Últimas

Sexta-Feira, 04 de Maio de 2007, 10h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Balas, anos e vidas perdidas

 

     O site Contas Abertas desencavou ontem estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) que mostra que, só no ano de 2001, as mortes causadas pela violência nas suas diversas formas causaram perdas em valor equivalente a R$ 20,1 bilhões à economia brasileira.
    Reproduzo dados essenciais do texto de Mariana Braga para o Contas Abertas: "Para ter uma idéia do prejuízo anual gerado pela violência, o custo resultante das mortes em 2001 é quase quatro vezes maior do que a totalidade dos gastos globais, no ano passado, do Ministério da Justiça, responsável por parte das políticas nacionais de segurança. Os óbitos registrados resultaram em um total de 4,96 milhões de anos de vida perdidos".
    Só as mortes por homicídio geraram um prejuízo de R$ 9,1 bilhões em termos de perda de produtividade humana. O valor supera, sempre segundo o "site, o orçamento deste ano do Ministério da Integração Nacional.
    Sei que pode parecer brutal transformar vidas humanas em moeda, mas talvez seja a única maneira de realmente provocar algum choque em uma sociedade anestesiada, assim como os governos (estaduais, municipais e federal).
   Não por acaso, o site G1, das Organizações Globo, recolhe declarações de mais uma vítima de bala perdida no Rio de Janeiro, a universitária e adestradora de cães Renata Ramires Miranda, 32 anos, atingida por um estilhaço na perna esquerda na noite de quarta-feira, na faculdade Estácio de Sá.
   Diz Renata: "Ninguém se assusta mais com os disparos. Eu e meus colegas já consideramos normal ouvir barulho de tiros durante as aulas".
   Se balas perdidas e vidas igualmente perdidas já entraram para a, digamos, normalidade, quem sabe colocando preço nelas alguém resolva se mexer.

Clóvis Rossi - crossi@uol.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Elogios à gestão proba Mauro Mendes

marcelo oliveira 400 curtinha   O secretário de Estado Marcelo de Oliveira (Infraestrutura e Logística), Marcelo de Oliveira (foto), fez questão de destacar nesta quarta, em entrevista ao vivo ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que o governador Mauro Mendes tem se empenhado ao máximo para fazer uma boa gestão,...

2 frentes do MDB e apostas em Cuiabá

gustavo padilha 400 curtinha   O MDB vive uma situação curiosa em Cuiabá. Embora no comando da prefeitura, com Emanuel Pinheiro, o partido só conseguiu reconquistar cadeira na Câmara há três meses, com a filiação de Juca do Guaraná, aproveitando a janela partidária. Em 2016,...

Opositores ganham força em Barra

adilson gon�alves 400 curtinha   Grupos de oposição estão ganhando "musculatura" em Barra do Garças, numa expectativa otimista de derrotar o candidato apoiado pelo prefeito Beto Farias (MDB), o atual vice Wellington Marcos, que está filiado ao DEM. Wellington é considerado nome "pesado"...

Cuiabá já conta com 10 "prefeitáveis"

paulo grando 400 curtinha novo   Dez partidos já possuem um ou mais pré-candidatos a prefeito de Cuiabá. E a "inflação" de nomes tende a aumentar empurrada pela necessidade de sobrevivência dessas legendas, que, lançando nome à majoritária, ajudam seus candidatos a vereador na busca por...

Apoio de Bolsonaro é aposta de França

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto) segue cheio de esperanças do apoio de Bolsonaro a seu nome como pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Entre o sim e o não, preferiu seguir o calendário eleitoral e se afastar da apresentação do seu tradicional programa de TV Resumo do Dia, de...

Adin contra nomeação em Cáceres

angelo audicom 400 curtinha   Presidida por Ângelo Silva de Oliveira (foto), a Audicom-MT, entidade que congrega auditores e controladores internos dos municípios do Estado, ingressou com Adin no Tribunal de Justiça, pleiteando liminar para, assim como ocorreu em Rondonópolis, também derrubar uma lei em vigor...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.