Últimas

Domingo, 16 de Março de 2008, 15h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Corregedor nega pressão sobre sentenças

DA AGÊNCIA FOLHA, EM CUIABÁ

  O corregedor-geral de Justiça de Mato Grosso, desembargador Orlando de Almeida Perri, declarou que seus ofícios aos juízes dizem respeito ao que chamou de "crise gravíssima" nas finanças do Judiciário. Segundo ele, as "dimensões continentais" do Estado impõem a necessidade de verbas para custear os deslocamentos dos oficiais de Justiça.

   "Estas viagens custam dinheiro. Na época em que foi firmado este protocolo de intenções, estabeleceu-se a porcentagem porque não se sabia quais eram os valores precisos a repassar. Foi a maneira que se encontrou para enfrentar o problema e cumprir a Lei Orçamentária", disse o desembargador, dias antes do cancelamento.

    Os ofícios aos juízes, disse o desembargador, tratam da cobrança do repasse sobre ações já julgadas. Para ele, isso mostra que nunca houve pressão sobre o resultado das sentenças. "Não pedi para os juízes decidirem de forma A, B ou C", afirmou.

   A Folha tentou falar duas vezes com o governador Blairo Maggi (PR). A Secretaria de Comunicação disse que apenas o procurador-geral iria tratar do assunto.
Segundo Perri, outro objetivo do acordo é o ressarcimento das despesas com a Justiça gratuita. "A gratuidade beneficia 70% dos processos que tramitam na Justiça de Mato Grosso. Neste contexto, que outra solução nos resta?", questionou.

    O corregedor negou que o TJ receba, em média, R$ 200 mil mensais por conta do acordo, conforme estimou o procurador-geral. "Com um dinheiro desses, poderíamos fazer muita coisa. E nossos oficiais de Justiça não estariam ameaçando entrar em greve [a greve foi deflagrada na última quinta]."

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

Reconhecimento de um governo ruim

pedro taques 400   Pedro Taques (foto) recorreu a uma observação feita pela mãe, professora Eda Taques, de que fora melhor senador do que governador. No horário eleitoral, o candidato ao Senado, agora pelo SD, menciona a frase da mãe para, em seguida, dizer que reconhece que sua atuação em...

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...