Últimas

Terça-Feira, 10 de Julho de 2007, 12h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

OPERAÇÃO GUILHOTINA

Conheça 29 dos 75 com prisões decretadas

    O Ministério Público avaliou 118 planos de manejo na secretaria estadual de Meio Ambiente e detectou irregularidades em seis. Foi o bastante para motivar o juiz José Zuquim Nogueira, da Vara Especializada do Meio Ambiente, a decretar a prisão temporária de 75 pessoas acusadas de vários crimes, como formação de quadrilha, falsidade ideológica e crimes contra a administração ambiental. A Operação Guilhotina resultou na prisão de 35. Restam cumprir mandado de prisão dos outros 40.

   O RDNews teve acesso a dois dos seis inquéritos, que viraram representações com pedidos de prisões temporárias. Nesses dois, há 29 nomes e nem todos estão na cadeia. Confira abaixo quem é quem. (Simone Alves e Romilson Dourado)
 

Ourinhos (SP) e Juara
José Roberto Barros de Carvalho – proprietário da fazenda Lua Cheia, em Juara. Acusado de atuar em conluio com o engenheiro florestal Gerson Raul Monteiro da Silva, que liberou a exploração florestal na fazenda. A exploração não foi feita, porém o crédito já havia recebido baixa no sistema.

Juara
Gerson Raul Monteiro da Silva - engenheiro florestal responsável pela aprovação de licenças ambientais.
A. G. B. – sócio-proprietário da empresa Bezerra Madeiras. Responsável pela aquisição de 2.323 m3 de madeira.
Voniclei Gaparini – sócio-proprietário da G.M. da Silva Madeira. Fez aquisição de 1.200 m3.

Várzea Grande
Carlos Eduardo Bruno da Silva – sócio-proprietário da madeireira Laguna. Ele adquiriu 2.550 m3 de madeiras.
Valmor Brolim - proprietário da fazenda Gislaine I. É acusado de comercializar créditos fictícios com as empresas FF Madeiras Ltda - ME, por meio do engenheiro florestal Anderson Neves dos Santos e a Indústria Madeireira Pioneira Ltda, através do engenheiro florestal

São José do Rio Claro
Ernesto José Dresh – sócio-proprietário da madeireira Laguna. Ele adquiriu 2.550 m3 de madeiras.
Amélio Antonio Pupulin Júnior – sócio-proprietário da madeireira Menino Claudia. Adquiriu 2.010 m3.

Nova Maringá
Fabiana Harala Lordano – sócia-proprietária da madeireira Laguna. Ela adquiriu 2.550 m3 de madeiras.

Claudia
Márcia Cristina Bagatini – sócia-proprietária da madeireira Paranorte. Ela adquiriu 4.500 m3 de madeiras.
Eugênio Giachini Neto – sócio-proprietário da madeireira Paranorte. Ele adquiriu 4.500 m3 de madeiras.

Cuiabá
Alessandro Yukio Figueiredo Matsubara – responsável técnico da madeireira Cidade Alta. Adquiriu 210 m3 de madeira. Neste caso, a fazenda Katri recebeu a licença de exploração.
José Claudenir Gualdi – responsável técnico na aquisição de 1.200 m3 pela empresa G.M. da Silva Madeiras.  
Sara Martins Lima - analista ambiental da Sema. É acusada de elaborar relatório de vistoria de acompanhamento e de não visitar o local do Plano de Manejo Florestal Sustentável na Fazenda Gislaine I, alegando que, em conversa com o engenheiro Wanderlei Cardoso de Sá, foi informada que o local não estava sendo explorado, apesar de haver DVPFs e GFs indicando a comercialização dos créditos florestais. Sara é citada em outros processos, também por ter deixado de vistoriar outras áreas. 

Sinop
Anderson Neves dos Santos – responsável técnico da madeireira Cidade Alta. Adquiriu 210 m3 de madeira, referente à fazenda Katri.
Rui Heeman Junior – sócio-proprietário da madeireira Cidade Alta, figurando também como responsável técnico das madeireiras Uirapuru (fazenda Katri) e Iguaçu (fazendas Katri e Temístocles).
Márcia Gisele Pinheiro da Silva - responsável técnica nas aquisições realizadas pelas empresas R. M. Portas, Indústria de Comércio e Madeiras, Incobema Indústria e Comércio de Madeiras. Fez aquisição de 4.187 m3 de madeira.
Douglas Karsburg – sócio-proprietário da empresa Incobema. Adquiriu 650 m3 de madeira.
Martha Dranski – responsável técnica pela aquisição realizada pela empresa Safraide e Kanopp. Fez aquisição de 650 m3 de madeira.
Joseane Gianchini – sócia-proprietária da madeireira Paranorte. Ela adquiriu 4.500 m3 de madeiras.
Cleibson Bossa – sócio-proprietário da empresa Safraide e Kanopp. Fez aquisição de 650 m3 de madeira.
Marco Antônio França de Paula - responsável técnico da empresa José Nilton dos Santos - ME, a qual adquiriu 500,00m3, e também de outras 06 madeireiras.
Luiz Mário Canal - Figurou como procurador de Valmor Brolim e, além de ter retirado diversos documentos, assinou a ART de fls. 77, juntamente com Vanderlei Cardoso de Sá.
Vanderlei Cardoso de Sá - engenheiro florestal. Requereu Licença Ambiental Única e, depois, Autorização de Exploração Florestal - Plano de Manejo Sustentável -, da fazenda Gislaine I, sendo responsável técnico pelas informações prestadas. Valderlei ainda figura como responsável técnico das madeireiras Indústria de Madeiras Everest Ltda, Noroeste Laminados Ltda, RM Portas Ltda e Amazônia Comércio de Portas Ltda.
Márcio Cavalcante - analista de meio ambiente. Emitiu parecer técnico concluindo pela liberação do projeto de manejo e atestando a existência de picadas de 25 em 25 metros, plaqueteamento de árvores, placa informativa do projeto de manejo, o que, posteriormente, foi contestado em nova vistoria realizada pelo técnico da Sema, Alex Trindade Machado, que atestou a inexistência daquelas informações prestadas por Márcio Cavalcante.
Jackson Monteiro de Medeiros - Diretor regional da Sema. Vistou o parecer de Márcio Cavalcante.

Guarantã do Norte
Job Moreira Riberio – sócio-proprietário da empresa M. S. Tschope. Adquiriu 130 m3 de madeiras. Figura também responsável técnico das madeireiras Salete, Adelar Marcante, Albino de Campos Smith e Cia, Vilson Fornari, Massaguaçu Indústria e Comércio de Laminados e MS Tschope e Mabicil Comércio de Madeiras Abigail.
Edinei de Oliveira Costa. Também teria emitido DVOFs para outras madeireiras.

Feliz Natal
Fabio Leandro Galindo – sócio-proprietário da madeireira Cidade Alta. Adquiriu 210.000 m3 de madeiras. Figura como responsável operacional cadastrado na Sema. Vendia DVPFs.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

MAIS LIDAS