Últimas

Quinta-Feira, 28 de Maio de 2009, 22h:57 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

CONFRESA

Com canivete, detento fere 4 policiais e mata 1 agente

  Confresa (a 737 km de Cuiabá) parou nesta quinta à tarde com o confronto de 4 policiais civis com um preso na porta de uma escola. O incidente começou na delegacia onde os agentes tinham acabado de prender numa cela Antônio Ribeiro da Costa. Ele iniciou uma confusão com outro detento e o policial Orlando Silveira entrou na cela para apartar a briga e acabou recebendo um golpe de canivete no pescoço. O corte praticamente acertou a sua jugular e o policial morreu minutos depois, já no hospital de Confresa.

   Ainda de posse do canivete, o agressor saiu da cadeia em direção de uma escola onde pretendia pegar algumas crianças como refém, mas foi novamente cercado pelos policiais e, de novo, reagiu. Desta feita ele acertou os policiais Márcio Correia da Silva, Aurizete Garcia e Márcia Silva que, mesmo ferido, conseguiu balear o preso e pará-lo na sua ação contra os policiais. A policial Márcia passa bem. Já os agentes Márcio e Aurizete foram encaminhados de avião para Palmas (TO) em estado grave.

   Orlando, que faleceu, morava em Barra do Garças. Ele tinha sido designado para Confresa há pouco dias. Estava na corporação há cerca de 2 anos. O prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazzari(PPS), que se encontra em Brasília, decretou luto oficial por 3 dias na cidade devido à morte do policial. “Nós lamentamos esse incidente cruel que tirou a vida de um grande policial", diz Gaspar. Segundo o prefeito, Confresa, como boa parte dos municípios do Baixo Araguaia, está sem delegado. “Nós estamos sem delegado há 3 meses". O prefeito pede mais atenção e investimento do governo na área de segurança para a região.
(Ronaldo Couto, de Barra do Garças - especial para o RDNews)

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Ederson Matos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Saudemos a mémoria desse grande heroi da PJC/MT, infelizmente estamos diante de uma fatalidade e espero que o governo de nosso estado comece a olhar a Polícia Civil com outros olhos, senão a corporação vai sofrer mais a cada dia...... Meu pesares aos familiares desse colega guerreiro!!!!

  • cabral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    cade os direito humanos do cidadao, porque os assasinos tem

  • joão pulicia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cade os direitos humanos, morreu um policial ou agente prisional, agora vamos ver , nosso pesar aos familiares e se faz necessário reforçar o interior com mais policiais civis e militares e condições de trabalho, falta armamento menos que letal, com certeza com uso de gas lacrimogeneo, seria possivel conter a agressão do bandido, tem cidade que não tem combustivel é ta feio nossa segurança em geral principalmente no interior nao adianta reforçar só cuiaba e vg nao, ta feio.

  • Roberto Dias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Lamentável a perda de um cidadão que se prontificou em defender a população do Estado.

    Agora, precisamos também observar que ocorreu uma falha grave neste caso, que provavelmente, está relacionado a falta de treinamento dos policiais.

    Ora, onde estavam as armas dos demais policiais? Por que não atiraram logo que o bandido desferiu a facada no primeiro agente?

    Salvo melhor juízo, restou demonstrado a falta de treinamento oferecido pelo Estados aos policiais, que durante um academia, dão 20 tiros de pistola e após 3 meses, já recebem uma arma e porte para tal.

  • Confresense | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que prefeito fajuto esse heim.... ele mesmo pediu que o Delegado fosse transferido da cidade a exatos três meses e agora vem aqui reclamar que sua cidade esta sem segurança... calma lá... onde está o incentivo municipal para isso... o Delegado Álvaro era ruim ou não, mas estava fazendo um trabalho exemplar em Confresa, espatando os maus cárater, mas o mesmo Gaspar pediu a transferência do mesmo... ele e sua cúpula política que vem surpreendendo muita gente com seus feitos.... sei não, mas a dita cidade pólo poderá ser o pólo das falcratuas de políticos que trabalham só pelo seu interesse....

  • marcelo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou policial civil, msm academia q serviu nosso colega, estou indignado com tal situação, a cada dia q se passa os marginais e até msm a população em geral estão perdendo o respeito com os profissionais de segurança pública, sabem q impera a impunidade e fazem o q querem até msm dentro da nossa casa (delegacia). Faltou coragem ou foi por medo de ser punida q a policial n matou o vagabundo??? Deveria ter sido morto, talvez daria até uma capa no jornal, porque os comentários foram resumidos e nem chamou atenção dos nossos graciosos humanistas. Bandido bão é bandido morto!!!

  • JOÃO CARCEREIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso demonstra a falta de investimento em recursos humanos, falta de treinamento, os ultimos agentes prisionais nomeados pelo estado, nenhum, mas nenhum mesmo, recebeu treinamento para ingressar na função, foram violentamente coagidos pelo estado, a aceitarem a suas nomeações, em troca de imposições absurdas, impostas pelo estado.
    Cadê o sindicato? o MP? muitos dos agentes nomados estão jogados a própria sorte no inteior do estado, sem família e sem aparo algum.

  • Antonio Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Lamentavel e muito triste esse fato, so que isso foi a falta de preparo dos policiais; isso vem acontecendo aos longos dos anos quando o governo lançou concurso para policia, até ai tudo bem, so que a Academia não funciona como é para funcionar. Um Policial Civil é para ficar dois anos dentro de uma academia aprendendo a manejar armas e tendo aula de defesa pessoal. O policial de hoje é diferente daqueles dos anos 60, 70, 80 que aprendiam as malicias de defesa na rua ( brigas por pipas , bolitas ou bolinhas de gude, taco etc... e até mesmo sabia quando um elemento estava armado; Os novatos de hoje ja não tem esse preparo pois a diversão deles é a internete, quer dizer não aprenderam nada na vida vindo da rua. Esperamos que a Academia de Policia ensine esses novos Policiais atraves do treinamento a defender a si e a sociedade.

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...