Últimas

Terça-Feira, 29 de Setembro de 2009, 19h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

JUDICIÁRIO

CNJ decide prosseguir com ação contra desembargador

   Durante a sessão plenária desta terça (29), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu prorrogar o prazo de conclusão do Procedimento Administrativo Disciplinar que o desembargador mato-grossense José Jurandir de Lima responde, sob a relatoria de Milton Nobre. Dessa forma, a investigação que apura a contratação irregular dos dois filhos do desembargador à época em que ele presidia o Tribunal de Justiça terá prosseguimento.

   José Jurandir é acusado de contratar Tássia Fabiana Barbosa de Lima, que estudava e residia em São Paulo, e Bráulio Estefânio Barbosa de Lima, que cursava Medicina em período integral. O caso começou a ser investigado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que enviou uma reclamação disciplinar ao CNJ. Em inquérito conduzido pelo STJ, José Jurandir disse, em sua defesa, que seus filhos, mesmo lotados em seu gabinete, foram nomeados em comissão para exercerem cargos no TJ e negou ser o responsável pelas contratações de Tássia e Bráulio. O Ministério Público Federal denunciou o desembargador e seus filhos por peculato e crime continuado (artigos 312, parágrafo 1º, e 71 do Código Penal). Segundo a denúncia, os filhos do desembargador seriam "funcionários fantasmas".

   Segundo a denúncia, o desembargador teve importante participação, uma vez que atestou a presença de seus filhos sem que efetivamente estivessem presentes. O processo pode culminar no afastamento de José Jurandir do TJ. A resolução 07/2005 do CNJ proíbe a contratação de parentes de magistrados, até terceiro grau, para cargos de chefia e assessoramento no Poder Judiciário. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • JKos Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Agora eles são todos inocentes como sempre foram, perante a justiça deles. Mas da JUSTIÇA DIVINA ninguém escapa, piorou eles.

  • ana lia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    querem crucificar esse desembargador por que? no tj o que mais tem e parente fantasma

  • Valquiria Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso aí. a lei tem que valer para todos!

  • pedro paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Paulo Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Sra. Justiça, deve estar usando a burca ou uma
    balacrave de tanta vergonha das maracutaias que
    estão fazendo em sua casa. Antigamente fazia 171
    na calada da noite, agora fazem as claras e publi-
    cados, pois sabem que não dá em nada mesmo!!

    Tem que acabar com isso! Brasil não é mais uma
    republiqueta de banana. Estamos no século 21.
    BASTA!!!!!

  • marcio guedes sanches | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Des. continua fazendo esse tipo de coisas, pois mantém um sobrinho filho do seu irmão no seu gabinete sem trabalhar, o sujeito é lotado no Gabinete do Des, Juvenal mais como é sabido no TJ fica la no gabinete do titio na mamata, além de contratar um veterinário para cuidar da sua fazenda e o sujeito recebe pelo Tribunal, que pouca vergonha, abre o olho Jura vão te pegar

  • caio graco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É pacifico que o cargo de Desembargador é uma função pública, portanto, exercido por um servidor público, que ali esta para o desempenho das funções relativas e inerentes ao cargo que ocupa, não é nenhum Deus, muito menos Semi-Deus, desta forma, tem que responder na esfera própria por todos os seus atos ditos ilegais, se comprovado tais atos, como simples mortal, deve ser punido de acordo com a lei. É o que deve ocorrer em em relação ao Des. Jurandir, pois, Justiça é para todos, independente de raça, cor ou credo.

  • TABORDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    MAIS UM EPISÓDIO QUE NÃO VAI DAR EM NADA QUERO VER O CNJ TER PEITO PARA AFASTAR ESSE DESEMBARGADOR, SE FOSSE UM SERVIDOR DO TJ JÁ ESTAVA DEMITIDO E SE BRINCAR A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO, VAMOS SABOREAR MAIS UMA PIZZA. ETA PAIS DA IMPUNIDADE.

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...