Últimas

Segunda-Feira, 06 de Julho de 2009, 18h:43 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

OPERAÇÃO

Coronel fica preso em VG; denúncias apontam privilégios



Coronel Elierson Metello permanece detido no 4º Batalhão da Polícia Militar, em VG, até julgamento
Fotos: Raiane Soares

   O coronel Elierson Metello de Siqueira, ex-comandante regional da PM de Sinop e que vinha atuando na regional de Tangará da Serra, preso pela Polícia Federal na última sexta (3) sob a acusação de grilagem de terras da União e vários crimes vinculados a ela como os crimes contra a vida, a administração pública, o meio ambiente, corrupção, peculato, prevaricação, extorsão e ameaça, está detido no 4º Batalhão da PM, em Várzea Grande. Denúncias apontam que o coronel obtém alguns privilégios no local, embora o comando do 4º Batalhão, assim como o comandante-geral da PM, coronel Benedito Campos Filho, neguem a possibilidade.

   Já o coronel Adaildon Evaristo de Moraes Costa, ex-comandante-geral da PM no governo Blairo Maggi, está preso no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), na estrada da Guia, em Cuiabá. Segundo informações, Adaildon permanece em uma sala durante todo o tempo. PMs que passam em frente ao local ironizam o ex-comandante-geral perguntando em alto e bom som onde está o coronel. Após serem julgados, caso sejam condenados, os oficiais serão transferidos para o presídio militar, em Santo Antônio do Leverger.  Campos Filho não quis comentar oa ssunto. Se limitou a dizer que ambos permaneciam na Capital.

   A organização, que envolvia ainda outros oficiais da PM, utilizava meios criminosos para obter terras a baixo custo e, logo em seguida, revendê-las. Atuavam nos municípios do chamado "Vale do Araguaia", principalmente em Vila Rica, Santa Cruz do Xingu, Confresa, Porto Alegre do Norte, Ribeirão Cascalheira, Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia. A quadrilha agia de três formas: grilagem de terras e extração de insumos vegetais da área da reserva indígena Maraiwatsede; expulsão de assentados de áreas já destinadas à reforma agrária; e emitia títulos de domínio falsos. O grupo é acusado ainda de fazer pressão e extorquir produtores rurais da região. A quadrilha também promovia temor entre pequenos e médios fazendeiros, que eram pressionados para vender seus imóveis a preço bem inferior ao praticado no mercado. As áreas obtidas por meio da extorsão eram negociadas a preços de mercado. Só com uma fazenda obtida pelo esquema foi vendida por R$ 15 milhões.

   As investigações foram iniciadas pela própria PM, em parceria com o Ministério Público Estadual em 2002, e se estenderam até 2005, quando foi constatado que tratavam-se de terras griladas da União - veja aqui. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Marionei | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso não é novidade. Existe presídio para oficiais em MT? Todos sabem que não. Presídio é só para praças que, na visão deles (oficiais) são animais repugnantes que não merece respeito nem consideração.
    O regulamento deixa amarrado a mordomia deles(oficiais). Podem matar, roubar, propinar, espancar que cadeia não está previsto para eles. Por que? Porque no militarismo oficial representa DEUS. deuses devem ser bem tratados. O oficial não pode ser exposto ao ridículo diante dos praças porque corre o risco de perder o respeito destes.
    resumindo: presídio para oficiais jamais.

  • manezinho/OAB | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • roberto santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • LUCAS RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao Ministério Público Federal e também a Justiça Federal. Aqui em Barra esta faltando uma operação desta magnitude, mas não é na Policia Militar e sim, na Prefeitura. A corrupção aqui esta demais.

  • marta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tem parente de um deses oficiais presos viciado em droga o pior de tudo que, alem de ser policial militar, vai trabalhar drogado, as vezes não comparece ao trabalho, como um policial desses esta defendendo o cidadão de bem, dos criminosos? é por isso que não acaba os pontos de venda de drogas ...

  • policial militar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro romilson, há tempos vejo a transparencia e lisura do RDNEWS frente à população cuiabana e até perante outros estados.. quiçá outros paises. Peço veementemente que apure as denuncias das regalias que tais oficiais estão tendo nas unidades que estão presos. Pois segundo comentarios dos Pms que trabalharam domingo à noite no IV BPM, uma viatura teve até que ir em uma pizzaria por volta das 20:00hs para comprar pizza, pois o aludido oficial não queria comer o código do quartel. E averigue as possiveis formaturas(reuniões) que Cel. Campos Filho esta articulando com os CMT Regionais, para pressionar os praças à não fazer comentarios sobres os fatos com as pessoas, familias, etc.

  • magalhães | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que o PM ai de cima escreveu e vero, querem agora tampar o sol com peneira, nesta quinta - feira vai ter varias reuniões e coisa boa não vem dai, os praças não são culpado, dos desvios de condutas de seus oficiais, cade a ASOF dos Oficiais que não manifesta?? Já não tinha acabado com o tal Sela Especial??? Esse povo está dando mas gasto pois utiliza até o telefone da PM, para fazer suas ligações, coisa que os praças presos no Sto Anto não tem. Isso esta errado vamos acabar com o FORO previligiado, bandido e bandido, não tem meio termo. Quanta regalia, comendo Pizza e o que vai dar. E volto a escrever vamos investigar as Mafias das Promoções, o Ministerio Publico deveria entrar nessa briga e corregir as distorções. Temos muitos Praças pronto para abrir vaga para outro, direito para quem tem direito. Chega de pisar nos mas humildes, limpeza na palta da promoção Já!!!! Esse pessoal ai (Oficiais) ganha bem não precisava dessa roubalheira toda. Os praças só querem uma oportunidade de melhorar um pouquinho só, pois são honesto e espera sua hora chegar, mais vem esses ai e toma sua, coragem, dignidade, e ainda pisa neles. Fora oficiais corruptos.

  • PM | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    será que vai ser mais um caso que envolve oficias será engavetado? deveria o MP ter acesso a corregedoria da PMMT,p/ saber que só os praças tem punição.houve caso que 1988 esse E.Metello fez p/prejudicar vários praças e o Sr.CMT geral só assinou prejudicando assim vários pais de familia.parabéns ao MP e juiz que decretou as suas prisões ,porque não mandar p/ presidio como outros praças

  • mordomia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eles sempre vai ter mordomia porque tem gentona grande por trás desta maracutaia.vira tudo em pizza porque o rd de news não pública toda essa vergonha do estado porque não troca o comando geral. porque aí tem coisa.

  • Paulo Roberto Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais uma situação que não vai chegar a lugar nenhum.... Coronéis pagando por erros.. Nunca... E eles devem estar na maior regalia.
    A Justiça aqui não funciona, ou sim, no caso de ladrão de galinhas!

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...