Últimas

Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2007, 10h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Bradesco é condenado por descumprir lei da fila

   O banco Bradesco S/A foi condenado de novo, desta vez ao pagamento de R$ 7,6 mil ao cliente Cristiano Franco de Miranda por descumprir a Lei Municipal 4.069 de 2001, a chamada lei da fila. A lei determina que o atendimento seja realizado no máximo em 15 minutos. Além do Bradesco, outras instituições bancárias já foram condenadas pela Justiça em Cuiabá por desrespeito à lei da fila, entre elas o HSBC, o Banco do Brasil e o Unibanco.

   Cristiano aguardou de pé, porém, 53 minutos para poder efetuar o pagamento de um boleto bancário. Com base na acusação comprovada pelo ticket de estacionamento, o juiz Yale Sabo Mendes, do Juizado Especial do Planalto da Comarca de Cuiabá, decidiu que o Bradesco deve pagar uma indenização ao reclamante por danos morais. Esta é a segunda vez neste ano que o Bradesco terá que pagar pela mesma infração - leia mais aqui.

   Em sua decisão, o magistrado enfatizou que o setor bancário é, sem dúvida, um dos maiores beneficiados do país com essa lei municipal ."A crise que há décadas atormenta a maioria dos cidadãos, passa  longe dos bancos. Quando algum banco encontra-se em perigo, o Estado se apressa para socorrê-lo, usando o nosso dinheiro".

   Diz ainda que, "os bancos só se preocupam com o lucro, por isso demite milhares de funcionários gerando cada vez mais dificuldades no atendimento para os seus clientes e usuários".  Dessa forma, o reclamado terá um prazo de 15 dias para fazer o pagamento ao reclamanete. Caso não o faça o valor será acrescido de multa de 10%. (Pollyana Araújo)

   Confira aqui a decisão na íntegra.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Arnaldo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É. Realmente. Esta condenação em 7 MIL REAIS reais vai inportar em uma punição que desistimulará o Banco Bradesco que OBTEVE LUCROS DE BILHÕES a não cometer mais este tipo de ilícito.

  • Roseany | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cabe fazermos uma observação, apesar da condenação em danos morais pelos juizados, as Turmas Recursais, em decisão recente, entendeu que a lei municipal (lei da fila) não dá direito a danos morais (salvo se plenamente provados), somente condenando o banco ao pagamento da multa (administrativa) estabelecida na própria lei.

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...