Últimas

Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2007, 11h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Artigo

As bacantes de Blairo e Pagot, no Pantanal

*** Meus amigos, meus inimigos: monsieur Pagot não consegue ser nomeado para o DNIT. Os dias rolam e a nomeação não sai. Escrevo na quarta-feira e, simplesmente, não há perspectiva de que esta tal sabatina no Senado aconteça e a nomeação de Pagot se desencante. Claro que numa situação dessas, algum tipo de desespero há de pintar por aí. Afinal de contas, monsieur Pagot foi pego na mentira: trabalhando para as empresas de Blairo Maggi em Manaus, aceitou ser nomeado pelo senador Jonas Pinheiro para uma sinecura no Senado Federal – e, na hora de apresentar o currículo aos senadores que vão examinar sua nomeação, se esqueceu deste fato. Algum tipo de desespero há de pintar por aí. Nem que seja naquela hora em que, peladão dentro do banheiro, monsieur Pagot observe a sua triste figura refletida no espelhinho em que faz a barba.
*** Como se vê, meus últimos artigos estão repletos de personagens nus. Por que será que tenho esta mania de imaginar lideranças políticas e partidárias sem roupa? Acho que é algum tipo de interesse lancinante pela transparência. Já ouvi dizer que é pelado, dentro de uma sauna, que os mafiosos mais gostam de negociar e estabelecer seus acordos. A julgar pelo que nos informaram os colunistas Cláudio Humberto e Marcos Antônio Moreira, a Turma da Botina, que atualmente impera em Mato Grosso, também tomou um gosto estranho por este hábito dos mafiosos. Senadores escalados para sabatinar Pagot no Senado, e conferir as credenciais que apresenta para assumir o DNIT, teriam sido convidados para um regabofe no Sesc Pantanal, onde imperou a formalidade. A Gazeta, o Diário de Cuiabá, a Folha do Estado, os jornalões mais acreditados de nosso Estado, como sempre, fizeram boca de siri, sobre a questão. Mas Cláudio Humberto e o Villa informaram e ninguém os desmentiu: a reunião de senadores com o governador Blairo Maggi, com Pagot e outros menos votados teria contado inclusive com a presença erotizante de acompanhantes escolhidas a dedo. Será que houve um momento em que estes respeitáveis senhores, do Senado Federal e da administração pública de Mato Grosso ficaram bem à vontade, festejando a possibilidade de ser os poderosos de plantão?! Será que havia uma música de fundo? Será que a cena se deu também numa sauna ou foi em um quarto bem acolchoado?!
*** Vivo na expectativa de saber que Maggi, Pagot, o senador Marcone Perillo, o senador Delcídio Amaral e outros mais vão processar Cláudio Humberto e Marcos Antonio Villa Moreira por atentar contra a honra de autoridades tão bem-casadas, tão respeitáveis, tão inatacáveis. Sim, porque se o processo não vier, será uma demonstração de que a sacanagem se instalou de vez na política brasileira. Para definir qualquer questão mais conflitante, basta se reservar um hotel no meio do mato, ou no meio do Pantanal, chamar as garotas mais estimulantes que houver na praça e estabelecer um relaxamento total, na base de muita conversa, muito sexo e sabe-se lá mais o quê? Como todos devem lembrar, Blairo Maggi já foi comparado a Nero, por jornalistas europeus, dado o seu hábito de favorecer as queimadas no território tão sofrido de Mato Grosso. Agora, como este pretenso bacanal que o governador de Mato Grosso teria promovido no meio do Pantanal, acho que nos aproximamos cada vez mais do padrão de governar que existia durante o Império Romano. Quem não se lembra do enorme poder que tiveram os césares?! Sim, mas depois do poder e da glória, veio a queda constrangedora...

Enock Cavalcanti é jornalista e assessor da senadora Serys Marly (PT)  (enockcavalcanti@yahoo.com.br) - Artigo publicado originalmente em 15/junho/2007 no jornal Circuito MT - edição 150

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...