Últimas

Sexta-Feira, 12 de Junho de 2009, 14h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

São José do Rio Claro

Câmara abre processo contra vereador preso por pedofilia

   Por 5 votos a 3, os vereadores por São José do Rio Claro (a 311 km de Cuiabá) decidiram abrir uma Comissão Processante para apurar denúncia de pedofilia contra o ex-presidente do Legislativo, vereador Iraceldo Luiz Cezaro, o Gauchinho (PDT). O parlamentar está preso na cadeia do município desde o 1º de junho, sob acusação de explorar sexualmente de várias adolescentes, uma delas de 16 anos, e corre o risco de ter o mandato cassado por quebra de decoro parlamentar.

   Durante a sessão ordinária realizada na última sexta (5), os vereadores realizaram um sorteio para constituir a comissão. A presidência ficou com o vereador Milton Schewinski (PSDB). Na relatoria está Adeilson Côrrea (PTB), que foi um dos três que votaram contra a comissão. E como membro foi sorteado Gilvan Rodrigues (PMDB). Eles terão 90 dias para concluir o relatório. Além do vereador petebista, votaram contra as investigações os progressistas Valdemar Messias, o Dema do Táxi, e José Lenivaldo, o Val da Libra. 

   Além de ser alvo de processo interno, Iraceldo pode ser automaticamente afastado case falte cinco sessões ordinárias consecutivas sem justificativa, o que pode culminar com a perda do seu mandato eletivo. As sessões no parlamento são realizadas todas as sextas, às 20h. O pedetista já tem uma falta desde que foi preso. Nenhum documento foi protocolado junto à Câmara justificando a sua ausência.

   Ex-presidente da Câmara na última legislatura, Gauchinho foi reeleito com 297 votos e teve a prisão preventiva decretada pela juíza Melissa Araújo que, na quarta (3), que lhe negou o pedido de habeas corpus. A defesa ingressou com recurso junto ao Tribunal de Justiça e também não obteve sucesso.  Agora, a tentativa da defesa é reverter a decisão perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Além do ex-presidente, foram presos o empresário Antônio Henrique José, o Toquinho, Cleonice Camargo de Souza e Vera Rosa de Lima, todos acusados de praticar o mesmo crime. Segundo informações, Cleonice é dona de um bar em São José do Rio Claro, onde três menores trabalhavam como garotas de programa. O ex-presidente seria um dos clientes. Ele deve permanecer preso até início de setembro.  

   As investigações tiveram início há um ano, após denúncias de populares à Promotoria de Justiça. Com o auxílio da polícia, o promotor César Danilo Ribeiro de Novais monitorou os passos dos acusados e, após conseguir provas, obteve na Justiça um mandado de prisão. Segundo levantamentos, feitos por meio do projeto "Pacto de Ordem Social", que iniciou um raio-X  no munícípio em 22 de abril de 2008, a prostituição infantil é um dos principais problemas de São José do Rio Claro, que tem cerca de 14,1 mil habitantes. (Sandra Costa)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • antonieta fagundes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é isso ai justça,esse vereador talvez nao saiba o que é decoro,homem pulbrico tem que ter comportamento comportamentos exemplar ou ao contrario punisao mermo,cadeia nele,e em outros descomprometido com a ética.

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A maioridade penal pode até ser de 18 anos, mas a maioridade sexual para alguns e algumas jovens começa bem antes, talvez aos 14 ou 15 anos. Por isso, antes de sacrificar esse senhor, esse vereador, que tiver o dever de julga-lo deverá verificar a capacidade de entendimento da jovem que estava com ele, pois pode ser uma veterana no assunto, como é o caso de várias outras meninas de 16 anos

  • Aluizo da Silv a | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mas que vergonha ode ja se viu uma coisa dessa esta juiza não esta acompanhando o caso de ]Ralf vereador lá de Cuiaba isso não da em nada ´so bafafá e nada mais vereador vc foi injustiçado pelos seus colegas esta guria deve ter mais horas do que urubu de voo.ok abraço e solte este rapaz .

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...

Kalil, ausência e críticas de educadores

gilmar ferreira 400 curtinha   O candidato a prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) não foi a um evento realizado pelo Sintep para apresentar suas propostas aos técnicos e professores da educação básica. A ausência e sem apresentar justificativa deixou professores na bronca. O sindicalista...