Últimas

Terça-Feira, 19 de Junho de 2007, 15h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Corregedoria do Senado vai investigar Pagot

Parlamentar do PA denuncia indicado para Dnit e pede devolução de quase R$ 500 mil; Tuma abre processo para apurar dupla função

     Complica a situação do executivo mato-grossense Luiz Antônio Pagot, que aguarda sabatina do Senado para assumir a direção-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte (Dnit). Em sessão nesta terça à tarde, o senador Mário Couto (PSDB-PA) questionou a indicação do ex-secretário do governo Blairo Maggi. Segundo ele, Pagot omitiu do currículo enviado à Comissão de Infra-Estrutura do Senado (CI), onde será sabatinado, a informação de que teria ocupado cargo no próprio Senado, como assessor de Jonas Pinheiro, ao mesmo tempo (1995-2002) em que trabalhou para uma empresa privada de Itacoatiara (AM), a Hermassa, o que é ilegal.

    Segundo o parlamentar tucano, "isso pressupõe que Pagot tem que devolver R$ 428 mil ao Senado pelo período que consta irregularmente como trabalhado". Diante da denúncia, o corregedor do Senado, Romeu Tuma, determinou abertura de investigação contra Pagot.

     A decisão deve atrasar ainda mais a sabatina, que estava programada para esta quarta (20). Mesmo sob indicação do presidente Lula e aval dos ministros Alfredo Nascimento (Transportes) e Dilma Rousseff (Casa Civil), Luiz Pagot encontra resistência de alguns senadores, principalmente da bancada do PSDB.

     Para tentar contornar a situação, antes da sabatina, o ex-secretário de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação do governo de MT, passou a mergulhar nas articulações. O complicado é que a acusação de dupla função agora foi parar na Corregedoria do Senado. Para assumir o comando do Dnit, que detém um orçamento anual de R$ 12 bilhões, Pagot precisa da aprovação dos senadores.

   Grupos políticos de olho na sucessão estadual de 2010 atuam nos bastidores contra a nomeação de Pagot. Temem que, uma vez no cargo federal, o ex-trator da gestão Maggi venha a fortalecer a pré-candidatura a governador. Entre os que estariam trabalhando contra estariam os senadores Jaime Campos (DEM), de quem Pagot é primeiro suplente, a também senadora Serys Marly (PT) e o ex-senador Antero Paes de Barros.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Rodrigo Teixera | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Recebeu quase 500 mil e nunca trabalhou, tenha santa paciência seu Pagot. Tomara que o senhor nao seja indicado!!!

  • Eduardo de Couto Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Pagot é um tremendo cara de páu. Recebeu como fantasma no Congresso Nacional e agora quer comandar um órgão que tem uma fonte bilhionária. Isso é uma vergonha!

  • Emerson Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse aqui é o pais das reticencias....., sacanagem? Nao. Respeite o Brasil. O Sr Pago, que o proprio nome ja diz tudo. Ele é inteligente até demais. Foi fantasma no congresso, recebeu quase R$ 500,00 (quinhentos mil reais). Nao? Nao foi fantasma? A sim, foi fantasma na iniciativa privada. Nem Barnabé com toda sua humildade acreditaria que ele foi fantasma na empresa privada e trabalhou de segunda a sexta no congresso. Das duas uma: Ou ele foi sim fantasma, ou quebrou a lei da fisica. Um corpo nao ocupa dois lugares ao mesmo tempo. Se bem que politico no Brasil pode estar em até dez lugares ao mesmo tempo. Sendo assim, somente nos resta cantar. Isto aqui ooo é um pouauinho do Brasil ia ia, desse Brasil que canta e é feliz, feliz, feliz, feliz, feliz, feliz. Feliz de quem é amigo do Gov Blairo Maggi, Lula, Dilma, Dirceu, Alexandre Cesar, Seres, Abicallil, e outros.

  • Michel Andrade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É uma vergonha esse complô contra O Pagot. Ele pode não ter ficado no Senado mais tenho certeza que sempre assessoru e bem o senador Jonas Pinheiro. E daí. Ele trabalhou isso é pecado por um acaso? Deveriam cuidar daqueles que ganham e nada fazem. Ele fez assessoria. Tem um punhado de gente que fica no Senado so pra fazer número o que adianta isso. Quem perde com a não indicação do Pagot é o Estado de Mato Grosso. Mais parece que tem muita gente burra em nosso Estado que não quer entender isso. Que pena! Estamos torcendo pela indicação, Mato Grosso merece ter o Pagot no Dnit.

Vice e o uso político do Creci pró-Julio

claudecir 400 creci curtinha   O sindicato dos profissionais do Mercado Imobiliário de Mato Grosso, sob Juliano Lobato, em nota de repúdio, detona o atual vice-presidente do Creci-MT, Claudecir Contreiras (foto), para quem está fazendo uso político da entidade e beneficiando, de forma descarada, o...

Toninho e expectativa de retorno à AL

toninho 400 curtinha   Toninho de Souza, que no ano passado estreou como deputado, permanecendo no cargo por 46 dias, no lugar de Eduardo Botelho, vive expectativa de retornar à cadeira na Assembleia. Mas isso vai depender de uma decisão de Janaína Riva, que está no quarto mês de gravidez. Ela tem...

Parlamentar temido reassume em VG

caio cordeiro 400 curtinha   Com menos de 15 dias no cargo de vereador em Várzea Grande, o primeiro-suplente Caio Cordeiro (foto), do PRP, já terá de desocupar a vaga. Eis que está de volta, da prisão para retomar o assento de parlamentar, Jânio Calistro, que está no segundo mandato e responde...

Diversos cortes nas despesas da AL

eduardo botelho curtinha 400   Num período em que o Legislativo praticamente parou, assim como o Judiciário e órgãos vinculados aos Poderes, como TCE e MPE, o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (foto), tomou decisão correta ao cortar gastos enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. Entre as...

Governador está tenso e preocupado

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes anda tenso e preocupado. Mesmo já tendo adotado uma série de medidas de prevenção, inclusive consideradas radicais, ele não dorme direito por causa das projeções nada otimistas de aumento nos próximos dias de casos de coronavírus em...

AL aprovará empréstimo de R$ 550 mi

A Assembleia aprovou, na convocação extraordinária desta sexta (27), dispensa de pauta para a mensagem do Executivo que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 550 milhões junto à Caixa Econômica. O recurso será aplicado na construção de pontes de concreto em diversos municípios. Agora, a matéria entra na pauta e será aprovada pela maioria dos deputados na próxima segunda (30),...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.