110 milhões, fiscaliza algo em torno de R$ 12 bilhões.

    Hoje, o Pleno é composto por José Carlos Novelli, Humberto Bosaipo, Valter Albano, Antonio Joaquim, Ary Leite de Campos, Alencar Soares e Waldir Teis. A cadeira é vitalícia. No ano passado, de uma só vez foram empossados Bosaipo e Teis nas vagas, respectivamente, de Ubiratan Spinelli e Júlio Campos.

(13h) - Ida tem amparo legal, diz assessoria de Neto

   A assessoria jurídica do deputado Campos Neto (PP) emitiu nota acerca da matéria acima. Afirma que "a possibilidade dele vir a ocupar uma cadeira de conselheiro no TCE está absolutamente amparada na legalidade”. “O deputado está legitimado pela sociedade, que o elegeu, para admitir a possibilidade de ir para o TCE-MT”. Argumenta que "há que se atentar para o princípio da impessoalidade, disposto no Artigo 37 da Constituição Federal.

   "O parlamentar cumpre todos os requisitos para pleitear a vaga, e tem que ser respeitado por isso. Ele não é mais ou menos brasileiro, ou mais ou menos capaz, por ser filho de Ary Leite Campos. Em nenhum aspecto a possível ida de Neto para o TCE-MT se configuraria nepotismo. Sobretudo porque as autoridades nomeantes são o Parlamento e o Executivo", conclui a nota emitida pelos advogados do deputado Neto.

Postar um novo comentário

Comentários (117)

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esta notícia não devia pegar ninguém de surpressa, a não ser devido o fato de tratar-se de político ainda de tenra idade, que não devia se aposentar pois não prestou serviço para tanto.
    É normal isto no TCE/MT que aglutina em suas entranhas alguns ex-políticos da pior espécie; e na verdade tais conselheiros do TCE NADA fazem, suas decisões e opiniões são inóquas, cumprem que quer, se reprovam contas de prefeitos de nada valem tal reprovação, pois o prefeito que teve contas reprovadas mesmo assim concorre à reeleição e toma posse. É, como dizem por aí, um tribunalzinho de faz de conta, que por isso devia era ser extinto.

  • Marilce Lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Antes Campos Neto do que um da Botina....

  • Sandro B. de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Partindo do TCE nada me assusta,a próxima vaga poderia ser destinada ao COMENDADOR.... prestígio junto aos ilustres Deputados ele tem, basta recordar ao período anterior a Operação Arca de Noé..........

  • Carla Torres | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Blairoooooo, eu tambem quero ser conseljeira do TCE, e tb quero sem ter que fazer concurso!!!!!!!!!Virou festa agora é?????EU QUERO!!!!!!!!!!!!!!!E qdo o Campos Neto quiser aposentar voces podem colocar o papagaio dele no lugar ou outro animal qualquer desde que seja dos Campos, pq o cargo agora é familiacradooooo!!!!

  • Teodoricocampos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pensei que tramas ardilosas dessa natureza só existissem em obras de ficção, na literatura e nas novelas que tanto encanta o país. O nobre conselheiro deveria mandar o seu curriculum aos departamentos de teledramaturgia das emissoras de tevês, pois o homi bota no bolso os atuais roteiristas brasileiros. A realidade do dignissímo conselheiro suplanta a ficção.O enredo está preparado pelos poderosos do governo e da assembleia, cujo gran finale será a vitória da imoralidade. Estamos mesmos todos perdidos com esses políticos.

  • Jose oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso é um absurdo!
    Nada contra o Deputado Campos Neto, más onde fica a moralidade nessa história.
    Se um dia o Deputado campos neto, vier a ser Conselheiro, que seja no lugar de uma outa pessoa , mas não de seu pai.
    Não acredito que o governador Blairo Maggi, aceitará essa indicação, pois caso ele aceite será uma mancha na sua história pública.

  • ANTENADO PAPABANANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SO QUERIA SABER SE O MEU COMENTARIO FEITO AS 8.10 TINHA ALGUA OFENSSA,NO MATO GROSSO PODE TUDO,INCRUSIVE VER ESTA BARBARIDADE,QUE PARESSE MAIS UMA BRICADEIRA DE MAU GOSTO,O QUE MAIS ME IMPRESSIONA E ALGUMAS PESSOAS AINDA ACHAR QUE TUDO ISSO E NORMAL,NO MINIMO ESTAS PESSOAS SAO DA FAMILIA DO CAMPOS NETO,QUE ALIAS NUNCA TRABALHO,EM TODA A SUA VIDA,SO QUERIA QUE O MESMO TIVESSE PELO MENOS CAPINADO UM QUINTAL EM TODA A SUA VIDA.VAI TRABALHAR CAMPOS NETO.

  • antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    politicos ipocritas, se fosse em outro pais, os membros do tce mt, iria pensar se a população iria gostar...fazer uma consulta, colocar pelo menos servidor de carreira de nivel superior habilitado na area...enquanto ficar nessa mentalidade, esse curral, não adianta internet, mundo digital..

  • LAZARO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ATÉ QUANDO O TCE SERVIRA DE PALCO PARA BARGANHAS POLITICAS? TOMARA QUE O PROJETO DA SERYS SEJA APROVADO O MAIS RAPIDO POSSIVEL E ACABE COM ESSA VERGONHA.CONCURSO JA PARA CONSELHEIRO DO TCE!

  • Celso de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Campos Netos ser indicado para substituir o pai Ary Campos é como disse um internauta, PARTINDO DO TCE, se espera tudo, veja o exemplo do amigo do peito de Arcanjo o Sr Bosaipo onde está?

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...

Kalil, ausência e críticas de educadores

gilmar ferreira 400 curtinha   O candidato a prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) não foi a um evento realizado pelo Sintep para apresentar suas propostas aos técnicos e professores da educação básica. A ausência e sem apresentar justificativa deixou professores na bronca. O sindicalista...