Últimas

Domingo, 03 de Junho de 2007, 14h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INVESTIGAÇÃO

Colniza lidera ranking sobre corrupção no país

Colniza, que já tem fama de cidade violenta, agora está entre as 3 do país em casos de corrupção   

     Com cerca de 20 mil habitantes, Colniza (a 1.065 km de Cuiabá) poderia estar ocupando hoje os três primeiros lugares entre os municípios brasileiros se houvesse ranking medindo as acusações de corrupção. O município mato-grossense aparece no topo da corrupção junto com Presidente Vargas (MA) e Guarujá (SP), revela reportagem da Folha de S. Paulo deste domingo (3) - clique aqui (para assinante Folha) ou acima no título para ler a reportagem completa.

    Colniza, que já figura entre os primeiros colocados no ranking de violência, hoje está sob comando de vice Adir Ferreira de Souza. O titular Sérgio Bastos dos Santos, o Serjão, está afastado desde dezembro do ano passado. É acusado de ter desviado cerca de R$ 10 milhões de verbas estadual e federal. Para piorar a situação de jurídica e política de Serjão, o juiz Michell Lofti Rocha da Silva, em decisão liminar semana passada, manteve-o afastado do cargo.

   A Folha de S. Paulo destaca que no final do ano passado, Colniza enfrentou um surto de dengue que atingiu a cerca de 40% da população, enquanto os médicos desertavam de suas funções e o lixo acumulava-se nas ruas porque a prefeitura não tinha dinheiro. Os opositores afirmam que esse dinheiro que deveria pagar os materiais de prevenção à dengue, o salário dos médicos e dos garis, teria sido desviado, provocando caos administrativo.  

Abaixo, a íntegra da matéria na Folha deste domingo.

Três cidades se destacam nas acusações de corrupção

Desvios provocam mortes e paralisam a administração

Se houvesse um ranking medindo as acusações de corrupção nos municípios, Presidente Vargas (MA), Colniza (MT) e Guarujá (SP) poderiam ocupar os primeiros lugares.
Já em Milagres (BA), a prefeitura escolheu uma forma diferente de prestar contas à população -as três placas de outdoors da cidade servem para divulgar seu balanço bimestral.
Com 10,7 mil habitantes, Presidente Vargas (102 km de São Luís) viu oito dos seus noves vereadores terem a prisão preventiva decretada, em maio, pela Justiça, acusados de receber R$ 1.000 por mês do então prefeito Raimundo Bartolomeu Aguiar (PSC) para deixar de fiscalizar as contas dele.
A investigação do desvio de dinheiro resultou do inquérito que investigou o assassinato do prefeito com três tiros em março: dois dos vereadores acusados de receber propina foram denunciados por participação na morte do prefeito.
A viúva de Bartolomeu disse à polícia que viu o marido entregar o talonário de cheques assinados em branco da conta corrente da prefeitura a um deputado estadual. Durante as investigações foram localizados cheques da prefeitura usados na compra de um terreno em nome de outro deputado.

Lixo nas ruas
Em Colniza (MT), no final de 2006, os cidadãos enfrentavam um surto de dengue que atingia cerca de 40% da população, enquanto os médicos desertavam de suas funções e o lixo acumulava-se nas ruas porque a prefeitura não tinha dinheiro.
Na época, o prefeito eleito em 2004, Sérgio Bastos (PMDB), tinha acabado de ser afastado do cargo, sob a denúncia de ter desviado cerca de R$ 10 milhões de verbas federais e estaduais.
Segundo opositores, era esse dinheiro que deveria pagar os materiais de prevenção à dengue, o salário dos médicos e dos lixeiros. Com o prefeito, sete dos nove vereadores, dois secretários e a tesoureira municipal deixaram suas funções.
Todos hoje sofrem processo e negam as irregularidades.
No Guarujá (87 km de São Paulo), a Câmara ficou ao menos seis sessões consecutivas sem discutir nenhum projeto entre outubro e novembro do ano passado por causa de um suposto esquema de corrupção que envolveria 8 dos 14 vereadores, além do prefeito Farid Said Madi (PDT).
Devido a decisões judiciais, que ora tiravam os vereadores dos cargos, ora os obrigavam a retomar os trabalhos, a Câmara de Guarujá ficou paralisada.
Hoje os oito vereadores seguem afastados de seus cargos (recebendo R$ 4.700 por mês) enquanto suplentes ocupam suas vagas. Eles são suspeitos de envolvimento em um esquema de corrupção entre o Executivo e Legislativo para aprovar projetos do prefeito.

Outdoors
Às margens da BR-116, Milagres (232 km de Salvador) optou por divulgar nos seus únicos três outdoors a arrecadação e os gastos registrados pela prefeitura, do DEM. A cidade tem 14 mil habitantes.
Instalados nos locais de maior movimento, as três placas custam R$ 540 à prefeitura.
Opositores do prefeito, no entanto, questionam a autenticidade dos números divulgados. (SÍLVIA FREIRE, JOÃO CARLOS MAGALHÃES, MARIANA CAMPOS E LUIZ FRANCISCO)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • whole life insurance | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    existe outro municipio em mt que enquadra nesse ranking CACERES mais em caceres tem um representante na camara federal que e irmao do prefeito ai tudo e encoberto gostaria que fizesse uma fiscalizaçao nas obras de caceres com verbas vindo do GOVERNO FEDERAL por exemplo o HOSPITAL REGIONAL fiscalizasse todos as obras de caceres ai sim CACERES SERIA O PRIMEIRO DO RANKING isso e uma vergonha ou SAO PEDRO e o dono do mundo

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    existe outro municipio em mt que enquadra nesse ranking CACERES mais em caceres tem um representante na camara federal que e irmao do prefeito ai tudo e encoberto gostaria que fizesse uma fiscalizaçao nas obras de caceres com verbas vindo do GOVERNO FEDERAL por exemplo o HOSPITAL REGIONAL fiscalizasse todos as obras de caceres ai sim CACERES SERIA O PRIMEIRO DO RANKING isso e uma vergonha ou SAO PEDRO e o dono do mundo

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

Bezerra ignora filiado do seu filiado

carlos bezerra 400   Carlos Bezerra (foto), o "cacicão" do MDB, abandonou antes da hora o palanque de Emanuel Pinheiro, mesmo se tratando do filiado mais importante em representatividade partidária no Estado. Bastou a pesquisa Ibope mostrar que o prefeito da Capital estava atrás de Abílio nas intenções de...

Sob ataques e humilhação e vitorioso

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) se emocionou ao falar com a imprensa neste domingo, pela primeira vez como prefeito reeleito. Lembrou que foi atacado não só neste período eleitoral, mas desde o início do mandato. Destacou a aprovação popular, com 86% de avaliação...

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

MAIS LIDAS