Últimas

Sexta-Feira, 17 de Abril de 2009, 07h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

FINANCIAMENTO

Bandas que animaram carnaval temem calote de R$ 2,2 mi

 Fernando Ordakowski 
Clique na imagem para ampliação  Quase dois meses depois, os músicos que animaram o carnaval em dez municípios mato-grossenses agora estão "dançando" no ritmo lento das máquinas dos governos federal e estadual. Dois líderes do PP, o deputado federal Pedro Henry, que viabilizou os R$ 2,2 milhões de recursos junto ao Ministério do Turismo, e Yuri Bastos Jorge, secretário de Desenvolvimento do Turismo que garantiu R$ 250 mil (10% de contrapartida) para garantir a festa do Rei Momo, fizeram barulho e tiraram proveito político à época. Agora tiraram suas fantasias. Alegam que fizeram o trabalho, que foi o de garantir empenho dos recursos. Henry e Yuri já devem estar pensando em outros carnavais.

   Nenhuma das bandas recebeu o valor combinado em contrato firmado junto à pasta da Sedtur. Foram assinados acordos para garantia do carnaval em 10 cidades, entre elas Cuiabá, Cáceres, Chapada dos Guimarães, Araputanga, Santo Antônio do Leverger, Pontes e Lacerda e Barão de Melgaço. O dinheiro é resultado de uma emenda de Henry junto ao Orçamento Geral da União. Ele montou a estratégia de contratação das bandas junto com Yuri - saiba mais aqui.

   Os convênios foram fechados a poucos dias do Carnaval. Coube à Sedtur repassar os pagamentos. Lourival Valério de Farias, da banda Mestre Bolinha e Canoa de Prata, revela que nenhum dos grupos receberam o pagamento até agora. Temendo calote, integrantes de algumas bandas pressionam o secretário.

    Trégua

    Yuri Bastos argumenta que os recursos destinados à contratação dos músicos e empenhados pelo Ministério do Turismo não foram liberados ainda. "O Ministério empenhou os recursos. Quando isso acontece, automaticamente significa que o dinheiro será depositado. Porém, entre empenhar e liberar os recursos leva um certo tempo". Segundo o secretário do governo Blairo Maggi, no ato do fechamento dos contratos com as empresas que agenciam estes músicos, "ficou claro" que o dinheiro poderia demorar para ser depositado. "Quando nós fomos assinar o contrato eu expliquei claramente que só o faria se as empresas aceitassem esperar o depósito. Isso está inclusive no contrato", destaca o secretário de Desenvolvimento do Turismo. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (23)

  • alice no país da maravilha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    concerteza eles ja reenbolsaram esse DINHEIROOOO!!!


    KKKKKKKK


    ahahahahah....

  • Marcia Soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • silvio arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    hoje:veja só esse secretario turismo.falou mau da minha cidade pantaneira poconé.que ajuda no desenvolvimento deste estado,sem desmatar e sem envenenar.ele disse que pantanal tem muito mosquito;ainda bem pois ratos e meliantes dessa especie como esses dois.E DEPOIS ELE ELES FALAM NA COPA DO PANTANAL. O QUE SERÁ DO DINHEIRO DO CONTRIBUINTE.

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUE CARNAVAL ????

  • Olho Vivo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • bruno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tristeza! Pelo menos antes a musica ia de vento em polpa!
    Yuri na Sedtur, Paulo Pitaluga na Cultura.
    O governador está perdido e pior: a cultura declina!
    Que vergonha!

  • Albanir Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caros amigos, sou empresario do ramo de eventos, produtor musical, musico profissinal.

    Esse assunto conheço bem, por viver diariamente com o mesmo, a função da secretaria de Turismo é simplismente de receber e repassar o dinheiro para para bandas e estruturas.

    A função do Deputado Pedro Henry é de assegurar esses recurssos, junto aos ministerios, sem os quais é impossivél fazer eventos caros como o carnaval.

    Então nesse caso, nem o dep. e nem o secretario tem culpa.

    A culpa é a da burocracia de Brasilia que a nossa bancada federal juntas, teriam que presionar os orgãos responsavéis pela liberação desses recurssos, tão importantes para nossos eventos.

    Quanto as Bandas um conselho!!!

    Quando aparecer eventos como carnaval, festivais de pesca, aniversario de cidades que vão ser pagos com dinheiro de emendas, pensem bem antes de entrar, para não ter que pagar do proprio bolso os compromissos assumidos com musicos, vans, fretes, cenarios, locação de som etc.

    Agora quando assumi tambem, a unica coisa a fazer é esperar, como vi na reportagem, se foi publicado no diario oficial, uma hora esse dinheiro sai.

    Albanir Silva

  • Marcelo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Grande novidade, calote de Yuri Bastos e Pedro Henry, conta outra, essa é velha.....

    O maior envolvido no mensalão junto com o mais incompetente secretário que esse estado já viu....

    Só podia dar no calote

  • Imparcial | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Chico do Peixe | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse tal de Albanir não é o mesmo que prestava serviços para a secretaria de indústria comércio e turismo?? Não tinha como cair morto....de repente, aparece de camionete cara, roupa chick...etc

    Farinha do mesmo saco de Pedro Henry e Yuri...

    Se bem que pra defender os dois ai de cima, só recebendo por isso....de graça ninguém faria....

    Abre o olho xomano....

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...