Últimas

Quinta-Feira, 12 de Março de 2009, 13h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

SINOP

Autoridades discursam, enquanto rodovias continuam caos


Ministro Mangabeira Unger, o governador Maggi e o prefeito sinopense Juarez Costa e, logo atrás, os deputados federais Wellington Fagundes e Eliene Lima e o vice-governador Silval Barbosa, nesta 5ª
Foto: Ademir Júnior

  Em mais um capítulo da eterna novela sobre recuperação das rodovias BRs-163 e 158, assim como suas vicinais, o ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência  da República, Roberto Mangabeira Unger, disse nesta quinta, em Sinop, que visitou a região Norte para conhecer in loco as problemáticas na área de infraestrutura e para difundir o seu projeto de reposição de áreas degradadas como forma de reforçar a Amazônia Sustentável. Tudo ficou no discurso.

  O encontro no Hotel Ucayalli contou com a presença também do governador Blairo Maggi, do diretor-geral do Dnit, Luiz Pagot, e de vários prefeitos, entre eles o anfitrião Juarez Costa. A pauta foi extensa. As autoridades colocaram à mesa discussão sobre regularização fundiária, recuperação de áreas degradadas, combate ao desmatamento e restruturação da malha viária. Foi o próprio Mangabeira quem solicitou a reunião. “Vim aqui para ouví-los. Vamos falar dos problemas das estradas vicinais, recuperação de pontos degradados, enfim, da Amazônia Sustentável. Sei da preocupação de todos no sentido de nos unir e elaborar um modelo de desenvolvimento capaz de atender a todos”.

   Para Mangabeira, não se pode encarar a situação da Amazônia apenas como causa regional e, sim, como uma bandeira nacional, focando toda a atenção no problema fundiário. “Se conseguirmos resolver ou até mesmo amenizar os problemas fundiários, vamos ter um grande avanço. Pessoas estão na Amazônia jogadas, na ilegalidade. A Amazônia não será salva pela polícia, mas sim por nosso empenho e trabalho nas causas mais graves”.

   O secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, destacou que o Dnit, sob Luiz Antonio Pagot, está fazendo investimentos em infraestrutura. Segundo ele, são cerca de R$ 1 bilhão de recursos. Presente ao encontro, Pagot comentou sobre recursos do governo federal e disse que os 18 subtrechos e mais 2 mil km de obras que devem ser realizadas estão dependendo de licença prévia para ter início. “Queremos entregar a pavimentação. Estamos na dependência da licença prévia. Peço aos presentes aqui, as autoridades maiores, que nos ajudem nesse sentido, para que possamos agilizar o processo”, diz  Pagot, se referindo à burocracia que dificulta o trabalho.

   Alguns prefeitos e lideranças fizeram reivindicação. A reunião de trabalho também tratou da questão dos aeroportos, vôos noturnos e algumas propostas de mudanças na legislação para atender a demanda do interior. Após o encontro, as lideranças seguirão para o parque florestal, no Encontro Regional da Amazônia Sustentável, com a presença de representantes de 47 municípios, inclusive do Araguaia, e de técnicos do governo federal.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • KLAYTON ARRUDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    .. incrivel como as vxs só sabemos pegar no pé da classe politica.. se eles discirsas, é d efato para encontrar mecanismos e alternativas para varios problemas, isso inclue rodovias, meio ambiene entre tantos ouros problemas existentes no estado. Precisamos dar mais credibilidade aos politicos, pois nós os elegemos para goevrnar, as vezes, é dificil, mas temos que confiar e acreditar em dias melhores.... Que bom que essas autoridades estao ai se mobilizando em prol das causas tão urgentes e necessarias.. pior seria se eles ficam só de braços cruzados e nao se reunisses para buscar melhorias..
    ....ACORDA MATO GROSSO...
    AINDA EXISTEM POLITICOS PREOCUPADOS COM A NOSSA PREOCUPAÇÃO...

  • Antonio Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É só lero lero, ação, pegar na picareta na enxada e arrumar o que é para ser arrumado só ano que ve, no próximo ano, o dinheiro já está na conta, vou levar para Brasília para o aval do presidente, falta o licenciamento ambiental, o fulano de tal não veio para dar o seu parecer final, beltrano passou mal com o laudo jantar de ontem não está presente cancela a reunião, falta a participação do Estado etc, etc, etc,. São algumas das ponderações comuns desses encontros e o que tem que ser feito é empurrado para o ano seguinte, depois para o outro ano e assim vai, e a população fica apenas mais uma vez, no será? É um absurdo aguentar essa gente...

  • mauricio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    blz senhores , vcs viram o que passou no jornal hj de hj? cade o pac, o denit, nossos deputados federais?suas vergonha na cara?

  • Pacheco de Miranda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Chega de tanta conversa fiada Políticos, 8 bilhões, Mt maior produtor de grãos, 2º Colocado, MT é isso, Mt tem aquilo.

    Enquanto isso, o povo morrendo na porta dos hospitais, caminhões atolados, gente embaixo da ponte, desemprego aumentando.

    Criem vergonha na cara, e abandonem a Política.

  • janaina oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    As autoridades se encontram e os problemas permanecem, Hoje foi motivo de vergonha a reportagem sobre as condicoes das estradas de mato grosso. Senhor Governador, Pagot e Deputados, vcs nao pensam na vida humana. pensem ao menos nos seus interesses pessoais, é a soja de vcs que esta tendo prejuizo ou sao seus financiadores de campanha.
    Por favor,é preciso vcs acordarem para resolverem os p roblemas das estradas de mato grosso,
    Governador, faça algumas viagens pelas estradas, inclusive na Br 364, rondonopolis/ cuiaba. MAS RESOLVA JUNTO AO SEU AMIGO LULA A QUESTAO DAS ESTRADAS DE MATO GROSSO. LEMBRE-SE SE VC NAO TOMAR PROVIDENCIAS COM SEU PARCEIRO LULA, ESSE ESTADO VAI VOLTAR AO PASSADO, ESTRADAS DE TERRA, SEUS PRODUTOS PERDERAM O VALOR.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.