Últimas

Terça-Feira, 15 de Maio de 2007, 10h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Brasília teimosa

     Brasília - José Genoino tem saudades dos debates interpartidários em torno de grandes temas. Carlos Wilson, da cidade em que "todos se freqüentavam". José Sarney, dos discursos inspirados. Veteranos de Brasília como eles gostam de lembrar a época em que, segundo dizem, o parlamentar não fazia sua reputação à custa da do outro, em que o vedetismo não era midiático, em que a República acatava os acordos de cavalheiros.
     Se por um lado eles reconhecem que houve avanços institucionais no Congresso, por outro afirmam que a isso correspondeu uma queda de densidade política na capital. Censuram a atuação cada vez mais intensa dos lobbies (regionais, temáticos, corporativos ou econômicos). A transformação do Legislativo no "paraíso das minorias". A sujeição do governo à barganha no varejo. A obsessão de trabalhar pela reeleição já no dia seguinte à posse. O televisionamento das sessões das duas Casas.
Não à toa, partem deles os apelos mais fervorosos pela reforma política. Querem um sistema que reconheça sua fidalguia, que livre o Congresso dos "despachantes de prefeitos", que revigore os antigos partidos e que, se possível, dedetize o Piantella dos lobistas vulgares.
     A fórmula? Voto em lista fechada, fidelidade, financiamento público, fim da reeleição para cargos majoritários e outras invenções tão caras às burocracias partidárias. O sistema político brasileiro não está à beira da perfeição. Mas a redemocratização é relativamente recente. Pede tempo, até para que seus defeitos fiquem mais cristalinos. Quem garante que o "vereador federal" não é um representante tão bom/ruim quanto o chamado deputado do voto de opinião?
     A velha Brasília, porém, se recusa a entender e atender os novos desafios, tangíveis, da micropolítica. Prefere maquinar o contragolpe centralista, à espera do cálice de poire, do brinde de outros tempos.

 

Melchiades Filho é jornalista da Folha de S.Paulo

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto). Ele, por sua vez, e para não...

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...