Últimas

Sábado, 07 de Julho de 2007, 18h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

SEGURANÇA PÚBLICA

Brito destaca ação conjunta na prisão de Célio

      Após uma fase marcada por episódios negativos, o que trouxe desgaste para sua gestão, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, pôde, enfim, destacar uma grande operação com resultado positivo: a prisão do pistoleiro Célio Alves. Numa operação conjunta do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), que compõe a estrutura do Ministério Público Estadual, da Polícia Militar e do Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron), o ex-PM foi preso na localidade de Avião Caído e Roça Velha, em Cáceres, fronteira com a Bolívia. Acusado de atuar para o crime organizado de João Arcanjo Ribeiro, Célio estava foragido desde julho de 2005.

      Em nota, o secretário Brito faz questão de elogiar os promotores Célio Wilson, ex-secretário de Justiça e Segurança Pública, Joelson de Campos Maciel e Mauro Zaque e os PMs, coordenados pelo coronel Zaqueu Barbosa e pelo major Airton Benedito de Siqueira Júnior, que atuaram na operação.

    "A criação do GAECO foi uma boa medida e integra ações do Poder Executivo, por meio da PM e do MP, através das promotorias especializadas", diz Brito. O secretário telefonou para o promotor Célio Wilson e pediu que transmitisse aos demais promotores os cumprimentos pelo trabalho. Também falou com o tenente-coronel Zaqueu e major Siqueira Júnior para cumprimentar a todos PMs. Brito falou também com o capitão PM Evandro Alexandre Ferraz Lesco, baleado durante a operação.

     O comandante-geral da PM, coronel Campos Filho, enfatizou que "a PM  também compõe o GAECO, como o Gefron. Ao todo, 27 policiais atuaram na recaptura, sendo 15 militares do Gaeco, 12 do Gefron. Durante a prisão houve troca de tiros. O capitão PM, Evandro Lesco, foi atingido no braço e Célio Alves na região glútea. Ambos estão fora de risco. Célio Alves foi transferido para Cuiabá e encaminhado para o raio 5, do presídio Pascoal Ramos.

    Célio Alves foi preso em outubro de 2002. Ele já havia sido condenado a 73 anos por uma série de crimes, entre eles pelos assassinatos de Sávio Brandão, do sargento José Jesus de Freitas e de dois seguranças do sargento, todos ocorridos em 2002. O ex-policial responde ainda pelas execuções do empresário Mauro Sérgio Manhoso, morto em outubro de 2000, dos irmãos Brandão Araújo, ocorrido em Rondonópolis em agosto de 1999, e José Carlos Machado Araújo, em dezembro de 2000, e pelo assassinato de três adolescentes em Várzea Grande.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens GAECO, esta prisão mostra a todos os matogrossenses que ainda tem gente que trabalha para os cidadãos na policia civil, no ministerio publico e na policia militar. não podemos agora permitir que esse facinora continue preso em Mato Grosso, se nao ele vai fugir de novo. Será que agora ele vai abrir a boca?
    catanduvas neles.

  • paulo henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Toma vergonha secretario prender esse bandido 2 anos depois da fuga é motivo para virar comemoração é porque a secretaria não esta dando resultado. E outra o êxito ´dessa operação é do Ministerio publico estadula com a GAECO.

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PARABENS CARLOS BRITO PELO RELEVANTESERVIÇO PRESTADO A FRENTE DESTA SECRETARIA E PARAbens governador pela escolha deste secretaria que a imprensa tanto MALHOU

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    que e isso paulo voce parece ser uma pessoa estudada MAIS QUERIA LEMBRAR VOCE QUE O SECRETARIO carlos brito ESTA A FRENTE DESTA SECRETARIA A 6 MESES PO CHEGA DE MALHAR AS PESSOAS

  • marcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse secretario deveria ter desconfiômetro e pedir para sair.Acredito que a policia sabia onde este cidadão estava,mas por razões mal explicadas,não o prenderam.E só o fizeram agora em razão do secretário ter perdido o controle da área de segurança.A sensação que tenho lendo,observando o Governo Maggi de longe,é a de que ele perdeu foi o controle deo governo.Falta comando e o Governador parece que cansou de brincar de governar...ou o que tinha de fazer para beneficiar seus negócios já o fez...tenho pena do povo matogrossense

Ex-aliado, Sales lembra quem é Abílio

coronel sales 400   Em mensagem enviada aos amigos, reforçando pedido de voto para Emanuel Pinheiro, o coronel PM da reserva e secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Sales (foto), diz conhecer bem os dois candidatos que disputam, neste segundo turno, o Palácio Alencastro. Sobre Emanuel, lembra que este tem...

Uma perna no muro e dicas indiretas

eduardo botelho 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (foto), chega ao final deste 2º turno das eleicões em Cuiabá com uma perna no muro. Ele liberou toda sua equipe para votar em quem quiser e todos pedem voto para Emanuel. Já Botelho, particulamente, preferiu não assumir publicamente o seu...

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...