Últimas

Sexta-Feira, 10 de Julho de 2009, 09h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

INVESTIGAÇÃO

Cerco contra Lutero se fecha; rombo deve ser ainda maior

   O cerco em torno do ex-presidente da Câmara, Lutero Ponce (PMDB), começa a se fechar cada vez mais. Nesta sexta (10), a Delegacia Fazendária encaminhará o inquérito final ao Ministério Público indiciando o parlamentar por cinco crimes. Além disso, os delegados já pediram a quebra de sigilo bancário do peemedebista. Segundo a delegada Fazendária, Maria Alice Amorim, o rombo provocado por Lutero é bem maior que o divulgado até agora. “Ainda não contabilizamos tudo, mas muita coisa que em princípio achamos que era lícito, na verdade não era. Detectamos novas fraudes. Ainda não sabemos qual é o valor total dos prejuízos ao erário”, disse a delegada no início da noite desta quinta (9), logo após Lutero responder as 40 perguntas formuladas pelos delegados. Especula-se que o prejuízo ao erário seja superior a R$ 8 milhões.

  No final do interrogatório, o peemedebista que é acusado de causar um rombo superior a R$ 7,5 milhões nos cofres da Câmara, foi comunicado sobre o seu indiciamento pelos crimes de formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, falsidade de documento particular e público, peculato e fraude à licitação. Além de Lutero, outras onze pessoas, entre servidores e empresários, vão responder pelos mesmos delitos. O parlamentar, que chegou demonstrando ânimo na Delegacia para dar depor, saiu totalmente abatido.

   Apesar disso, garantiu que está tranquilo. Questionado se teme ser cassado, o peemedebista disse que não e que, como tem o direito ao contraditório, poderá provar a sua inocência. O advogado de defesa do peemedebista, Paulo Taques, por sua vez, mudou o discurso. Ele enfatizou que seu cliente não cometeu nenhuma fraude, mas começa a admitir que possam ter ocorrido irregularidades. “Se houve algum tipo de dolo, Lutero não sabia de nada. Ele nunca participou de nenhum esquema de fraudes”, garante. Dias antes, Taques havia assegurado que nenhuma irregularidade ocorreu durante a gestão de Lutero e que a investigação da Delegacia Fazendária havia sido equivocada.

  A polêmica em torno das contas de Lutero teve início depois que o presidente da Câmara Deucimar Silva (PP) divulgou o resultado de uma auditoria feita nas contas de Lutero, referente ao ano de 2008. À época, foram apontadas fraudes de R$ 3,5 milhões. Logo em seguida, a Delegacia Fazendária agiu e em 15 de maio recolheu toda a documentação referente ao biênio 2007/2008, período em que Lutero ficou à frente do Legislativo cuiabano. Foram 54 dias de intensa investigação e, após ouvir mais de cem empresários, examinar documentos e cruzar dados, os delegados responsáveis pela apuração chegaram à conclusão de que “ficou comprovado que as fraudes realmente aconteceram”, conforme apontou Maria Alice. 

   A expectativa agora é que o Ministério Público, órgão responsável por denunciar formalmente os indiciados à Justiça, peça abertura de processo contra Lutero, que passaria a ser réu. Neste caso, a tendência é que o julgamento do caso fique sob o juiz da 15ª Vara Criminal de Cuiabá, José Arimatéia Neves Costa. O presidente da Câmara disse que tomou conhecimento da decisão final  da Delegacia Fazendária, mas que prefere aguardar o desfecho do assunto. “Vou esperar o Ministério Público e a Justiça se pronunciar primeiro”, afirmou Deucimar. (Patrícia Sanches)

(17h) -
Delegados ouvem mais de 100 pessoas; delegada adia conclusão de inquérito

   Quase 130 pessoas já foram interrogadas pela Delegacia Fazendária, comandada pela titular Maria Lusia de Fátima Machado, no inquérito que apura suposto desvio de recursos da Câmara de Cuiabá durante a gestão do ex-presidente Lutero Ponce (PMDB). Conforme o delegado Wylton Massao Ohara, o “rombo” nos cofre do legislativo cuiabano é superior a R$ 7,5 milhões. “Não significa que o prejuízo ao erário seja isso”, ponderou. O dinheiro seria desviado por meio de fraudes em processos de licitação para compra de produtos e contratação de empresas. Dentre os interrogados, há empresários, representantes comerciais, servidores e ex-servidores da Câmara. 

   Instaurado em 15 de maio deste ano, o inquérito tem cinco volumes e 80 anexos. A expectativa é que fosse concluído nesta sexta (10) e protocolado no Ministério Público Estadual, órgão responsável por denunciar os supostos envolvidos à Justiça. Contudo, os delegados decidiram prorrogar os trabalhos, pois há documentos apreendidos na Operação Crepúsculo, saiba mais aqui - que ainda não foram analisados. Na esfera criminal, o processo deverá ser distribuído a 15ª Vara de Cuiabá, sob o juiz José Arimatéia Neves Costa.

   Os delegados fazendários que investigam o suposto “rombo” de R$ 7,5 milhões na gestão Lutero Ponce são Lusia de Fátima Machado, Maria Alice Barros de Amorim, Wylton Massao Ohara, Rogério Atílio Modelli e Lindomar Aparecido Tófolli. (Andréa Haddad)

  
Eis, abaixo, Nota enviada pela Delegacia Fazendária
   “A Delegacia Especializada e Administração Pública, da Polícia Judiciária Civil, informa que não será concluído o inquérito policial que apura irregularidades na Câmara Municipal deCuiabá, no biênio 2007/2008, gestão do ex-presidente Lutero Ponce de Arruda. A análise de documentos apreendidos na operação “Crepúsculo”, ainda não foi finalizada e restam dados que precisam ser confrontados.
   Na quinta-feira (09.07), o vereador Lutero Ponce de Arruda, compareceu à Delegacia e responder cerca de 50 questões dos delegados Polícia Civil, Lusia de Fátima Machado, Maria Alice Barros de Amorim, Wylton Massao Ohara, Rogério Atílio Modelli e Lindomar Aparecido Tófolli. Conforme os delegados, de modo geral, Lutero negou que conhecia qualquer irregularidade e que afirmou que confiava nos secretários.
   As investigações já apuraram que as fraudes somadas ultrapassam R$ 7,5 milhões. “Não significa que o prejuízo ao erário seja isso”, disse o delegado Wylton Massao Ohara. Aproximadamente 130 pessoas já foram ouvidas nos autos, entre empresários,representantes de empresas, servidores e ex-servidores.
   O inquérito policial (060/2009), instaurado no dia 15 de maio passado, apura  crimes contra a administração púbica e fraude à licitação, supostamente ocorridos na gestão do ex-presidente Lutero Ponce de Arruda. O inquérito de 5 volumes e mais de 80 anexos”.
 
Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Administração Pública

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • TIMONEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esperamos que a Câmara Municipal de Cuiabá coloque esse senhor na rua. Não podemos ter como representante um cidadão com tantos crimes nas costas.

    Os piores crimes são os indiretos, aqueles que em razão da falta de investimento em saúde, trânsito, educação, levam vários cidadãos a morte, ao mundo do crime. O dinheiro que o Lutero Ponce desviou mais aquele da CHICA NUNES do PSDB daria para reformar o Pronto Socorro, e até colocar parte das quase 25 mil crianças que estão fora da escola.

    E o cidadão querendo desqualificar o trabalho dos Delegados, as matérias divulgadas pela mídia, a opinião pública, vem com a cara mais deslavada dizer que é inocente. Quem são os culpados: os demais vereadores???? Alguém tem que ser responsável pois os cofres da Câmara foram literalmente arrombados.

  • sergio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    lutero pra SENADOR!!!!

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...

Candidato da família Oliveira à Câmara

luluca 400 curtinha   O jovem advogado Luluca Ribeiro (foto) é uma das apostas do MDB por renovação na Câmara da Capital. Concorre a vereador e tende a "herdar" o espólio político da família Oliveira, dos tios Dante, ex-governador que morreu em 2006, e Thelma, prefeita de Chapada dos Guimarães....

Deputado tenta censura e sem êxito

xuxu 400 curtinha   Em duas tentativas, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (foto), candidato a prefeito de Sorriso pelo PSC, tentou, sem êxito, censurar o portal Rdnews. Na 1ª Vara Cível da Comarca de Sorriso, Xuxu ingressou com pedidos de antecipação de tutela, pleiteando retirada do ar de matérias que...

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...