Últimas

Quinta-Feira, 11 de Setembro de 2008, 08h:42 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

JUDICIÁRIO

BB nega cheques a Mendes; juiz ordena entrega

 O juiz Yale Sabo Mendes, do Juizado Cível Especializado do Porto, em Cuiabá, determinou que o Banco do Brasil forneça talões de cheque ao candidato a prefeito Mauro Mendes (PR). O republicano recorreu à Justiça Comum porque a instituição bancária se negou a atendê-lo. Em sua decisão, o magistrado destacou que Mendes, um dos maiores empresários do Estado. não tinha débitos na agência bancária. Isso já justificaria o atendimento quanto à entrega dos talonários. Lembra que a utilização de talonário é imprescindível para a movimentação financeira do candidato, de acordo com o que preconiza o artigo 10ª da Resolução 22.175/2008 do Tribunal Superior Eleitoral.

  A Justiça obriga cada candidato a abrir conta espécífica para a campanha eleitoral. No caso de Mendes, o BB tentou impedi-lo desse direito. No processo, em que pede interferência da Justiça para obter os talões de cheques, o candidato não revela as razões do bloqueio alegadas pelo banco.

  Yale ordenou o cumprimento da decisão num prazo de 48 horas. Caso isso não ocorra, o BB será multado em R$ 500 por dia, limitando a 40 salários mínimos. Para o juiz, a demora na entrega dos talões "pode causar prejuízos ao candidato, principalmente de cunho sócio-econômico, bem como moral". (Vívian Lessa)

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Marcio Bueno Brandão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Muito estranho isso um empresario de nome como diz passar por isso,ai tem coisa ou Banco......me desculpe negar talão ao Mauro da Bimetal o Homem de patrimonio de mais de R$ 20,00000000000000000000000000 Milhoes.

  • ZARAGODE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso mostra que não é tão bonzinho como estão querendo passar, porque eu que não sou milionario tenho talão do bb.Cuidado com esses paraquedistasssssssssssssssssssssssssss.

  • jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA, um cliente do porte de Mauro Mendes, com cerca de 25.000.000, um bando de empregado, ex. secretario da Fient, tido como empresário padrão e imentivel,algo que não mente, segundo suas próprias declarações.
    Cliente classe A para qualquer instituição, principalmente o Banco do Brasil, que é, provavelmente, quem efetua as operações de importação do Mauro Mendes etc...etc..negar talões de cheques para o RIQUINHO NEW, não dá para entender, está faltando explicações.

  • Ricardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O situação do Pronto Socorro é caótica, mas o povo não tem entendimento, e votam de novo na mesmice... Alguem ja parou apra pensar quantos prematuros morreram no PS??? Faz um levantamento, falta tudo, material basico.... isso é uma vergonha....

  • nei | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tem cheiro de xifre queimado no ar..o mosinho bonzinho verdadeiro o unico serehumano da terra que nunca mentiu vem passar de mosinho o cara querendo ser mais que deus o povo cuiabano não e tom besta assim. o povo ja deu o recado vai dar wilson de novo aproxima pesquisa vai ser 48 porcento ate o dia 5 de outubro chega a 54 porcento no dia 6 vai sou fica melhor ficar melhor no primeiro turno.ahu auh ahu ahua hua hau.............

  • DE OLHO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AINDA BEM Q O POVO CUIABANO NÃO ESTA CAINDO NO CONTO DO VIGARIO... BLAIRO MAGGI ESTA QUERENDO NOS VENDER O HOMEM DE SUCESSO Q NÃO MENTE, EMPREENDEDOR, MAS NA VERDADE NINGUEM CONHECE ESSE HOMEM,,,

    VAMOS VOTAR NO WILSON SANTOS PRA VENCER NO 1º TURNO É WILSON OU WALTER RABELLO MENOS ESSE MAURO MENTE...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.