Últimas

Domingo, 10 de Junho de 2007, 14h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

NEGÓCIOS

Com Fiplan, governo do Estado começa a faturar

Sistema permite fiscalizar gastos do Executivo, mas nenhum deputado teve a iniciativa de implantá-lo no gabinete

    O governo Blairo Maggi investiu cerca de R$ 5 milhões no desenvolvimento do Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Fiplan). Como trata-se de um modelo inédito no país, acabou despertando interesse de outros Estados. Agora, após registrar a patente, o governo começa a ganhar dinheiro com a comercialização do software. Deputados podem explorar o Fiplan na fiscalização do governo. Nenhuma iniciativa nesse sentido, no entanto, foi tomada até agora.
   O sistema ajuda a gestão a ter um controle interno dos gastos. Facilita a fiscalização e monitora o governo em suas decisões. Desenvolvido pelo Centro de Processamento de Dados (Cepromat), o Fiplan integra os dois sistemas anteriores (Sidorffi e Siafi).
   Os municípios e as administrações estaduais já estão de olho no Fiplan. O sistema demorou um ano para ser implantado. Havia, até então, espécie de boicote por parte da maioria dos servidores das secretarias. Só passou a funcionar em sua totalidade a partir deste ano.

   Fiscalização

   Com tantas atribuições, entre elas a de fiscalizar os atos do Poder Executivo, deputado estadual, por exemplo, pode ter acesso ao Siplan, assim como já ocorre hoje com o Tribunal de Contas do Estado. Reúne, então, condições de saber, detalhadamente, o desempenho da gestão estadual quanto às receitas e despesas. Esse mesmo mecanismo já ocorre no Congresso Nacional, permitindo deputados e senadores de terem acesso ao Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro (Siaf).
   Na Assembléia, cada um dos 24 deputados pode instalar no gabinete o programa que possibilita acesso ao Fiplan. Depois, basta criar uma senha. Até agora, porém, nenhum se interessou pelo assunto. E falam que, na prática, são fiscalizadores do Executivo.
   O Fiplan, do governo estadual, também se fundiu com a Auditoria Pública Informatizada de Contas (Aplic), do TCE. Com essa junção, os 141 municípios do Estado e suas câmaras municipais podem ter bancos de dados completos e ainda enviar informações, via internet, ao Tribunal de Contas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.