Últimas

Domingo, 29 de Julho de 2007, 09h:21 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

SEGURANÇA PÚBLICA

Brito tenta superar fase ruim e conclama apoio

   O ex-deputado Carlos Brito, que assumiu a pasta da Justiça e Segurança Pública em janeiro deste ano, tenta superar a fase ruim que marcou os primeiros cinco meses de sua gestão. Todo empolgado, ele fez discurso durante a solenidade de entrega de diplomas a líderes comunitários, sexta à noite, na escola municipal Maria Dimpina Lobo, em Cuiabá. O evento foi prestigiado pelo governador Blairo Maggi, pelo prefeito Wilson Santos, pela primeira-dama do Estado e secretária de Trabalho, Emprego e Cidadania, Terezinha Maggi, pelo presidente do Ceprotec, Luiz Fernando Caldart, e pelo comandante-geral da PM, coronel Campos Filho.

  "A contenção da violência e a redução da criminalidade é tarefa conjunta dos órgãos de segurança e de toda a sociedade", diz Brito. O secretário afirmou que as origens da conduta violenta e da criminalidade presentes na sociedade são diversas. Lembra que são influenciadas pela formação do indivíduo no ambiente familiar, pelos valores éticos e morais a eles repassados e também pelo ambiente escolar e comunitário. "Não basta somente combater a criminalidade e o comportamento violento com a força e sim encontrar suas causas e transformar essas condutas nas suas origens". Brito tocou a própria ferida. Ele viveu drama familiar recentemente. Teve um filho acusado de envolvimento em homicídio.

    O secretário lembrou que foi dirigente comunitário. Começou a militância como presidente da Associação de Moradores do Parque Cuiabá. Observou que os comunitários "estão mais maduros, fortes e influentes nas decisões de governo. “Antes, os governantes até procuravam afastar o movimento comunitário das decisões, mas hoje, no governo Blairo Maggi, ao invés disso é um governo que quer a participação desse segmento, pois entende que é preciso compartilhar tarefas na construção de uma vida melhor”, afirmou Brito, referindo-se aos cursos de gerenciamento comunitário.

     Brito demonstra viver uma nova fase, a de contabilizar bônus, principalmente com a prisão do pistoleiro Célio Alves, acusado de integrar o crime organzado então liderado pelo comendador João Arcanjo Ribeiro, que também está preso. Até então, o secretário só vinha acumulando desgaste por causa de estratégicas erradas. Uma ação da PM de desarmamento no Araguaia, por exemplo, resultou em agressões a trabalhadores rurais. Depois veio a desastrosa simulação de PMs durante um evento em Rondonópolis. Um menor morreu e vários ficaram feridos porque, ao invés dos policiais militares usarem balas de festim, utilizaram projéteis reais. A desativação das polícias Comunitária e do Meio Ambiente também trouxeram dor de cabeça para o secretário. Fugas em massa de presos também causaram instabilidade a sua gestão.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Finalmente, o senhor Carlos Brito está sendo beneficiado pelas benesses do governador à mídia (que o jornalista Marcos Moreira chama de "mídia amestrada cuiabana"). Sua bonança atual nada mais é que o resultado de uma chamada na chincha do governador aos seus empregados "formadores de opinião". Ainda não estou convencido que esteja trabalhando adequadamente. O que concordo é que o secretário precisava mesmo de um espaço de seis meses para "sentir o leme" da pasta, momento que a mídia cuiabana não permitiu. Agora veremos se o homem é bom mesmo ou ficará no discurso lulista de "homem pobre" ou "perseguido pelas elites".

  • jorge roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O secretario deve ainda tomar cuidado com o que fala, pois a policia ambiental só retornou nas falas, pois o nucleo ambiental do comando regional I, não funciona, não tem sede, nem equipamentos. Querem saber se é verdade, faça uma visita a esse nucleo que está alojada em uma minuscula sala dentro do primeiro batalhão.

  • ivonete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr Carlos Brito, vê se toma uma posição concreta e diz logo que vcs estão empurrando com a barriga o tão esperado curso de sargento. Logo veremos e não estranhem voces qdo esse mesmo "carlos" vier na imprensa e dizer com a maior cara de pau que o prazo EXPIROU.Isso tbem é segurança pública.

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.