Últimas

Segunda-Feira, 22 de Janeiro de 2007, 14h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Bezerra diz que processos estão arquivados e vê perseguição

    O advogado Luiz Antônio Possas de Carvalho assegura que os processos sobre aluguel de computadores em que o deputado federal eleito Carlos Bezerra foi denunciado pelo Ministério Público Federal "foram extintos pela Justiça" em 13 de dezembro do ano passado. Seus argumentos contrariam, porém, o que divulgou a Folha de S. Paulo desta segunda, quando destaca que Bezerra é réu, após ser denunciado pelo MPF sob acusação de ter montado um esquema para tentar desviar mais de R$ 100 milhões do INSS em benefício próprio e de terceiros. Bezerra presidiu o órgão em 2004.

   "Os processos foram arquivados e não acatados", garante Possas de Carvalho. Ele comenta que o ex-presidente do INSS estuda medidas judiciais para ressarcir o prejuízo moral provocado pela reportagem. Segundo o advogado, dos quatro processos impetrados pelo MPF, em Brasília, três foram arquivados (números 46.383-2; 42.254-9 e 42.155-4). "Apenas um subsiste. Refere-se ao convênio entre o INSS e a Fundação Universidade de Brasília, mas não temos dúvida de que este também será arquivado", avalia o advogado, ressaltando que assim como os demais casos não houve qualquer pagamento pelo INSS neste projeto.

    Também aponta como equívoco a informação de que Bezerra teria sido multado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por causa do convênio firmado entre o INSS e o banco BMG, garantindo empréstimos consignados a aposentados e pensionistas. Em vez de a multa aplicada ter sido por "improbidade administrativa", como relata a Folha, a sanção ocorreu por "não observância de normais contábeis". "Há uma diferença enorme entre improbidade e correção contábil", explica o advogado. Possas de Carvalho garante ainda que a multa de R$ 15 mil, aplicada pelo TCU, está sob recurso. Antes do BMG, o INSS já havia realizado convênio para garantir o mesmo tipo de empréstimo consignado com a Caixa Econômica Federal.

   Perseguição

   Carlos Bezerra recebeu vários telefonemas de aliados. Todos perguntaram-no sobre o que se chamou de maior escândalo no INSS do governo Lula. Em resposta, o cacique peemedebista afirmou que seu nome estava sendo cotado para voltar a ocupar espaço no governo federal e que fora vítima de conspiração de membros da cúpula do próprio PMDB, do qual é filiado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

DEM-Cuiabá projeta até 4 vereadores

beto 400 curtinha   O presinte da Provisória do DEM da Capital e secretário estadual de Governo, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está animado com as chapas do partido construídas para o embate eleitoral. Já conta com 38 pré-candidatos a vereador e avalia que todos são competitivos. Uma das...

Chapa de Pivetta faltando um nome

adilton sachetti curtinha 400   O empresário Otaviano Pivetta continua avaliando um nome para composição de sua chapa ao Senado na suplementar de 26 de abril para a vaga da cassada Selma Arruda. A primeira-suplência deve ficar mesmo com o ex-prefeito rondonopolitano e ex-deputado federal Adilton Sachetti (foto), do PRB....

Senado, disputa interna e PT rachado

verinha_curtinha   O PT, que recebe hoje as inscrições de pré-candidatos ao Senado, deve ter apenas um nome na disputa interna, o do deputado e presidente estadual da sigla Valdir Barranco. A ex-vereadora Enelinda, com dificuldade, corre contra o tempo para se viabilizar. Enquanto isso, membros de outras correntes menos...

Falta na votação da emenda impositiva

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (foto), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara e pré-candidato a senador na suplementar de 26 de abril, explica que não procede a informação de que teria votado favorável à PEC 34/19, que assegura o orçamento impositivo de...

Feliz da vida na base e com emendas

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto) já chegou com moral no Governo Mauro Mendes. Depois de um ano fazendo oposição ao Palácio Paiaguás, o deputado tucano se tornou governista de carteirinha. E começa a colher os dividendos. Uma de suas emendas de R$ 300 mil para ajudar na...

Voto a favor e agora contra Congresso

O pitbull do governo Bolsonaro, deputado federal José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso, ao menos segundo sustentam seus adversários políticos. Contam que Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30 bilhões, vetado pelo presidente. Eis que agora, ele próprio, defende a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.