Últimas

Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2007, 21h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

SENADO

Assim, DEM não quer o bem de MT, apela Jaime

     O senador mato-grossense Jaime Campos (DEM), relator do processo de indicação do nome de Luiz Antonio Pagot para exercer o cargo de diretor-geral do Dnit, fez um apelo dramático no plenário do Senado para que a bancada de seu partido não obstruísse a votação. O pedido, em vão, foi direcionado ao seu colega parlamentar, José Agripino Maia (DEM-RN), líder dos democratas.

      "Espero que num gesto de amizade, de carinho, de solidariedade conosco de Mato Grosso, sobretudo com o senador Jonas Pinheiro (DEM) e comigo, faça com que o nosso partido deixe de obstruir e libere a nossa bancada", pediu Jaime, apreensivo. Agripino havia liberado apenas Jonas e Jaime para a votação e isso deixou um clima de insatisfação entre o líder democrata e os dois senadores mato-grossenses.

     Na tentativa de convencer Agripino, Jaime chegou a dizer que o DEM está sendo conhecido pela opinião pública mato-grossense como o partido que não quer o bem do Estado e do país. Jaime também reforçou a tese de que Pagot não cometeu nenhum crime e que já respondeu a todos os questionamentos inerentes ao processo de indicação. "São quase seis meses, que esta matéria foi encaminhada ao Senado Federal e até agora, lamentavelmente, nada de forma concreta e todos os questionamentos foram respondidos. Não houve nenhum cambalacho", disse o ex-governador do Estado.

    José Agripino respondeu a manifestação de Jaime solicitando o encerramento da decisão e também sugeriu uma reunião com a participação da bancada governista para esta quinta (20) para discutirem a mudança de pauta. Agripino quer a votação de dois projetos de lei, inclusive de um que garante o fim de votação secreta para, daí, votar a indicação de Pagot com a bancada liberada para agir como bem desejar.

    O nome de Pagot volta à pauta nesta quinta. O afilhado político do governador Blairo Maggi está acumulando para si o desgaste enfrentado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, que resiste à idéia de renunciar à condição de dirigente do Congresso Nacional. (Simone Alves - RDNews)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Eduardo De Lamonica Freire | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    "Ao rei tudo! Menos a dignidade". Resposta do líder do DEM, José Agripino, à desesperada pressão do senador Jaime Campos para que o líder liberasse a bancada do Partido para votar Pagot. No placar do senado:37 senadores( 1 a menos que a sessão passada). Realmente, o governador Blairo é mággico: indicou um ministro da agricultura que foi, sem nunca ter sido. E agora indica um "pato-manco".

  • raimundo fragelli | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    LUIZ ANTONIO PAGOTT, RESISTE BRAVAMENTE , PARA O POVO DE MATO GROSSO NOMES COMO: ANTERO BARROS , NUNCA MAIS SERÁ BEM VINDO PARA O POVO. ANTERO ESCREVE UMA TRISTE HISTORIA DE UM HOMEM COM O CORACAO SO PARA MALDADES, FICOU MARCADO COMO CARRASCO E O POVO NAO GOSTA DE CARRASCO , ANTERO POR FAVOR NUNCA MAIS VOLTE A VIDA PUBLICA , EU E MINHA FAMILIA LHE PEDIMOS ISSO.

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Resistir bravamente? que é isso companheiro!! por acaso você assistiu |às sessões do senado? Se não, vou te contar: É simplesmente algo humilhante, ultrajante. Como um homem pode resistir sabendo que muitos usam a tribuna e fala para o Brasil inteiro que ele não é honesto, que, em outras palavras, apropriou indevidamente de quase 500 mil reais dos cofres públicos? Isso é simplesmente ultrajante e humilhante para uma pessoa que tem tudo com seu padrinho aqui no Estado.
    Agora eu me pergunto: porque que um homem de bem, que visa receber somente um salário (que não é muito, pois aqui no Estado poderia estar ganhando muito mais como Secretário e a complementação da Amaggi), se predispõe a passar por esse vexame, sendo esculhambado, tendo sua vida virada para o lado avesso e sofrendo acusações que foram comprovadas através de documentos?
    Hoje o Brasil inteiro tem uma imagem ruim do Sr. Pagot, e pode ter certeza que se ele ocupar esse cargo, será constantemente vigiado pela oposição, como os carcereiros cuidam de seus presos.
    Então, não acredito que isso seja resistência, e sim, desmoralização e dúvidas do porquê que tanto quer esse cargo.
    Acredito que nenhum homem de bem, de vergonha na cara, de ombridade e acima de tudo de respeito e honesto se sujeitaria a passar por essa situação constrangedora, humilhante e degradante, rastejando e mendigando uma função pública cujos desejos, por passar por tudo isso, se tornam obscuros.

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sempre vou defender com unhas e dentes, e até mandinga eu faria se soubesse, pela nomeação do Pagot, pois é oportunidade única de têrmos um representante de nosso Estado numa pasta tão importante, apesar de não conhecer o neófito (desculpe a conotação, mas aprovação no Senado mais esta parecendo batismo de fogo) e não pretender qualquer vantagem pessoal, torço pelos beneficios resultantes para Mato Grosso num tôdo, e voltarmos a ver nosso Estado abrir novamente caminho exportando nomes para brilhar no cenario nacional, como outrora, até com presidentes da Republica.

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

Expectativa de tocar a Cultura de MT

paulo traven 400 curtinha   Um dos três adjuntos da pasta de Cultura, Esporte e Lazer do Estado, José Paulo da Mota Traven (foto) vem se articulando para assumir de forma efetiva o comando da secretaria. Ele conta com apoio de alguns membros do staff, como do secretário de Governo, Alberto (Beto) Machado. O governador...

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.