Últimas

Sábado, 19 de Janeiro de 2008, 10h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

VARIEDADES

Brasil recorda 50 anos da morte de Rondon

    O Brasil relembra os 50 anos da morte de Cândido Mariano da Silva Rondon neste sábado. O militar e sertanista brasileiro se tornou respeitado por ter desbravado as regiões Centro-Oeste e Norte nos séculos XIX e XX. Por causa das expedições que comandou, passou a ser habitada a região onde está situado o estado de Rondônia, assim denominado em sua homenagem. Rondon nasceu em Mimoso (MT) no dia cinco de maio de 1865. Ainda estudante, participou dos movimentos abolicionista e republicano no Rio de Janeiro e foi aluno de Benjamin Constant. Depois de se formar bacharel em Ciências Físicas e Naturais e tornar-se tenente, em 1890, foi transferido para o setor do Exército que implantava linhas telegráficas por todo o país.

     Em 1892, casou-se com Francisca Xavier. A partir daí, durante quase vinte anos, Rondon viajou por todo o país implantando o telégrafo e eventualmente abrindo estradas nas terras indígenas. Não se pode negar que Rondon contribuiu para fazer o mapeamento de grandes áreas ainda inóspitas no interior do país. Já no posto de major do Corpo de Engenheiros Militares, em 1907, foi nomeado chefe da comissão que deveria construir a linha telegráfica de Cuiabá a Santo Antonio do Madeira, a primeira a alcançar a região amazônica. Denominada "Comissão Rondon", teve seus trabalhos desenvolvidos entre 1907 e 1915. Nesta mesma época, estava sendo construída a ferrovia Madeira-Mamoré, que junto com o desbravamento e a integração telegráfica promovidos por Rondon, ajudaram a ocupar a região do atual estado de Rondônia.

     Em 1910, organizou e passou a dirigir o Serviço de Proteção aos Índios, que viria a se tornar a Fundação Nacional do Índio (Funai). Também acompanhou e orientou o ex-presidente dos Estados Unidos Theodore Roosevelt na sua expedição ao Amazonas, entre 1913 e 1914, ano em que recebeu o Prêmio Livingstone, concedido pela Sociedade de Geografia de Nova Iorque. Foi o líder da expedição Roncador-Xingu, patrocinada pelo governo Vargas, em 1943, com o objetivo de desbravar o Centro-Oeste brasileiro. Em 1952, propôs a criação do Parque Indígena do Xingu e, no ano seguinte, inaugurou o Museu Nacional do Índio.

    Em 1957, foi indicado para o prêmio Nobel da Paz pelo Explorers Club, de Nova Iorque. Rondon morreu em 1958, no Rio de Janeiro, com quase 93 anos. Ficou conhecido pelo lema indigenista: "Morrer se for preciso, matar nunca". (Com Agência Senado)

     Clique no play e confira a reportagem da Rede Globo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • ALBUCASSIS RAMIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESTE SIM! O MARECHAL.RONDON MERECE TODA A HOMENAGEM NÃO SÓ DE MATO GROSSO , COMO DA NAÇÃO BRASILEIRA .

    QUE PENA QUE MATO GROSSO NÃO PRODUZ MAIS HOMENS COM A TEMPERA,CARATER DIGNIDADE DE UM MARECHAL RONDON,DOM AQUINO,PRESIDENTE DUTRA E OUTROS TANTOS FILHOS DESTA TERRA QUE NOS DEIXOU UM LEGADO DE SERIEDADE E RESPEITABILIDADE.

    E HOJE O QUE TEMOS ? UMA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA E UM TRIBUNAL DE JUSTIÇA,QUE CONSIDERA UM CIDADÃO COM 50 PROCESSOS CIVEIS E OITO CRIMINAIS,ACUSADO DE FORMAÇÃO DE QUADRILHA,PECULATO,IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA,ETC,INOCENTE, E APROVAM O SEU NOME PARA CONSELHEIRO DO TRIBUNAL DE CONTAS.

    A QUE PONTO CHEGOU A DESMORALIZAÇÃO DOS PODERES DE MATO GROSSO,EXECUTIVO,LEGISLATIVO E JUDICIARIO,NADA SE SALVA.

    ESTA NA HORA DE REAGIRMOS !!! TEMOS QUE EXPURGAR DA VIDA PUBLICA ESSES ABUTRES QUE TRANSFORMAM O NOSSO ESTADO EM ALGO FETIDO.

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nós matogrossenses e brasileiros de todos os matizes devemos ter o maior orgulho da figura histórica de Cândido Mariano da Silva Rondon. Uma personalidade que deve ser reverenciada em todo os setores da vida nacional pelo tanto que trabalhou em benefício deste país, introduzindo-o na modernização da área de comunicações, desbravando os sertões inacessíveis, formando comunidades e trazendo a civilização a este rincão e à Amazônia Legal. Homem despojado de vaidade e interesses pessoais, de ímpar integridade moral, tinha por objetivo contribuir com o crescimento desta Nação, e tanto trabalhou, tanto desbravou, tanto nos trouxe progresso e desenvolvimento, que hoje é reconhecido mundialmente como Pai das Comunicações. Mas sua história vai muito mais além, e por essas pequenas razões apontadas é que temos de reverenciar essa figura que, como outras e ao contrário de muitas na atualidade, soube ser um brasileiro de inquebrantável envergadura, o que só nos enche de orgulho e profunda admiração.

Direitistas encaram pedreira em 2022

gilberto cattani 400   O xadrez político rumo a 2022 se movimenta e a tendência é que os deputados de direita encontrem dificuldade para se reeleleger. Xuxu Dal Molin, Gilberto Cattani (foto), Elizeu Nascimento, Delegado Claudinei e Ulysses Moraes, nem todos defensores fiéis de Bolsonaro, devem buscar novo mandato em meio...

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...