Últimas

Sexta-Feira, 04 de Maio de 2007, 10h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Balas, anos e vidas perdidas

 

     O site Contas Abertas desencavou ontem estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) que mostra que, só no ano de 2001, as mortes causadas pela violência nas suas diversas formas causaram perdas em valor equivalente a R$ 20,1 bilhões à economia brasileira.
    Reproduzo dados essenciais do texto de Mariana Braga para o Contas Abertas: "Para ter uma idéia do prejuízo anual gerado pela violência, o custo resultante das mortes em 2001 é quase quatro vezes maior do que a totalidade dos gastos globais, no ano passado, do Ministério da Justiça, responsável por parte das políticas nacionais de segurança. Os óbitos registrados resultaram em um total de 4,96 milhões de anos de vida perdidos".
    Só as mortes por homicídio geraram um prejuízo de R$ 9,1 bilhões em termos de perda de produtividade humana. O valor supera, sempre segundo o "site, o orçamento deste ano do Ministério da Integração Nacional.
    Sei que pode parecer brutal transformar vidas humanas em moeda, mas talvez seja a única maneira de realmente provocar algum choque em uma sociedade anestesiada, assim como os governos (estaduais, municipais e federal).
   Não por acaso, o site G1, das Organizações Globo, recolhe declarações de mais uma vítima de bala perdida no Rio de Janeiro, a universitária e adestradora de cães Renata Ramires Miranda, 32 anos, atingida por um estilhaço na perna esquerda na noite de quarta-feira, na faculdade Estácio de Sá.
   Diz Renata: "Ninguém se assusta mais com os disparos. Eu e meus colegas já consideramos normal ouvir barulho de tiros durante as aulas".
   Se balas perdidas e vidas igualmente perdidas já entraram para a, digamos, normalidade, quem sabe colocando preço nelas alguém resolva se mexer.

Clóvis Rossi - crossi@uol.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.