Últimas

Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2008, 13h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

SEGURANÇA PÚBLICA

Brito abre processo para investigar 14 agentes

   Servidores do presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá, correm risco de punição por ignorarem o fim da greve

   O secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, determinou nesta quarta (30) a instauração de um Processo Administrativo Disciplinar para investigar os agentes prisionais que, mesmo sob determinação judicial para suspender a paralisação, permaneceram de "braços cruzados". Ocorre que, segundo Brito, em 26 e 27 deste mês os agentes lotados no presídio Pascoal Ramos foram flagrados à-toa, ou seja, sem trabalhar durante o horário de expediente.

   Por isso, serão investigados 14 agentes. São eles: João Batista Pereira de Souza, Kleber Costa Vital, Fabrício Mariano da Silva, Leonil Santana Vital, Marineia Cristina Boaventura Dias, Liliane Alves Velasco, Abraão dos Santos Carvalho, Edevaldo da Silva Figueiredo, Adriano Moreira Gonçalves, Ezequiel Gonçalo de Campos, Juliana Lourenço Machado, Janete Tamazato, Eunice Francisca de Souza e Ariadne Fabiane e Silva de Jesus.

   "No dia 26 de janeiro, os agentes prisionais escalados compareceram, no entanto, permaneceram em revezamento de estagnação sentados em grupos conversando", explica Brito, ao argumentar a necessidade da abertura de um processo investigativo. Segundo ele, esse fato ocorreu mesmo depois do  diretor da unidade José Carlos de Freitas ter se reunido com esses servidores e feito o comunicado de que o movimento havia sido considerado ilegal por uma decisão judicial. "Mesmo assim, permaneceram inertes sem prestarem devidamente seus serviços".

    O secretário observa que três funcionárias não retornaram aos trabalhos, sendo elas Janete Tamazato, Eunice Francisca de Souza e Ariadne Fabianne e Silva de Jesus. Apesar de irregular, os outros seguiram uma escala de revezamento elaborada por si próprios. Observa ainda que, os agentes prisionais que são responsáveis pelas anotações no livro de ocorrências da carceragem central não fizeram nenhuma anotação e declinou nomes: Liliane Alves Velasco, Juliana Lourenço Machado e Eunice Cordeiro Vasco.    

   Para compor a comissão, Brito designou como presidente Óttoni Cézar Castro Soares e, como membros, José Maria Lima Silva, José Conceição dos Santos Arruda e Sueli Sebalhos Santana. A equipe tem 60 dias para a conclusão dos trabalhos. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Pedro | Terça-Feira, 22 de Junho de 2010, 17h28
    0
    0

    Pedro, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • zoro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e seu brito vai tu cuida la dos presos pra tu ve o que tu ganha!kakaka nao tem o que faze memo viu!

  • DONIZETE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VECES JA PENSARAO QUE O TRABALHADOR NAO TENHE DIREITO DE GREVE ISTO ESTA CONSTITUIÇAO FEDERAL DE 1988 - AGORA VEM SEU BRITO QUERENDO MOSTRA SERVIÇO COM PUNIÇÕES , VAI TRABALHA SEU BRITO ASSOCIEDADE ESTA PRECISANDO DE POLICIAS NAS RUAS, POLICIAS COMUNITARIA - POLICIA FLORESTAL QUE VOSSA SENHORIA ACABOU>

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Impressionante a rapidez do governo nas questões contrarias aos trabalhadores. Num sábado consegue a liminar e na segunda-feira bloqueia as contas do sindicato desses trabalhadores para assegurar o pagamento de R$200mil por dia. Haja competência do Executivo! Haja presteja do Judiciário! Haja rigor no lombo do trabalhador. Que o secretário Geraldo DeVitto mantém-se no cargo por segurar a folha de pagamento dos barnabés (ao mesmo tempo em que é generoso com os graduados) é ônus e bônus do próprio DeVitto, agora, o secretário Carlos Britto agir na mesma linha é asfixiar a própria carreira política. Aliás, segundo os grevistas a coisa toda começou apartir de descumprimento de acordo do senhor Carlos Brito.

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.