Últimas

Sábado, 24 de Março de 2007, 06h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Celinho decreta censura a colega vereador

    O presidente da Câmara Municipal de Cáceres, Célio Silva, o Celinho (PP), se rebelou contra o seu antecessor Wilson Kishi (PDT). O estopim foi um projeto apresentado pelo parlamentar pedetista pela criação do Conselho Municipal de Transparência. Sob ordens do prefeito Ricardo Henry (PP), Celinho não só motivou a rejeição da proposta como passou a censurar Kishi no próprio site da Câmara Municipal (www.camaracaceres.mt.gov.br) e nos espaços publicitários mantidos em publicações locais para divulgar feitos dos vereadores.

 "Aqui na Câmara virou uma extensão da prefeitura. Todo projeto que eu apresento, antes de ir à votação eles fazem discussão com o prefeito. Não tem convivência harmônica", diz o vereador Kishi, ex-aliado do prefeito Henry. Segundo ele, o objetivo do bloco governista, principalmente do presidente Celinho, é detoná-lo por hoje atuar na oposição à administração local.

   Wilson Kishi disse que havia pedido à assessoria da Câmara que incluísse no site o seu projeto pela criação do Conselho de Transparência. "Ele (Celinho) mandou excluir a matéria na hora e também proibiu que fosse veiculada no Correio Cacerense, inclusive em espaço pago pela Câmara e que deve ser destinado igualitariamente a todos os vereadores", afirmou o parlamentar.

   O vereador explica que o Conselho Municipal de Transparência na Administração Pública foi reprovado pelos vereadores em sessão - Mário Tanaka (PP) e Manoel Ferreira, o Manezinho (PFL) estiveram ausentes. Kishi se viu isolado. Pela sua proposta, o prefeito deveria apresentar relatório mensal de todos os recursos oriundos dos governos estadual e federal. Ele observa que, dessa forma, poderia levar à administração a evitar falhas.

   Cita exemplo de um contrato da prefeitura com a Arruda e Back Ltda, feito em 11 de agosto do ano passado, com vistas à aquisição de equipamentos e máquinas para atender a secretaria de Obras. O contrato só foi publicado no jornal local em 8 de março deste ano, quase um mês depois de seu vencimento. "Como o prefeito (Henry) não tem respeito para com a Câmara Municipal, pelo menos deveria, por força desse projeto de criação do Conselho de Transparência, prestar conta ao povo", critica Wilson Kishi, revoltado com o boicote.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

DEM "esconde" candidatos a vereador

beto 2 a 1 400 curtinha   O presidente do DEM em Cuiabá, Beto 2 a 1 (foto), secretário estadual de Governo, faz mistério sobre a chapa que está sendo montada para concorrer a vagas na Câmara de Cuiabá. Não esconde apenas o nome do vereador Marcelo Bussiki que, em março, deixa o PSB aproveitando...

Fávero e peso político em novo partido

silvio favero 400   A definição pelo presidente Jair Bolsonaro para que Silvio Fávero conduza a Comissão Provisória em MT da Aliança pelo Brasil, partido que só será criado oficialmente no próximo ano ou em 2021, representa peso político importante para o deputado de primeiro...

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

R$ 71 mi já estão reservados para 13º

rogerio gallo 400 curtinha   Após os primeiros meses de "choradeira", pintando cenário do caos financeiro e administrativo, o governo estadual consegue, pela primeira vez neste 2019, fechar o mês com recurso provisionado para pagar o 13º dos cerca de 100 mil servidores. O secretário de Fazenda, Rogerio Gallo (foto),...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.