Últimas

Segunda-Feira, 07 de Maio de 2007, 14h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Berté Florestal é condenada por trabalho escravo

   Acusada de cometer uma série de irregularidades, a Berté Florestal Ltda, com sede em Juína, foi condenada pelo juiz Ivan José Tessaro, da Vara do Trabalho. É mais uma empresa que contribui para Mato Grosso liderar a estatística nacional de prática de trabalho escravo.

   O magistrado deferiu pedido de antecipação de tutela, com caráter inibitório, determinando que a empresa não utilize mais dos chamados "gatos" para contratar mão-de-obra. Ordenou também que a Berté não aloje trabalhadores em barracos de lona e garanta a eles o fornecimento de água potável, filtrada e fresca, sob pena de pagamento de multa de R$ 20 mil. Fixou também multa de R$ 1 mil por trabalhador encontrado em situação irregular.

   Esses e outros 28 pedidos foram acolhidos pelo magistrado a partir de Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público do Trabalho, que alegou que a empresa reduziu trabalhadores à condição análoga a de escravo e utilizou-se de terceirização ilícita.

    A Berté foi acusada ainda de praticar diversas outras irregularidades, como ausência de anotação nas carteiras de trabalho dos seus empregados, jornadas exaustivas, não pagamento de salários acertados, utilização de trabalhador adolescente em atividade proibida e não emissão de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para os trabalhadores que se acidentavam. 
   A decisão vale para todas as fazendas que a empresa mantém nos 12 municípios que fazem parte da jurisdição da Vara do Trabalho de Juína, no extremo noroeste de Mato Grosso.  Após a análise dos documentos e outros elementos existentes no processo, o juiz considerou presentes os dois requisitos essenciais para a concessão da tutela antecipada: a probabilidade de ato contrário ao direito e o justo receio de ineficácia do provimento final.

   O juiz avaliou ainda que, embora não haja elementos concretos que demonstrem que a empresa esteja na iminência de realizar novas irregularidades, indícios levam a concluir que condutas com as mesmas características "tendem naturalmente a ser repetidas se não houver uma intervenção drástica por parte dos Órgãos responsáveis", afirmou. Isto porque a empresa tem como atividade principal o plantio de árvores para o reflorestamento. (Com Assessoria)

 Clique aqui e consulte o processo.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • JUlio Góes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É bom lembrar que o dono da empresa Berté, o senhor Vilmar Berté, é o principal "conselheiro economico" do deputado Sérgio Ricardo

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esta empresa é do mesmo berté coordenador financeiro das campanhas do dep Sergio Ricardo?, se for, isto é uma vergonha para o deputado.

  • adamastor vastro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O dono da Berthé é um dos mais influentes empresários na Assembléia Legislativa, já que o mesmo é primo do dep. Sérgio Ricardo e vive por lá, fazendo não sei oque. Sugiro que vocês do rdnews façam uma investigação sobre esse senhor.

  • edson nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Berté Florestal é a maior financiadora da campanha do deputado sérgio ricardo.

  • edson nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Berté Florestal é a maior financiadora da campanha do deputado sérgio ricardo. Existem muitas irregularidades dessa empresa, e não é possível que o presidente sérgio ricardo não saiba disso.

  • alfredo sirius | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Berté é o sujeito chamado de Operador para o deputado Sergio Ricardo...um mafioso capaz de tudo, incluindo escravizar seus funcionários...espero que a imprensa cuiabana repercuta isso

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O engraçado de toda essa questão, é que não há outra versão, só pessoas interessadas em denegrir a imagem da empresa! Será que todas as observações acima relacionadas, estão ligadas a questões pessoais?

  • Teka | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    Conheço a empresa Berté Florestal há muitos anos, e conheço também o Sr. Vilmar Berté, uma pessoa ética e que jamais, pelo meu conhecimento de longa data, deixaria um funcionário das empresas das quais ele é diretor em situação de desfavorecimento. A Berté Florestal, pelo meu conhecimento, é uma empresa que trabalha com reflorestamento recuperando áreas degradadas do Estado de Mato Grosso.

  • JOSE ANTONIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou empresario do ramo de Geração de Vapor adotando como combustivel a Biomassa de origem vegetal, e sei das dificuldades de se ter uma empresa nesse país. Conheço o Vilmar Berté a 18 anos e tenho o prazer de dizer que já fui funcionário de uma de suas empresas, no início dos anos 90. Aconpanhei a trajetoria da empresa Berté Florestal, até porque a sua atividade esta ligada ao meu ramo de negócio que é a biomassa, e posso garantir que esta empresa tem no seu comando pessoas que horam os seus compromissos e principalmente no que tange a seus funcionários. Se por ventura tenha ocorrido alguma irregularidade na contratação por terceiros de empregados para prestar serviços em alguma de suas fazendas certamente ocorreu sem o conhecimento do Vilmar Berté.










  • José Roberto Victor de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É com muita tristeza que vejo notícias desse tipo no noticiário sou Engenheiro Florestal e tenho orgulho de dizer que trabalhei nesta empresa por mais de 10 anos e convivi com todos os funcinários que ali trabalhavam, e sempre conheci as acomodações das Fazendas para os Funcionários eu mesmo me acomodei junto com os funcionários várias vezes e todos os funcionários que ali trabalhavam sempre tiveram carteira assinada. Evidentemente é muito comum no setor florestal ou em qualquer outra atividade ocorrer terceirização o que é praticado por diversas empresas de todos os ramos de atividade. Evidentemente que a empresa contratada deverá fazer o registro dos seus funcionários.Atualmente sou prestador de serviço SENAR/MT e todos nós intrutores somos terceirazdos através de nossas empresas e cooperativas e nunca tivemos problema nenhum. Além do mais uma empresa que possui mais de 10.000 ha de florestas plantadas e que visa plantar mais de 50.000 nos próximos anos nas mais diversas regiões do Estado e com visão tanto para o mercado interno quanto para externo não se sujeitaria a isso. No trabalho que coordeno na Associação de reflorestadores tive a oportunidade de conhecer praticamente todos os municípios do Estado e sempre observei a condição dos funcionários nas fazendas e felizmente nenhuma empresa de reflorestamento pratica trabalho escravo em Mato Grosso. Conheço também a pessoa do Vilmar Berté que é acima de tudo uma pessoa humana e com a visão de futuro muito ampla, um empresário de sucesso. Uma outra coisa todos nós que vivemos do setor florestal especificamente o setor de reflorestamento sabemos das dificuldades encontradas para a sua própria sobrevivência, portanto a empresa não tem como financiar quaquer campanha política. Lamentavelmente pelo fato do Vilmar Berté ser primo do Deputado Sérgio Ricardo as pessoas tentam aproveitar do noticiário para usar a informação politicamente denegrindo a imagem do empresário e do Deputado

    José Roberto Victor de Oliveira
    Engenheiro Florestal

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.