Últimas

Quarta-Feira, 01 de Agosto de 2007, 11h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

As CPI’s que deram certo

     No Brasil, CPI virou sinônimo de pizza. Provavelmente porque, muitas delas, têm sido usadas como meio de promoção pessoal de políticos ou como forma de uma oposição minoritária se utilizar da mídia em ataques pesados aos governos de plantão.
     Se a sociedade não vê melhoria em sua vida, ela não pode mesmo concordar com qualquer ação política. É assim que funciona. O individuo se articula com a sociedade através de grupos sociais e com o poder político através dos vereadores, prefeitos, deputados, presidentes... E daí, trocas simbólicas. Ou seja, o individuo vota em troca de um empenho desse político por uma sociedade melhor.
     No caso de uma CPI, apesar dela não ser vista pela sociedade como algo neste sentido, o mais incrível é que ela pode ser um poderoso meio de transformar para melhor o dia a dia das pessoas.
     Na Assembléia Legislativa de Mato Grosso, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é um instrumento que tem sido utilizado para aprimorar sua forma de fiscalizar o governo e como o governo se articula com a própria sociedade.
     Tudo depende do rito da CPI. E, um rito que cumpra suas funções precisa ser feito de um único propósito: diagnosticar um problema e, através de hipóteses, buscar solucioná-lo. Uma CPI não pode ter fins políticos.
     A Assembléia criou a “CPI da Sema”, porque verificou que o setor florestal encontra sérias dificuldades para operar legalmente. Eis o problema. E ele tem como conseqüência uma grave crise econômica nos municípios que acaba refletindo em todo Mato Grosso. É claro, o enfraquecimento de uma parte reflete no todo, além disso, o que pouca gente sabe é que tal morosidade tem atrapalhado setores diversos, como a execução de obras de asfalto e pontes, em função da não liberação das autorizações ambientais pela Sema.
     As hipóteses para a solução desse problema é o que a CPI está buscando, mas sempre atenta à legislação ecológica. Se os entraves burocráticos criados pela Sema são exagerados ou ilegais, se há servidores da Sema ou organizações nacionais e internacionais travando o processo de desenvolvimento sustentável, enfim, diagnosticar o que há de errado na estrutura da Sema e na sociedade civil, é o objetivo desta CPI.
     Assim como sou o idealizador desta CPI da Sema, já participei do processo de nascimento, formatação e condução de outras três CPIs na Assembléia Legislativa: a CPI do Narcotráfico, em 1999, ‘colocou o dedo na ferida’ quando apurou organizações criminosas operando em Mato Grosso e ajudou a desmantelá-las; A CPI dos combustíveis, 2001, serviu para melhorar significativamente a oferta do produto combustível ao consumidor. Uma verdadeira “máfia” foi desvencilhada pela CPI; E a CPI das GIA’s, em 2005, com certeza foi um alerta para um modelo de distribuição de dinheiro do ICMS, que é arrecadado pelo governo e distribuído aos municípios e estava eivado de irregularidades. Os trabalhos conseguiram o resultado prático de buscar a justiça, e municípios, como Cuiabá, que por muitos anos perdiam com isso, conseguiram recuperar parte de sua capacidade financeira.
     Assim, pudemos mostrar, aqui em Mato Grosso, que as CPI’s podem servir para melhorar a vida das pessoas, sem servir como palco de promoção pessoal e teatralidade. É assim que estamos operando a CPI da Sema, num rito sério e que tem um alvo definido: buscar corrigir distorções na relação sociedade civil e sociedade política.

José Riva é deputado estadual por Mato Grosso e preside a CPI da Sema

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ricardo atuando pela reeleição de EP

ricardo adriane 400 curtinha   O ex-vereador Ricardo Adriane (foto), um dos dirigentes do Republicanos da Capital e do quadro de assessores do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho, está fazendo campanha pela reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro. Numa reunião ampliada, Ricardo deixou claro que...

Única petista eleita define apoio a EP

edna sampaio 400 curtinha   Única vereadora eleita pelo PT na Capital, a professora Edna Sampaio (foto) resolveu declarar apoio à reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). E mandou mensagens aos servidores públicos, que passarão a ter a petista como espécie de porta-voz na Câmara Municipal....

Batista agora aparece pra pedir voto

joao batista 400 curtinha   Único deputado do Pros com assento na Assembleia e presidente estadual do partido, João Batista (foto) resolveu aparecer nestas eleições em Cuiabá, mas no segundo turno. No primeiro, foi escondido pela candidata do Pros, Gisela Simona, que ficou em terceiro lugar. Nos bastidores,...

Derrotado a vereador se junta a Abílio

elias santos 400   O irmão do deputado estadual Wilson Santos, Elias Santos (foto), que concorreu a vereador por Cuiabá e só conseguiu 1.143 votos, agora faz campanha para Abílio neste segundo turno, no confronto entre o candidato do Podemos e o prefeito Emanuel. Elias estava no PSDB e correu para o DEM do governador...

Surra de votos no prefeito e no irmão

meraldo sa 400 curtinha   Na pequena Acorizal, com menos de seis mil habitantes, o ex-prefeito de dois mandatos, ex-presidente da AMM e ex-deputado estadual Meraldo Figueiredo Sá (foto) garantiu mesmo, nas urnas, o seu retorno ao cargo. Concorrendo pelo PSD e agora sem ajuda do antigo padrinho político José Riva, Meraldo...

Ato de Gisela por Abílio na prefeitura

gisela simona 400 curtinha   Gisela Simona (foto), que agora virou Abílio desde criancinha, mesmo depois de sofrer ataques e críticas deste no 1º turno, convocou correligionários para um "ato contra corrupção", neste domingo, na praça Alencastro, em frente à Prefeitura da Capital. A plateia de...

MAIS LIDAS