Últimas

Quinta-Feira, 19 de Julho de 2007, 08h:52 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Comunitários choram perda de Daliberto, baluarte da luta popular de Cuiabá

     Daliberto Ferreira, 67 anos, considerado na história do movimento comunitário de Mato Grosso, um dos mais aguerridos militantes. De origem humilde, o baiano migrou para nosso Estado, na década de 70, justamente na época em que surgiam, na Capital, manifestações mais fortes de cunho comunista contra o regime de exceção.
     Não demorou para que Daliberto viesse a se alistar nas hostes revolucionárias, onde participava com destemor das suas ações às quais buscavam melhor qualidade para a popular, especialmente em prol dos menos favorecidos.
As reivindicações sucessivas nas áreas de educação, saúde, saneamento básico e moradia popular significavam bandeiras de luta do movimento revolucionário, em Cuiabá.
     As ocupações de áreas ociosas, na Capital, por aqueles que encabeçavam o movimento, deram origem ao surgimento de bairros periféricos, como Canjica, Jardim Leblon, Barbado, Santa Isabel e outros.
     O cenário político e ideológico local davam conta de dois grupos absolutamente antagônicos: os governistas (Prefeitura e Estado) e os considerados comunistas (MR8, PC do B e MDB), que incluíam, além do jovem Daliberto Ferreira, na época com 43 anos, o nome de Antônio Valentin, Valmir Cardoso, João Batista Cavalcanti, Dito do Canjica, Francisco de Almeida (Bié), Sebastião Caldas, Jorge Dias, João Lira, Antônio Barbosa e outros.
     Valmir de Souza Vieira orientou à época Valmir Cardoso para criar, de direito, a Federação Mato-Grossense de Associações de Moradores de Bairros (Femab), que existia até então apenas de fato, representada por seu presidente, Vinícius Abraão Coutinho Dânin, e seu vice-presidente Nélio Marques de Araújo.
     Vale registrar que, pouco antes da visita a Cuiabá do então ministro do Interior, Mário Andreazza, em fins da década de 70, os dois grupos decidiram se aliar; momento em que se promoveu a maior manifestação jamais vista na historia da Capital, com cerca de 10 mil presentes; assistida pelo ministro que, de imediato, determinou ao governador Garcia Neto que tomasse providências urgentes para resolver o problema fundiário urbano da Capital.
     Mais uma vez lá estava o jovem Daliberto Ferreira e todo um movimento popular, apoiado por Valmir Cardoso e seu vice Francisco ‘Bié’ Almeida e, ainda, Gilson de Barros, Dante de Oliveira, Paulo Nogueira, Isaías Rezende, alguns dos principais políticos da época.
     Não foi diferente no caso de ocupação da área que resultou no surgimento do atual bairro Santa Isabel, mesclada de comícios relâmpagos, confrontos com a Polícia e manifestação ardorosa do povo.
Daliberto Ferreira partiu de maneira violenta, embora tenha sido responsável pela criação do Conselho de Segurança Comunitária do Santa Isabel.
     Daliberto nos deixou após nos dar exemplo de luta incansável, em prol da qualidade de vida de seu povo; população de seu bairro, da sua cidade e do Estado que adotou como sua verdadeira terra natal.

João Lira é bacharel em Direto e ex-presidente da Federação Mato-Grossense de Associações de Moradores de Bairros (Femab) e-mail joaolira5@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.