Últimas

Terça-Feira, 04 de Dezembro de 2007, 17h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Beatriz é presa e leva consigo 4 do Judiciário

   O corregedor-geral de Justiça, desembargador Orlando de Almeida Perri, determinou nesta terça (4) a prisão temporária da ex-escrevente Beatriz Árias Paniágua, que cumpria pena em regime semi-aberto pela morte do juiz Leopoldino Marques do Amaral, em 1999. Junto com Beatriz foram presos Welington Dantas, José Dantas, a servidora do Fórum Criminal da Capital, Maria Dias da Conceição, e os estagiários de Direito, Rafael Peres de Pinho e Paulo Henrique da Silva Gahyva.  Os dois primeiros tinham prisão preventiva decretada por tráfico de drogas em Minas Gerais, porém, fugiram e estavam alojados na residência de Beatriz Árias.
 
   Os servidores do Judiciário foram denunciados pelos próprios familiares e reeducandos. São acusados de  promover o andamento dos processos mediante pagamento ou obtenção de vantagens. Após as denúncias, o corregedor exigiu que o caso fosse investigado pela Polícia Civil. Com isso, foi instaurado um inquérito que resultou na prisão temporária dos suspeitos sob determinação de busca e apreensão de documentos e objetos que comprovem os atos ilícitos.  

    A juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 2ª Vara Criminal da Capital, afirmou que Beatriz fazia o papel de intermediária entre os reeducandos e os servidores do Judiciário. "Além de agenciar a corrupção, Beatriz enganava os presos, afirmando a incompetência dos advogados para soltá-los e dizendo que através do prestígio que ela tinha eles poderiam ser soltos mais rapidamente". (Pollyana Araújo com Assessoria)

(Atualização às 17h03) - Expediente é suspenso

    Em razão das 4 prisões, a juíza Selma Rosane Arruda suspendeu o expediente desta terça (4), da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá, a qual é responsável.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • lampião | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    3
    0

    O ditado já diz: "pardal que acompanha morce, amanhece de cabeça para baixo"

  • Maria Sylvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    3
    0

    MAS SÓ NO BRASIL QUE UMA SERVODORA DO JUDICIÁRIO PARTICIPA DA MORTE DE UM JUIZ, É CONDENADA, NÃO PERDE O CARGO E VOLTA A TRABALHAR NO FORUM.
    SÓ PORERIA DAR NISSO.

Reconhecimento de um governo ruim

pedro taques 400   Pedro Taques (foto) recorreu a uma observação feita pela mãe, professora Eda Taques, de que fora melhor senador do que governador. No horário eleitoral, o candidato ao Senado, agora pelo SD, menciona a frase da mãe para, em seguida, dizer que reconhece que sua atuação em...

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...