Últimas

Sábado, 21 de Julho de 2007, 07h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

NEGÓCIOS

Com R$ 14 mi, senador nada na prosperidade

Senador Jaime Campos acumula um patrimônio milionário

    O pecuarista e senador Jaime Campos (DEM), ex-prefeito de Várzea Grande por três mandatos e governador (91/94), possui um patrimônio declarado de R$ 14,1 milhões. Ao todo são 112 bens declarados à Justiça Eleitoral, como quotas de capital de empresas, carros, fazendas e contas bancárias dele e da família. Fazem parte do patrimônio uma lancha com motor que custa R$ 5 mil e um avião modelo EMB-121AL de R$ 381,4 mil. Além disso, coleciona lotes. São pelo menos 20, a maioria em Várzea Grande. Há outros em Cáceres, Nossa Senhora do Livramento e Cuiabá. Uma aposentadoria vitalícia faz parte dos rendimentos do ex-governador. Chega a R$ 124,3 mil, incluindo 13º salário no valor de R$ 8,5 mil.

     O nome do várzea-grandense aparece sempre nos levantamentos que identificam parlamentares vinculados a concessões de radiodifusão e atividades empresariais de imprensa. Há uma curiosidade nesse fato. Na lista de bens encaminhada à Justiça Eleitoral, constam 500 quotas como sócio da rádio Industrial com o irmão Júlio Campos. O valor: R$ 2,8. As contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

     Tranquilidade

     Jaime está nadando na prosperidade. Sabidamente rico e detentor de vários bens, ele pode se dar ao luxo até de não trabalhar. Com os negócios de vento em popa, seja na pecuária, seja no ramo imobiliário e, segundo alguns, no socorro a amigos próximos, o senador cativa, agrada e confirma seu arsenal de votos, que pode ser essenciais para a disputa à sucessão do governador Blairo Maggi, já no segundo mandato. Como em 2010 o megaempresário estará fora do governo do Estado, Jaime Campos vê suas chances crescerem. O certo: condições não vão faltar. (Simone Alves / Romilson Dourado)

      Clique aqui e conheça a extensa lista de bens de Jaime Campos.

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Gilberto de Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O patrimônio deste senador surpreende não só pelo tamanho, mas pelo curto espaço de tempo que o mesmo levou para adquirir a fortuna. Fiz as contas. Pasme : Quem foi prefeito ganhando um média de R$ 9 mil por mês, teria uma bagatela de um milhão e duzentos mil no final de três mandatos. Jayme somou a isso mais R$ 578 mil que ganhou quando foi governador. Total: 1 milhão oitocentos e quarenta mil foi o que ganhou de salário em toda sua vída pública. Deduzindo os impostos desta grana Jayme Campos teria hoje pouco mais de 1 milhão. isso sem levar em conta suas despesas com saúde, educação,lazer e alimentação para a família além de gastos com viagens etc. Antes de ser político, ao que consta o senador nunca trabalhou, não estudou e nem herdou nenhuma fortuna. 14.1 milhões de reais é o patrimônio declarado pelo senador. É mesmo surpreendente a capacidade que o homi tem para administrar seu dinheirinho minguado e ganho a duras penas do suor de seu trabalho. - Jayme agora quer voltar a ser governador de Mato Grosso. Como os tempos mudaram e o controle do dinheiro público está cada vez mais rigoroso eu pergunto: Ele ficaria trilhonário ou sairia algemado no primeiro semestre do governo? - Quem sabe responde!!!

  • alex | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Jaime, tomara que seu dinheiro seja limpo, tomara que suas mãos estejam limpas, tomara que nenhum ser humano nesta terra tenha passado fome ou morrido por vossa causa.

    Pois um dia todos nós daremos contas de nossas atitudes perante Deus. Chegará nossa vez.

  • alex | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Jaime, tomara que seu dinheiro seja limpo, tomara que suas mãos estejam limpas, tomara que nenhum ser humano nesta terra tenha passado fome ou morrido por vossa causa.

    Pois um dia todos nós daremos contas de nossas atitudes perante Deus. Chegará nossa vez.

  • Adriano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Preciso ter uma conversa com o Senador.
    Ele me indicar a fórmula de seu sucesso.
    Como ele fez para ter tamanha riqueza.
    Até onde sei de sua história, ele começou sua vida profissional atrás de um balcão de boliche pertencente ao seu pai.
    E, por mais que tenha galgado cargos importantes na política, não são salários capazes de conceder esta condição financeira. Até porque quanto mais o sujeito ganha, mais gasta em função da elevação de seu padrão de vida.
    Cadê o MP para investigar isto?

  • Ivo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    14 milhões declarados. Se levarem em cota o que não está declarado passa dos 50 milhões.
    O Sr. Jaime Campos não aguenta meia hora de investigação séria da receita federal.
    Como uma pessoa que que fez carreira como servidor público (eleito) consegue amealhar uma fortuna desse tamanho?.
    Renan Calheiros é fichinha!!!!

  • RODRIGO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AI UM EXEMPLO DE VIDA,UM HOMEM PROSPERO,INTEGRO E DINAMICO QUE CONSEGUIU TUDO ISSO GRAÇAS AO SEU SUOR DERRAMADO PELA VIDA PUBLICA,PELOS SERVIÇOS PRESTADOS AO POVO SOFRIDO MATOGROSSENSE E AGORA NO SENADO AO POVO BRASILEIRO,ESSE HOMEM É UM EXEMPLO DE CIDADANIA DE CORAGEM E TRABALHO QUE NÃO ESCONDE SEU PATRIMONIO ADQUIRIDO COM TRABALHO NA VIDA PUBLICA,AO CONTRARIO DA "VELHA PROSTITUTA" TEMA DEBATIDO ANOS ANTES NO SENADO,QUE O SENHOR SENADOR, CONSIGA O DOBRO DE SEU PATRIMONIO AO LONGO DE SUA VIDA PUBLICA

  • GILMAR | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na justiça Brasileira, 1 Milão tem a poder de 1 Milhão,na justiça Divina, um Milhão não vale nada.Sera que os corruptos acreditam na força do Milhão na Justiça divina. A justiça tarda, mais não falha.A Divina não falha.

  • Antonio Marcos Nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Umas perguntas à fazer: Qual o papel do ministério público? Cadê os promotores públicos? E a OAB? E ainda poderá ser novamente governador de MT. Nós somos apenas povo, e o povo é apenas um detalhe. Com estes políticos só acontece alguma justiça quando Deus interfere, não é senador. A mão de Deus é pesada, não se esqueça.

  • stenio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na realidade é que nós Estamos num País que não é sério, apesar que não gosto dos EUA devido sua política de expansionismo, mas lá quem sonega é preso. Aqui no Brasil se a justiça juntamente com o Ministério Público e a Receita Federal quizessem, fariam um estudo da evolução patrimonial desses politicos e iriam encontar verdadeiras "caixas pretas" nessas riquezas, não só do Jayme mas tambem do Wilson Santos, Carlos Bezerra,Antero de Barros,Julio campos, Noveli, Carlão Nascimento, Elias Santos,Roberto França,Riva, Bosaipo, Valter Rabello..etc, ficariamos aqui dias a fio enumerando esses personagens. Nosso País precisa de um choque ética e numa decisão que envolveriam todos os poderes investigar com coragem desvios de comportamentos...mas...aí acordei !!!

  • Eliane | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu gostaria de saber onde o senador Jaime Campos emcontrou éssa muda de pé-de-piqui-de-ouro, se em menos de vinte anos era pobre não tinha nem fogão a gás, cozinhava no fogão a lenha e trabalhava atrás de um balção. Êta paiszinho de gente "séria"

Cuiabá já conta com 10 "prefeitáveis"

paulo grando 400 curtinha novo   Dez partidos já possuem um ou mais pré-candidatos a prefeito de Cuiabá. E a "inflação" de nomes tende a aumentar empurrada pela necessidade de sobrevivência dessas legendas, que, lançando nome à majoritária, ajudam seus candidatos a vereador na busca por...

Apoio de Bolsonaro é aposta de França

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto) segue cheio de esperanças do apoio de Bolsonaro a seu nome como pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Entre o sim e o não, preferiu seguir o calendário eleitoral e se afastar da apresentação do seu tradicional programa de TV Resumo do Dia, de...

Adin contra nomeação em Cáceres

angelo audicom 400 curtinha   Presidida por Ângelo Silva de Oliveira (foto), a Audicom-MT, entidade que congrega auditores e controladores internos dos municípios do Estado, ingressou com Adin no Tribunal de Justiça, pleiteando liminar para, assim como ocorreu em Rondonópolis, também derrubar uma lei em vigor...

Viúva de Adriano disputa em Cáceres

anelise silva 400 curtinha   Anelise Silva (foto), viúva do ex-reitor da Unemat e ex-deputado Adriano Silva, lançou pré-candidatura à prefeita de Cáceres pelo DEM do governador Mauro. Ela enfatiza que sofre a dor da perda e que decidiu entrar no páreo para dar continuidade ao projeto de Adriano de...

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.