Últimas

Segunda-Feira, 22 de Janeiro de 2007, 14h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Bezerra diz que processos estão arquivados e vê perseguição

    O advogado Luiz Antônio Possas de Carvalho assegura que os processos sobre aluguel de computadores em que o deputado federal eleito Carlos Bezerra foi denunciado pelo Ministério Público Federal "foram extintos pela Justiça" em 13 de dezembro do ano passado. Seus argumentos contrariam, porém, o que divulgou a Folha de S. Paulo desta segunda, quando destaca que Bezerra é réu, após ser denunciado pelo MPF sob acusação de ter montado um esquema para tentar desviar mais de R$ 100 milhões do INSS em benefício próprio e de terceiros. Bezerra presidiu o órgão em 2004.

   "Os processos foram arquivados e não acatados", garante Possas de Carvalho. Ele comenta que o ex-presidente do INSS estuda medidas judiciais para ressarcir o prejuízo moral provocado pela reportagem. Segundo o advogado, dos quatro processos impetrados pelo MPF, em Brasília, três foram arquivados (números 46.383-2; 42.254-9 e 42.155-4). "Apenas um subsiste. Refere-se ao convênio entre o INSS e a Fundação Universidade de Brasília, mas não temos dúvida de que este também será arquivado", avalia o advogado, ressaltando que assim como os demais casos não houve qualquer pagamento pelo INSS neste projeto.

    Também aponta como equívoco a informação de que Bezerra teria sido multado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por causa do convênio firmado entre o INSS e o banco BMG, garantindo empréstimos consignados a aposentados e pensionistas. Em vez de a multa aplicada ter sido por "improbidade administrativa", como relata a Folha, a sanção ocorreu por "não observância de normais contábeis". "Há uma diferença enorme entre improbidade e correção contábil", explica o advogado. Possas de Carvalho garante ainda que a multa de R$ 15 mil, aplicada pelo TCU, está sob recurso. Antes do BMG, o INSS já havia realizado convênio para garantir o mesmo tipo de empréstimo consignado com a Caixa Econômica Federal.

   Perseguição

   Carlos Bezerra recebeu vários telefonemas de aliados. Todos perguntaram-no sobre o que se chamou de maior escândalo no INSS do governo Lula. Em resposta, o cacique peemedebista afirmou que seu nome estava sendo cotado para voltar a ocupar espaço no governo federal e que fora vítima de conspiração de membros da cúpula do próprio PMDB, do qual é filiado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sirlei e palestra em Brasília nesta 3ª

sirlei curtinha 400   A advogada Sirlei Theis (foto), especialista em gestão pública, palestrante e treinadora comportamental e colunista semanal do portal Rdnews, ministra a palestra Supere-se nesta terça (15), no hotel Inter City, Águas Claras, em Brasília. Em maio, acompanhada do senador Wellington, ela...

Delatado acha que EP perde reeleição

allan kardec 400 curtinha   O deputado licenciado Allan Kardec (foto), secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, e presidente do PDT-MT, até reconhece que o prefeito Emanuel faz uma gestão de razoável para bom em Cuiabá, vê o emedebista com chances de ir para o 2º turno, mas acredita que o...

Dorileo flerta com PSB, mas apoia EP

max russi 400 curtinha   O deputado Max Russi (foto), presidente estadual do PSB, convidou oficialmente o empresário Dorileo Leal, do Grupo Gazeta de Comunicação, para se filiar ao partido e concorrer a prefeito da Capital. Ambos tiveram uma longa reunião no decorrer da semana. Dorileo ficou de avaliar, mas a...

CPI da Energisa, nomes e reclamações

thiago silva 400 curtinha   A CPI da Energisa, criada pelos deputados, vai levantar críticas, denúncias e debates acalorados. E surge numa época do ano em que a conta de luz dos consumidores foi às alturas por causa do longo período sem chuva e do intenso calor. O deputado Thiago Silva (foto) foi um dos que...

Vereador e jornalista trocam ameaças

abilio j�nior 400 curtinha   O vereador Abílio Júnior (foto) e o jornalista-militante José Marcondes, o Muvuca, estão protagonizando um embate pela internet. E a raiz do conflito é o fato do parlamentar ser ligado ao deputado estadual Sebastião Rezende, que teria embolsado R$ 6,5...

Deputado, lista de Riva e preocupação

neri geller 400   O ex-ministro da Agricultura e hoje deputado federal Neri Geller (foto) aparece na lista de José Riva como um dos políticos implicados. Embora bem articulado e numa posição de destaque, como coordenador da bancada mato-grossense, Neri já enfrenta uma série de demandas jurídicas...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.