Últimas

Terça-Feira, 22 de Julho de 2008, 23h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

JUDICIÁRIO

Com mais 5, já são 84 vereadores cassados

  O Pleno do TRE cassou em sessão noturna desta terça (22) o mandato eletivo de mais 5 vereadores infiéis. Com isso, sobe para 84 o número de parlamentares que ficaram sem mandato por causa do troca-troca partidário.

Vereadores cassados nesta terça pelo TRE:
Rusley Alves Luz (DEM) -  Luciara
Dirceu Luiz Dezem (PMDB) - Tapurah
Antonio Franco Dias (PSDC) - Sapezal
Helmo Donato Hoepers (PP) - Santa Rita do Trivelato
Leonilda Rodrigues Alfieri (PP) - Nova Monte Verde

   Apenas o vereador por General Carneiro, Bartolomeu Patira Pronhôpa (PP), conseguiu salvar o mandato. O Pleno julgou improcedente a ação do Ministério Público Eleitoral que pedia a cassação do mandato do progressista. A decisão acompanhou o voto do juiz- relator José Zuquim Nogueira que aceitou como justa causa a alegação da defesa de fusão partidária. O vereador era filiado ao PL, partido que se fundiu ao Prona e deu origem ao PR.

   Por unanimidade, o Pleno acompanhou a juíza-relatora Adverci Rates Mendes de Abreu que votou pela perda de mandato de Rusley Alvez, de Luciara. O vereador teve o mandato requerido pelo MP. Ele se desfiliou do PPS em 19 de setembro de 2007, após o marco temporal de 27 de março estabelecido pela Resolução 22.610/2007 do TSE ao cargos proporcionais. Rusley alegou grave discriminação pessoal e mudança ideológica do PFL, após a mudança da nomenclatura para DEM. Segundo a relatora, o DEM não se constitui novo partido e o vereador não conseguiu provar nos autos as alegações de perseguição intra-partidária. 
           
  Já Dirceu Luiz, de Tapurah, migrou do PP para o PMDB. Se desfiliou em 4 de outubro de 2007. Ele alegou grave discriminção pessoal caracterizado pela sua exclusão de reuniões e decisões do partido. A juíza-relatora Adverci afirmou não haver comprovações da discriminação sofrida pelo vereador e votou pela cassação e foi acompanhada pelos demais membros em decisão unânime.

   O vereador por Sapezal, Antônio Franco, teve o mandato cassado por unanimidade. O relator foi  Renato Vianna. Dias teve o mandato requerido pela comissão provisória do PSDB de Sapezal porque considerou sem justa causa sua desfiliação do partido em 11 de setembro de 2007. O vereador que migrou do PSDB para o PSDC alegou grave discriminação pessoal que segundo o relator não ficou provado nos autos.

   Em decisão unânime, o Pleno também cassou Helmo Donato, de Santa Rita do Trivelato. Ele pulou do PSDB para PP. Alegou justa causa e grave discriminação pessoal. Segundo o vereador a discriminação se caracterizou pela destituição dos dirigentes da agremiação municipal e nomeação de desafetos políticos para a comissão provisória do partido. Acompanhando o parecer ministerial, o juiz-relator José Zuquim votou pela cassação. Entendeu que não ficou comprovado nos autos a discriminação.

   Leonilda Alfieri foi a quinta a perder o mandato em sessão desta terça. Ela está filiada ao PP de Nova Monte Verde. Foi eleita pelo PFL. Teve o mandato requerido pelo MPE. A vereadora alegou mudança programática do partido e criação de nova sigla em consequência da mudança da nomenclatura do PFL para DEM. Alegou ainda grave discriminação pessoal caracterizado pela falta de apoio do Poder Executivo Municipal e dos dirigentes do diretório. O relator José Zuquim Nogueria votou pela cassação e foi acompanhado pelos demais membros.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como são bobinhos esses vereadores do interior, é só pegar o advogado do Lutero Ponce que todos conseguem seus mandatos de volta. ou não?

  • pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,

    estou ficando preocupado com algumas atitudes do rdnews, sempre que faço comentários sobre o nobre vereador Lutero ponce, o mesmo não aparece. Alguém poderia me explicar? Só porque sugeri aos vereadores cassados do interior que contratassem o advogado de defesa do Lutero. Que mal há nisso?

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.