Últimas

Terça-Feira, 15 de Maio de 2007, 10h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Brasília teimosa

     Brasília - José Genoino tem saudades dos debates interpartidários em torno de grandes temas. Carlos Wilson, da cidade em que "todos se freqüentavam". José Sarney, dos discursos inspirados. Veteranos de Brasília como eles gostam de lembrar a época em que, segundo dizem, o parlamentar não fazia sua reputação à custa da do outro, em que o vedetismo não era midiático, em que a República acatava os acordos de cavalheiros.
     Se por um lado eles reconhecem que houve avanços institucionais no Congresso, por outro afirmam que a isso correspondeu uma queda de densidade política na capital. Censuram a atuação cada vez mais intensa dos lobbies (regionais, temáticos, corporativos ou econômicos). A transformação do Legislativo no "paraíso das minorias". A sujeição do governo à barganha no varejo. A obsessão de trabalhar pela reeleição já no dia seguinte à posse. O televisionamento das sessões das duas Casas.
Não à toa, partem deles os apelos mais fervorosos pela reforma política. Querem um sistema que reconheça sua fidalguia, que livre o Congresso dos "despachantes de prefeitos", que revigore os antigos partidos e que, se possível, dedetize o Piantella dos lobistas vulgares.
     A fórmula? Voto em lista fechada, fidelidade, financiamento público, fim da reeleição para cargos majoritários e outras invenções tão caras às burocracias partidárias. O sistema político brasileiro não está à beira da perfeição. Mas a redemocratização é relativamente recente. Pede tempo, até para que seus defeitos fiquem mais cristalinos. Quem garante que o "vereador federal" não é um representante tão bom/ruim quanto o chamado deputado do voto de opinião?
     A velha Brasília, porém, se recusa a entender e atender os novos desafios, tangíveis, da micropolítica. Prefere maquinar o contragolpe centralista, à espera do cálice de poire, do brinde de outros tempos.

 

Melchiades Filho é jornalista da Folha de S.Paulo

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Misael nem espera janela e sai do PSB

misael partido 400 curtinha   Misael Galvão (foto), presidente da Câmara de Cuiabá, nem esperou chegar a janela partidária de março para oficializar a saída do PSB, onde esteve filiado por três anos. Para não colocar o mandato em risco, o parlamentar consultou a Justiça Eleitoral e obteve...

TCE-MT aprova e elogia gestão Binotti

binotti 400 curtinha   O conselheiro interino do TCE, Isaías Lopes, rasgou elogios ao primeiro ano de mandato do prefeito e empresário Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Relator das contas do exercício de 2018 da prefeitura, com aprovação unânime pelo Pleno, Isaías destacou que os resultados...

Primavera fará 4 intervenções na BR

leonardo 400 curtinha   Com recursos próprios, a Prefeitura de Primavera do Leste fará quatro intervenções na BR-070, no perímetro urbano, com readaptação e construção de trevos para ajustar o trânsito a uma nova e moderna realidade do município com quase 100 mil...

Vice do DEM-Cuiabá elogia gestão EP

joao celestino 400 curtinha   O advogado João Celestino (foto), vice-presidente da comissão provisória do DEM de Cuiabá e ligado ao senador Jayme Campos, se mostra simpático à gestão Emanuel Pinheiro, do MDB. Aliás, na segunda, Celestino fez uma visita ao prefeito e elogiou a...

Prefeito Beto faz mistério sobre apoio

beto farias 400 curtinha   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (foto), que está no segundo mandato e com a popularidade em alta, não revela quem apoiará para a disputa à sucessão, nem para aqueles aliados mais próximos. Quando perguntado, o emedebista costuma dizer que não está...

Filho de ex-prefeito, enfim, é cassado

thomaz 400 curtinha   Quase dois anos depois de cassado, enfim, o vereador tucano de Chapada dos Guimarães, Thomas Jefferson Xavier (foto), deixa efetivamente o cargo. O juiz Ramon Fagundes Botelho, da 34ª Zona Eleitoral, determinou, em decisão da última quinta (7), que a presidência da Câmara convoque de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.