Últimas

Domingo, 22 de Novembro de 2009, 09h:39 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

ESTADO

Caos marca concurso; PM é acionada para conter revolta






Candidatos se revoltam com atraso nas provas na Unirondon e denunciam irregularidades na distribuição
Fotos: Aline Memória

   As duas maiores cidades do Estado, Cuiabá e Várzea Grande, vivem um verdadeiro caos neste domingo (22) devido ao concurso do Estado para o preenchimento de 10.086 vagas em várias secretarias e 11 núcleos sistêmicos. O trânsito, que já apresenta problemas constantemente, está parado nas principais vias da Capital e de VG. As provas, marcadas para ter início às 8h, já apresentam mais de 1h30 de atraso. Os candidatos tentam entender o que está acontecendo. Muitos erraram os locais de prova e compareceram no lugar errado, após alterações feitas na última hora.

   Conforme a assessoria da secretaria de Administração, sob Geraldo de Vitto, o atraso se deve à superlotação em alguns pólos. O número de candidatos é maior que o disponível nestes lugares, especialmente no Centro Universitário Cândido Rondon (Unirondon), onde a Polícia Militar foi chamada para conter os ânimos dos inscritos. Lá, nem todos os candidatos a uma vaga na administração pública conseguiram "espaço". Eles gritam pedindo o cancelamento das provas, que são jogadas pelas janelas em forma de protesto. A SAD garante que o problema está sendo resolvido e que não haverá prejuízo aos candidatos.

   Desde que foram abertas as vagas para o maior concurso público do Estado, muitas polêmicas já aconteceram. A possibilidade de cancelamento das provas chegou a ser levantada após denúncia feita pela Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), para tentar suspender o convênio firmado pela SAD com a Unemat, por meio da Fundação de Apoio ao Ensino Público Superior (Faesp), responsável pela realização do concurso. Muitos candidatos do interior foram chamados para realizar as provas na Capital. (Flávia Borges)

(10h) - Candidatos seguem presos em escolas e atraso já chega há 2 horas

   Em algumas escolas da Capital, os candidatos ao concurso do Estado são obrigados a ficar presos nas salas aguardando o início das provas, marcado para as 8h. O atraso se deve à falta de estrutura de alguns locais para receber os candidatos, já que o Estado teria designado um número maior de inscritos do que o normal em cada pólo. A Polícia Militar permanece em alguns pontos de maior revolta para inibir manifestações. Os candidatos gritam palavras de ordem, irritados com a desorganização do concurso. O secretário geraldo de Vitto, diante do caos, resolveu conceder uma coletiva para explicar os motivos da bagunça.

(10h15) - De Vitto rechaça possibilidade de cancelamento do concurso

   O secretário Geraldo de Vitto descartou a possibilidade de cancelar as provas, mesmo com a desorganização que marcou a realização do concurso. Durante a coletiva, ele garantiu que todos os problemas já foram solucionados e que não haverá prejuízos aos candidatos, que continuam sem conseguir entrar nos locais de provas.

(10h22) - Candidatos lotam Delegacia Metropolitana para registrar B.O.

   Dezenas de candidatos desistiram de fazer as provas e foram à Delegacia Metropolitana registrar boletins de ocorrência contra o concurso do Estado. Segundo o candidato Rodrigo Martins, que em princípio faria a prova em Várzea Grande, o caos tomou conta da Unirondon. Conforme ele, nem os ficais permanecem nas salas onde serão realizadas as provas, com medo da revolta dos candidatos. "Eu entendo que este concurso deve ser anulado. Fiquei mais de 1h30 na fila na delegacia para conseguir registrar o B.O, devido ao grande número de pessoas. Falei com uma amiga agora, que está usando telefone dentro da sala. Eles (candidatos) permanecem presos nos locais, proibidos até mesmo de beber água", conta Rodrigo.  Ele diz ainda que só ficou sabendo da alteração em seu local de prova durante esta semana. "Além de tudo isso, o pessoal da organização foi extremamente mal educado. Disseram que eu iria fazer a prova na Unirondon porque eles estavam mandando e pronto", diz.

------------------------------------------------
Clique no play
e veja a confusão durante concurso do Estado

Postar um novo comentário

Comentários (50)

  • Márcio Natal | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem mandou ficar com olho GORDO em cima dos futuros 50.000 Votos,agora tem esse PEQUENO problema de 274.000 votos pra perder,daria quase pra eleger um SENADOR.né

  • Sandra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    FISTAL DE TRANSITO existe somente para multar veículos ao redor do Shoping. A cidade estava intransitável. Não havia fiscal em lugar algum, acidentes por todos os lados. Adeus copa do Mundo. Hoje Cuiabá mostrou não ter condições alguma de realizar nem jogo de varzea. Descaso total da Secretaria de Transito......

  • Antonio Brito da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O reitor da Unemar, Taisir, deu uma entrevista coletiva aqui em Cáceres, alegou que fez tudo para organizar o concurso. Disse que a SAD é a grande responsável pelo desastre da não realizaçlão do concurso.
    Tudo mentira! Pois, ele não conseguiu explicar do porque a Policia Federal invadiou a casa da coordenadorada COVEST (Comissão de Concurso Público) da Unemat, no sábado,às 7.00 da manhã. Levaram computadores, pacotes de documentos. Será que a coordenadora da COVEST não tinha alguma informação a prestar sobre possível vazamentos de provas do concurso?



    Em um dos pontos do concurso público, havia mais de 8 policiais federais acompanhando a realização/aplicação das provas.
    Além disso, todos sabem que a UNEMAT e a FAESP estão sob a mira de auditores do tribunal de Contas e sob investigação do Ministério Público Estadual.
    São questões que merecem investigações da Polícia Federal e do Ministério Público. espero que nenhum Juiz de Direito diga que as informações sobre o reitor Taisir, Adriano Silva, Wilbum Abdrade (PresidentedaFaesp) e Ricardo Henry, não possam ser divulgadas. Aliás, o Reitor daUnemat faz parte da equipe técnica de Ricardo Henry, conforme ele declarou recentemente na mídia cacerense.
    Blairo, você investiu em peixe-podre, sem escrúpulos nenhum.
    Sr. Governador, por favor, peça a Policia Federal esclarecero que foi fazerna casada coordenadoradaCOVEST, 24 antes da realização do Concurso. As eleições para 2010 estão aí, não esqueceremos de voces!

  • Marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso só confirma o que todos previram (menos o governo do estado): esse concurso tinha tudo pra dar errado. É esperar pra ver os resultados.

  • Odilson Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na verdade, uma coisa mal estruturada só pode ocorrer problemas, a falta de organização é tão grande por parte do GOVERNO do Estado, ora meu senhores eu vi uma entrevista do Secretario Geraldo de Vitto, na TVCA, em todo questionamento ele falou que estava tudo sobre controle e que nada daria errado, agora me responda senhor Secretario isso que é organização para o SENHOR?.

  • Ricardo Amorim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O MP deve pedir o cancelamento dessa bagunça!!! Esse concurso público foi uma vergonha!!!!!!!!

  • Rosana Cadidè | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou da cidade de Rondonópolis. E agora pergunto se as provas já estão com duas horas de atraso a que horas serão as provas do periodo vespertino?
    Pois segundo a reportagem com os responsaveis pela organização das provas tudo já esta resolvido, será que acontecerá no periodo Noturno levando em consideração que cada concurso tem um tempo determindo de inicio e termino das respectivas provas.
    Isso é um desrespeito com os candidatos pois considerando o maior concurso da época tambem será marcado pela maior desestruturação e desorganizão manchando todo governo e população do estado de mato grosso.

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SR. JOÃO JOSÉ, O SR. É DIRETOR DE ESCOLA? NÃO PODE SER VERDADE!

  • Eulálio de Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É lamentável que por falta de organização, muitos candidatos serão prejudicados. Na UNIRONDON, os candidatos esperaram mais de duas horas pelas provas e foram dispensados, pois o tempo de duração seria de 2 horas e as 10 horas ainda não tinham começado. Como é que os candidatos fazer as provas do período da tarde, que iniciaria as 14 horas, se as 14 horas estaria terminando as da parte da manhã, isto é se iniciassem as 10 horas.
    Como ficarão estes candidatos que não fizeram as provas?
    Para completar a bagunça, a Prefeitura, não colocou nenhum amarelinha nas ruas e o transito que já é um caos, virou um inferno.
    Agora pra multar o cidadão, os malditos amarelinhos sempre estão lá.

    Estes são os nossos governantes.

  • Carla Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O secretário diz que não haverá prejuízo,kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!
    Tenham vergonha na cara e cancelem esse concurso!!!!!!!!!!!

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

França reafirma seu apoio à Fernanda

roberto franca 400 curtinha   Em sua quarta disputa à Prefeitura de Cuiabá, desta vez pelo Patriota, Roberto França (foto) assegura, por meio de assessoria, que continua apoiando para o Senado a colega do partido, coronel Rúbia Fernanda. É que surgiram questionamentos e dúvidas sobre se o ex-prefeito...