Últimas

Segunda-Feira, 16 de Fevereiro de 2009, 15h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

INVESTIGAÇÃO

Coronel defende policiais acusados de extorsão

Coronel Campos Filho   O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Campos Filho, pretende se manifestar durante a oitiva em que os policiais acusados pelo vereador Ralf Leite (PRTB) de terem cometido o crime de extorsão, serão ouvidos. A sabatina será comandada pela Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá, nesta segunda (16), sob os vereadores Everton Pop (PP), Domingos Sávio (PMDB) e Adevair Cabral (PDT). Campos Filho deve defender os PMs que flagraram Ralf praticando atos libidinosos com um travesti menor de 17 anos, em Várzea Grande.  

   Pop diz que vai encaminhar um ofício ao promotor de Justiça da Comarca de Poconé, Rinaldo Ribeiro Almeida, solicitando autorização para que o menor D.B.S.C., um dos principais envolvidos no caso, possa prestar esclarecimentos à comissão. Caso a Justiça o libere, o menor deve vir acompanhado de um representante do Conselho Tutelar. Já Ralf Leite será o último a depor. Provavelmente na próxima sexta (20). “A nossa intenção é terminar as oitivas até sexta”. (Flávia Borges e Patrícia Sanches)

(15h48) - PMs confirmam desacato e negam extorsão

   Os policiais militares Fábio Gomes de Oliveira e Uanderley Benedito Costa, reafirmaram durante oitiva na Câmara de Cuiabá, que o vereador Ralf Leite cometeu os crimes de desacato à autoridade e ameaça. Eles disseram à Comissão de Ética da Câmara que na noite de 6 de fevereiro, faziam rondas na região do posto Zero, em Várzea Grande, após denúncia do furto de um veículo. Ao avistarem o carro de Ralf estacionado em uma rua escura, acharam estranho e resolveram abordá-lo.

   Os PMs garantem que o vereador ficou irritado e afirmou ser do Corpo de Bombeiros. "Achamos estranho e começamos a fazer perguntas sobre a corporação, como qual é o dia dos Bombeiros, qual é o salário, qual era o número do registro dele. Ele não soube responder e logo em seguida se apresentou como vereador e filho do coronel Edson Leite", disse um dos policiais. Ele garante ainda que Ralf teria dito que eles estavam "ferrados", porque ele teria influência na sociedade. Logo em seguida, Ralf foi encaminhado ao Cisc Parque do Lago, onde disse ter sofrido tentativa de extorsão por parte dos policiais.

(16h24) - Campos Filho promete processar Ralf Leite

   O comandante-geral da PM, coronel Campos Filho, se pronunciou durante oitiva dos policiais acusados de tentar extorquir o vereador Ralf Leite e prometeu acionar judicialmente o parlamentar por danos morais. Campos Filho adiantou ainda que Ralf foi convidado a comparecer à sede do Comando Regional II, em Várzea Grande, para prestar esclarecimentos sobre o caso em uma auditoria aberta pela PM.

   O coronel diz que Ralf já adiantou que não irá comparecer. Ele explica que, nesse caso, o vereador será convidado novamente, mas adianta que quem deveria estar mais interessado seria o próprio parlamentar e que sua ausência mostra seu desinteresse na resolução do caso.

----------------------------------- 

Clique no play e veja as declarações dos PMs Fábio Gomes de Oliveira e Uanderley Benedito Costa

Postar um novo comentário

Comentários (32)

  • Marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Sebastião da Guarita | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Comandante Geral Campos Filho deveria aproveitar a sessão da Câmara para explicar para a sociedade Cuiabana porque transferiu os Policiais Militares (uma oficial e um cabo PM)logo após o fato envolvendo a prisão do filho da Promotora de Justica que trabalha no GAECO.Bem como, deveria ter algum vereador macho para questioná-lo sobre o assunto. Concordo com o comentário acima do Jonas Melo, Cel vc é um oportunista que não pode ver um holofote!Garanto que os PMs presentes estavam lá obrigados e escalados para aplaudirem o CMT Geral, que aliás atrasou a sessão pública,dando um péssimo exemplo para seus subordinados que chegaram no horário.

  • LUIZ FERNANDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AO PAULO MATOS E A UM TAL DE LUIZ(INCÓGNITO SEM EMAIL)

    O Paulo esteve perfeito em seu comentário até o momento em que disse que a câmara não pode julgar o RALF porque não tem moral, vejamos: realmente a maioria dos vvereadores reeleitos que estão lá não tem moral para julgar ninguém, mas tem o dever de faze-lo, pois cabe a eles e aos novos vereadores tirar da câmara este sujeito sem qualquer preparo para ser vereador, alguns podem dizer - ele foi eleito pelo povo, que mostra visivelmente que ainda não aprendeu a votar, por muitos motivos mas principalmente pela pouca educação e cultura oferecida pelo Estado. Dizer que os vereadores não podem cassar o RALF porque também estão sujos é um tanto quanto ridiculo e ignorante. A maioria das pessoas que acessam este blog sabem quem são os péssimos politicos de Cuiabá e MT, mas se eu convidar todos para fazer uma manifestação pela moralização da câmara, tenho certeza que aparecerão meia duzia de gatos pingados, então, chega de discursos bonitos, chega de sermos comandados pela emprenssa, coloquemos nossas opiniões na rua e com todos aqueles que conhecemos, chega de hipocrisia barata. Digo também, para o cidadão que criticou uma pessoa que falou de um jornalista em um programa, que ele esta equivocado, o jornalista estava totalmente errado ao dizer que não se pode comparar a vida pública a vida privada do vereador, o caso dele passou a ser público quando ele colocou o mandato para se beneficiar e não ser preso, nos brasileiros devemos passar a ter vergonha na cara e parar de achar normal um cidadão dar uma carteirada, vamos cair na realidade meus amigos, não vi os comentários deste onofre, mas se ele falou o que o colega diz, deveria ter vergonha de ser um analista politico, pois vai parecer mais amigo do RALF do que um comentarista independente. MORALIZAÇÃO NO BRASIL JÁ!

  • Jedae | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Consta do inquérito policial no dia 05 de outubro de 2008, por volta das 11h30, no posto de combustível Petrópolis, localizado na avenida Carmindo de Campos, nesta Capital, os acusados Edson Leite da Silva Júnior, Edimara Adne da Costa Cortez e Wequeson de Souza Barbosa Lima, agindo em concurso de pessoas e com unidade de propósito, foram presos em flagrante delito realizando captação ilícita de sufrágio, para o candidato a vereador Ralf Rodrigo Viegas da Silva - “Ralf Leite”, ocasião em que foi efetuada a apreensão de dinheiro no montante de R$ 1.230,00 (um mil duzentos e trinta reais) em cédula de R$ 10,00 (dez reais), santinhos, recibos do citado candidato, blocos de requisição de combustível, sendo dois do posto Santa Isabel e um do Auto Posto Inovação, diversos tickets vale combustível e cupom fiscal do posto Petrópolis, lista de relação de carros de apoio, planilha de combustível, perpetrando, assim, a conduta proibida de modo a influenciar na lisura do pleito, através da compra de votos, ou até simples promessa de vantagem.

    Nada obstante, a simples apreensão de toda documentação acima relacionada, por ocasião do relatório final de análise da operação “Vôo Alto”, foram individualizada a promessa de vantagem para os acusados Kartegean Moraes Leão e Mateus Rodrigues, onde no dia 19 de junho de 2008 o primeiro falando por telefone com o segundo, afirma que está na casa do candidato “RALF LEITE”, e o mesmo se propõe a ajudá-lo caso ele consiga votos para ele através de seus familiares, enviando em troca cartões telefônicos e mais alguns objetos para entretenimentos, conforme documentação do Núcleo de Inteligência da Polícia Judiciária Civil, encartada às fls.133/144.

    Continuando nessa linha de investigação, foi coletado as declarações do reeducando Willian David Silva, pelo Promotor Eleitoral Marcos Henrique Machado, com a presença da advogada Mariclei Eduardo Cintra OAB/MT n° 10139 e do Diretor do CRC Dilton Matos de Freitas, além da amásia do declarante – Sra. Lucimar Pereira dos Santos, onde o reeducando corroborou a versão de que “RALF LEITE” solicitou que o declarante conseguisse votos de familiares de reeducandos, mediante pagamento em dinheiro e cartões telefônicos - Termo de declaração albergado às fls.221/222.

    Desse modo restou configurado de forma inconversa a captação ilícita de sufrágio – corrupção ativa, por parte dos acusados Ralf Rodrigo Viegas da Silva, Edson Leite da Silva Júnior, Edimara Adne da Costa Cortez e Wequeson de Souza Barbosa Lima, sendo identificados dois beneficiados, figurando no pólo passivo da corrupção eleitoral, quais sejam: Kartegean Moraes Leão e Mateus Rodrigues de Paula.

  • malisaaa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    aposto ke esses ai ke estão comentando mto sobre o ralf gostariam de estar lá no lugar do traveco fazendo o serviço ke dizem ke ele estava fazendo.Invejosos em especial a vC LUÍS quem não tem o ke fazer,fika fofocando da vida dos outros invejoso...cuidado ke seus filhos podem estar fazendo pior ou vC está sendo cOrneado por ai....
    vjinhus no seu coração =)

  • Samara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    genteeee!!! não sabia ke cUiabanO é tão invejoso e fofoqueiro....mais nãO tantO assim....voteee ke pesadelO!
    esse tal de coroner FARIAS só poDe ser paranaense....ele é mtOOO falsO neGah,eu Ouvi aki em BG da boca de Um sub-tenente ke: esses caras sãO voadores fika no ZERO,istorquindo quem passa de carrão...ke vergonha seus PMs,já sObre vereador Tenho nada pá falar nãO
    EU NÃO VI!!COMO VÔ DIZER CÊ É VERDADE??? esse cuiabanoss misturados com paranaense não sei pq não vão pra delegacia resolver essa parada logO,já ke viram néé´!!

  • Hemerson Cuyabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Coronel Campos Filho, estava presente na abordagem? R = Nao, então como ele pode proferir com tamanha certeza sobre os fatos, outra pergunta: Alguém já ouviu falar que quando um policial erra, ele venha á público assumir seu erro? Só para exemplificar o caso em que a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, num simples treino tático, matou uma criança, até hoje nada de concreto foi apurado, infelizmente prevalece a fé pública que emana da ação dos políciais,que é a presunção da verdade, ou seja ele falar que você o desacatou, tu está ferrado, quantos e quantos policias são despreparados, semi-analfabetos, conheço, vários que são trafigantes, e até alguns que cobram propinas, isso é uma verdadeira demonstração de corporativismo, eu não estava lá presente, não posso afirmar nada sobre o caso, os políciais têm alguma testemunha idônea? o tranvesti não vale pois este estava diretamente envolvido no caso. Enfim esse coronel puxa-saco do governador em momento algum fez qualquer ressalva nesse sentido.

  • juliana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    olha aki zé povinho 3.150 votos não é pra qualquer um não é só pra quem tem peito ke nem o RALF,e vC ai ke comentou dizendo ke:ke o coronel leite e o RALF afundaramengano seu pois são igual isopor não afunda nunca pois vão sair dessa ke armarão para eles por cima esperem ke vCs veram....fika com dor de cotovelo ai...boa noite pra Vcs fofinhos....=)

  • orlandir cavalcante | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bem, nessa historia toda o que me chamou a atenção no depoimento dos PMS foi a delicadeza e tecnica perfeita de abordagem de um veiculo suspeito em uma rua escura... pelos relatos pensei que fosse um depoimento da policia da Suécia ou da Noruega.... heheheehhehe

  • MARIA DE JESUS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SÓ PASSEI PARA DIZER A ESSE CORONEL CAMPOS FILHO SE ELE PROCESSOU OS POLICIAS DE RONDONOPOLIS QUE MATOU AS CRIANÇAS COM TIRO ISSO É COPERATIVISMO, ACORDA CORONEL SEU TELHADO TAMBEM É DE VIDRO

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.