Últimas

Domingo, 27 de Julho de 2008, 07h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

RONDONÓPOLIS

Candidato, Pátio tenta se desvincular de Bezerra

  O deputado Zé do Pátio está conseguindo, aos poucos, se livrar de uma corrente que o liga umbilicalmente na vida pública ao cacique do PMDB, deputado Carlos Bezerra, tido até então como seu padrinho político. Bezerra preside o PMDB em Mato Grosso há mais de uma década. Já ocupou os principais cargos eletivos. Foi prefeito de Rondonópolis por 3 mandatos, deputado estadual e federal, governador e senador e, em 2006, após duas derrotas seguidas, reconquistou cadeira na Câmara Federal.

   Bezerra virou símbolo do desgaste. Em Rondonópolis, onde sua popularidade poderia estar em alta, constata-se o contrário. Líder disparado nas intenções de voto, Zé do Pátio percebeu que para ganhar a eleição de prefeito, num embate juro contra Adilton Sachetti (PR), que tenta a reeleição com os principais líderes políticos no palanque, como o deputado federal Wellington Fagundes e o governador Blairo Maggi, é preciso se distanciar de Bezerra.

   Aos amigos, Pátio tem comentado que respeita a história e a militância do cacique do PMDB, inclusive sente-se grato por tê-lo projetado na vida pública. Pondera, por outro lado, que precisa construir "carreira solo". No fundo, Pátio não quer absorver o desgaste de Bezerra. Começa a se libertar das correntes que o prendia ao presidente do PMDB. Resta saber como Bezerra vai se comportar diante da postura do seu candidato.

   A exemplo das eleições de 2004, quando Pátio ficou em terceiro lugar na disputa em Rondonópolis, mas com pequena diferença de votos em relação a Fagundes e ao hoje prefeito Sachetti, a oposição já começa a "colar" a imagem de Bezerra em Pátio. Difunde a tese de que se Pátio ganhar, quem vai mandar na prefeitura será Bezerra.

(Às 18h22) - Em nota, direção do PMDB nega traição 

 O ex-presidente do Incra-MT e militante histórico do PMDB, Clovis Figueiredo Cardoso, garante que o desgaste do cacique Carlos Bezerra em Rondonópolis "está ligado ao processo da luta política desenvolvida no município há mais de 3 décadas". Lembra dos mutirões liderados por Bezerra, o que, segundo ele, contrariou as elites. Para Clovis, "qualquer tentativa de associar desgaste de Pátio a Bezerra é mera tentativa eleitoral, descompassado da realidade prática."

Eis, na íntegra, o que diz Clovis, da Executiva do PMDB  

   "Caro Romilson,
   Não há como falar da política de Rondonópolis sem um mínimo de conhecimento histórico. Ao que temos conhecimento não há ato de traição na trajetória política de Zé Carlos do Pátio. A sua vida política teve início na luta contra a ditadura militar, sob as fileiras do MDB, onde permanece até hoje, sempre mantendo a coerência.
   Além disso, quem conhece um pouco da história do município sabe que o “desgaste” que Carlos Bezerra tem em Rondonópolis está ligado ao próprio processo da luta política desenvolvida no município há mais de 30 anos. Bezerra se elegeu prefeito do município pela primeira vez em 1982, vencendo como azarão todos os velhos coronéis da política que dominavam Rondonópolis. Em uma gestão inovadora, popular, ligada diretamente aos movimentos populares (urbanos e rurais), bateu de frente com parte de uma elite da cidade.
    Essa elite – acostumada com a política do compadrio que a beneficiava - nunca engoliu um político que assumiu o município e passou a fazer mutirões para construção de casas populares, fez reforma agrária, implementou programas como o de agentes comunitários de saúde (quando o assunto inexistia no país), entre vários outros.
   Mesmo quando se elegeu governador (1987) ou senador da República (1994), ou seja, no auge da sua trajetória política, Carlos Bezerra sempre foi rejeitado por esta elite. Basta acompanhar as votações realizadas na cidade nos últimos 26 anos. Os votos da região central sempre estiveram diametralmente opostos aos votos da zona rural e de bairros como a chamada região da vila operária.
   Qualquer tentativa de associar qualquer desgaste do Zé Carlos do Pátio ao Bezerra é, portanto, mera tentativa eleitoral, descompassado de qualquer realidade prática. Tanto isso é verdade que nas eleições municipais passadas, Zé Carlos do Pátio foi do começo ao fim o candidato com menor rejeição. Enquanto as rejeições de Sachetti e de Wellington estabeleceram-se na faixa dos 30% a 40% nas eleições de 2004, Zé Carlos se manteve na faixa dos 7% a 10%. Os mesmos percentuais da elite que nunca votou no PMDB em Rondonópolis.
   Mas, cá entre nós, se a rejeição do Zé Carlos do Pátio, hoje na casa dos 10%, preocupa, o que dizer então da candidatura do Sachetti, com 47%? Mais. Se podemos, em uma análise curta, atribuir estes 10% a Bezerra, poderíamos fazer o mesmo com Blairo Maggi em relação ao Sachetti? Ou será que o Sachetti é ruim demais, apesar do Blairo...
   É claro e notório que não. Sabemos que as virtudes e defeitos de uma candidatura são hoje avaliados pela população com sabedoria.
   Esse joguinho eleitoral é próprio de quem aposta na desinformação e acredita que táticas como esta podem influenciar o eleitorado. Ledo engano. A população sabe votar e dará a resposta nas urnas. Zé Carlos do Pátio, Carlos Bezerra e os movimentos populares em Rondonópolis sabem disso."
 Cuiabá, 27 de julho de 2008

  Clóvis Figueiredo Cardoso, membro do Diretório Regional do PMDB

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ZÉ, PELO AMOR DE DEUS, SAI FORA DO BIZERRA, ELE QUEIMOU O JULIO, E O CLÓVIS ROBERTO, LEMBRA ???

  • Jose Mossueto da Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    As lideranças politicas deste estado não tem a consciencia que o politico nasce; cresce e desaparece com o peso dos anos,saindo do cenário politico em momento ainda produtivo, abrindo espaços para novas lideranças que eles mesmos deveriam preparar, mas preferem ficarem fazendo papel de velhos dinossauros que pensam que ainda mandam em alguma coisa. A sociedade muda, os eleitores se decepcionam e usam a faculdade da idade para não mais comparecer as urnas desiludidos com politicos como o sr. Bezerra e os novos eleitores sonham com pessoas da sua faixa etária, tentando uma renovação.

  • antonio etico da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dep. Zé do Pátio, nao entre nessa, em politica tudo se soma(+), pergunte aos adversários se gostariam de ter um apoio do Joao Coveiro? Claro que aceitaria! Pergunte aos adversários se gostariam de ter o Bezerra em seu palanque, com absluta certeza que querem, pois entao, sempre existiu a inveja e o ciume, isto vem de Abel/Caim, de Romulo/Remo, o resto da história todos sabem, e burro daquele que entra no conto do ADVERSÁRIO. Faça uma pesquisa junto a seu companheiro, é o que importa, faça também junto ao eleitorado, não podemos duvidar do potencial de quem aí está, e se pertuba o concorrente, é porque é SOMA e SOMA ao contrário, isto é, TIRA O VOTO DA TURMA DA BOTINA.Não sou de Roo, mas torço por vc. Faço analise frio e sem emõçao, avalie tudo e tire a sua conclusão.Parabéns pela VITÓRIA. FIQUE COM DEUS, POIS ELE TE PROTEGERÁ

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O boi só berra pela vaca,a vaca pela cria e a cria pela teta do{a}mãe{Bezerra}. Assim sendo o desmame é díficil e quase ímpossivel,nessa altura da lactação. Voltei!!!

  • Paula | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Zé Carlos do Pátio constitui hoje uma das maiores lideranças do PMDB no estado, se não for a maior. Portanto tem luz própria , experiência política e uma história de vida pública limpa e ilibada.
    Não existe argumento que possa sujar seu nome nessa campanha.
    Pátio tem que fazer uma campanha limpa, pautada nas suas propostas de gestão. E bola prá frente companheiro. Enquanto os cães ladram a carruagem passa.
    Boa sorte companheiro.
    O POVO DE RONDONÓPOLIS PRECISA DE VOCÊ NA PREFEITURA!

  • Santiago Aparecido | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Maneporrete, onde tu andavas brutus, que deixou saudades, mesmo sendo botinudo, gostando de usar bombachas e tomando chimarrão; tu estavas fazendo falta, com os seus comentários inteligente. Abraços!!!

  • sinval | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    kkkkkkkkkkkkkk
    só lamento zé a barca afundou pra vc, bezerra e os caciques do PMDB....é duro segurar o Adilton com o maisculo trabalho que ele faz em Rondonópolis

  • Rafael | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado Bezerra e o vice-governador Silval Barbosa,assim como a maioria dos candidatos a vereadores do PMDB de Rondonopolis.E a cupula do PMDB de Cuiaba,Sinop e Caceres,estao apoiando publicamente,a reeleiçao de Adilton Sachetti.

    Patio vai ter o que merece,por trair o grande ex-governador Carlos Bezerra,um dos mais fieis aliados de Blairo Maggi.

  • marco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tenho convicçao, de q ze carlos nao deve afastar de bezerra , pois ai q esta o ponto fraco do adilton, pois o pmdb, e bezerra sempre atendeu o povo em seu gabinete, coisa q adilton ,nao fez, e nao faz ,a rejeiçao de adilton, hj é altissima devido a isso, o tem saudades da admistraçao dele. zé carlos tem q grudar ne berra , e mostrar q quase tudo q tem em rondonopolis, foi construido atraves dele,anel viario ,mini anel viario , 99% das pontes existentes aqui, jardim atlantico ,verde teto, feiras vila aurora ,e vila operaria, toda linha de esgoto existente aqui, maioria dos asfalto, hospital regional, mata grande( q nao deixo de gerar empregos na época de sua construçao)o povo rejeitou bezera na penultima eleiçao para senado, e apostaram em serys ,e jonas pinheiro, q se juntando os dois nao trouxeram um pe de 7 copas para rondonopolis como recursos federais, é de c dizer ruim com ele pior sem ele.

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O grito libertário de Rondonopolis, nos parece ser contra o Governador Blairo Borges Maggi e seus aliados, portanto a desvinculação ao nome de Carlos Bezerra, deverá ser benvinda, já que o novo é : José Carlos do Patio e sua vice, ilibida ex.primeira dama e sem nenhum entrave de regeição politica, ou seja pão no mel.
    Observem, que as comunidades de Rondonopolis NÃO podem ser desvincular do poder econômico, agrário e produtivo do municipio, mas isto não os impede de recusarem-se a continuar refens deste espaço politico atual.
    Liberdade politica a Rondonopolis e Já, nos parece o grito de todos a acreditarmos nas estatisticas.
    Jacyara - o Oráculo

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.