Últimas

Domingo, 10 de Junho de 2007, 14h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

NEGÓCIOS

Com Fiplan, governo do Estado começa a faturar

Sistema permite fiscalizar gastos do Executivo, mas nenhum deputado teve a iniciativa de implantá-lo no gabinete

    O governo Blairo Maggi investiu cerca de R$ 5 milhões no desenvolvimento do Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Fiplan). Como trata-se de um modelo inédito no país, acabou despertando interesse de outros Estados. Agora, após registrar a patente, o governo começa a ganhar dinheiro com a comercialização do software. Deputados podem explorar o Fiplan na fiscalização do governo. Nenhuma iniciativa nesse sentido, no entanto, foi tomada até agora.
   O sistema ajuda a gestão a ter um controle interno dos gastos. Facilita a fiscalização e monitora o governo em suas decisões. Desenvolvido pelo Centro de Processamento de Dados (Cepromat), o Fiplan integra os dois sistemas anteriores (Sidorffi e Siafi).
   Os municípios e as administrações estaduais já estão de olho no Fiplan. O sistema demorou um ano para ser implantado. Havia, até então, espécie de boicote por parte da maioria dos servidores das secretarias. Só passou a funcionar em sua totalidade a partir deste ano.

   Fiscalização

   Com tantas atribuições, entre elas a de fiscalizar os atos do Poder Executivo, deputado estadual, por exemplo, pode ter acesso ao Siplan, assim como já ocorre hoje com o Tribunal de Contas do Estado. Reúne, então, condições de saber, detalhadamente, o desempenho da gestão estadual quanto às receitas e despesas. Esse mesmo mecanismo já ocorre no Congresso Nacional, permitindo deputados e senadores de terem acesso ao Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro (Siaf).
   Na Assembléia, cada um dos 24 deputados pode instalar no gabinete o programa que possibilita acesso ao Fiplan. Depois, basta criar uma senha. Até agora, porém, nenhum se interessou pelo assunto. E falam que, na prática, são fiscalizadores do Executivo.
   O Fiplan, do governo estadual, também se fundiu com a Auditoria Pública Informatizada de Contas (Aplic), do TCE. Com essa junção, os 141 municípios do Estado e suas câmaras municipais podem ter bancos de dados completos e ainda enviar informações, via internet, ao Tribunal de Contas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

Expectativa de tocar a Cultura de MT

paulo traven 400 curtinha   Um dos três adjuntos da pasta de Cultura, Esporte e Lazer do Estado, José Paulo da Mota Traven (foto) vem se articulando para assumir de forma efetiva o comando da secretaria. Ele conta com apoio de alguns membros do staff, como do secretário de Governo, Alberto (Beto) Machado. O governador...

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.