Últimas

Quarta-Feira, 22 de Agosto de 2007, 08h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

BASTIDORES

Críticas de ex-secretário abalam o governo Maggi

Deputado considera que o governador está cansado e precisa resgatar compromissos do 1º mandato

    As duras críticas feitas pelo deputado estadual Otaviano Pivetta, presidente estadual do PDT, diretamente ao governador Blairo Maggi, na última sexta (17), em Nova Mutum, continuam gerando muita repercussão. Em solidariedade a Maggi, o pedetista Carlos Brito, secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, anunciou que deve deixar o PDT. Ele não concorda com as críticas do colega de partido.

    Numa demonstração de independência e de audácia, Pivetta aproveitou a presença de Maggi na solenidade que marcou a ampliação do abatedouro da Perdigão e "bateu" no governo. Discursou para cerca de 300 pessoas, entre eles empresários, e foi contundente ao dizer que a atual administração não mostrou, neste segundo mandato, a que veio. Disse que o governo está enfadonho, cansado, sem perspectivas e que falta dinamismo. Sugeriu até que o governador reduzisse a estrutura da máquina, com menos secretarias e enxugamento do quadro de servidores. Entende que alguns secretários têm atuação pífia.

    Ainda no discurso, o empresário e deputado defendeu que Maggi resgatasse o fôlego do primeiro mandato e os compromissos assumidos perante a população. Apontou saúde, educação e estradas como setores deficitários.

   Um tanto "baleado" com as críticas de Pivetta feitas publicamente, o governador reconheceu falhas administrativas. Disse, porém, que continua com o mesmo gás do primeiro mandato, apesar de admitir que a atual conjuntura política é diferente do que foi nos quatro primeiros anos de mandato (2003/2006). Para o governador, agora as exigências são maiores. "Eu não estou esgotado. É o Estado que está esgotado".

   O Palácio Paiaguás sentiu as cutucadas de Pivetta, que ensaia, gradativamente, uma frente de oposição. Para os governistas, as críticas do deputado foram um duro golpe do companheiro e ex-auxiliar de Maggi, já que trata-se de um ex-secretário de Desenvolvimento Rural. A primeira reação contra o colega veio de Carlos Brito, que foi "engolido" nas urnas dentro do PDT pelo próprio Pivetta. Enquanto Pivetta garantiu a cadeira de deputado ao alcançar 35.901 votos, o hoje secretário ficou na primeira suplência, com 30.899 votos. Brito deve migrar para o PR em solidariedade ao amigo Maggi.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Otavio augusto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O senhor Otaviano Piveta parece que agora se tornou paladino da moralidade ...acho que tem até razão em cobrar do seu Blairo Maggi..mais deveria também comprovar como como conseguiu seu patrimonio "cooperativo"...calei,.....

  • Simão Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Taí aoportunidade que o idolatrado secretário Carlos brito queria para entrar no partido de blairo Magii. Sem roberto frança no pr e com essa do Pivetta (que falou realmente uma verdade), o caminho está aberto.

  • rs@uol.com.br | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essas críticas do Pivetta são pertinentes e oportunas. Pivetta já foi do governo Maggi, mas saiu decepcionado com as opções do Blairo na alianças e nos rumos que seu governo tomou.
    Na verdade Blairo Maggi faz um governo do mesmismo. Igual, Djaime Júlio, Bezerra, Dante, etc.

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao Deputado Otaviano Pivetta pela coragem de não se curvar ao poder. Esse governo Maggi está decepcionando a grande parte da população que votou nele. Até agora tem sido o governo de uma nota só: Pagot. E nada de fazer os trabalhos para Mato Grosso crescer.

  • domingos lewinski | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo em número, gênero e grau com o deputado Pivetta, têm secretários desmotivados e que não motivam ninguém para trabalhar com eles.

  • Paulo Elias Dantas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É imprecionante como o pessoal ligado ao Blário são sensivel,basta uma crítica ao Governo que logo fala em sair do Partido que pertence.Queria dizer ao Carlos Brito que ninguem é perfeito,e certamente o Blário tem os seus defeitos,e que os parlamentares tem que mostrar.

  • Rodrigo Maia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Antes de atacar o governador Blairo Maggi, Pivetta teria que se explicar referente as denúncias (Digo sobre a "verdinha") que roda nos corredores da Assembléia bem como o conteúdo da mesma.

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa "briga" é só para ingles ver la na sala do cafézinho da AL ou do palacio paiaguas os dois se encontram e prestem atenção no dialog:
    BM-poxa piveta dessa vez voce bateu duro hein!ka,ka,ka.ka,ka
    OP-que nada brairo voce sabe que não é nada sério, voce sabe né a eleição ta chegando....e tenho que fazer o meu papel de deputado combativo,critico, independente voce calcula quantos eleitores tinha la? mas não vai zangar certo?KA,KA,KA,KA,KA
    BM-tudo bem então voce finge bate e eu finjo que apanho
    BM-Tchau, piveta
    OP-tchau, Brairo um abraço prá familia!

  • Silvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É foi mais facil o primeiro mandato porque a casa estava arrumada, no segundo está dificil, porque tudo desandou.
    Otaviano está corretíssimo.
    Blairo está perdendo a aportunidade de fazer a "diferença", enchuga a maquina e bota ela nos trilhos.

Candidato a reitor e 2 apoios fortes

dimorvan rui 400   O candidato de oposição a reitor do IFMT, Deiver Teixeira, recebeu dois apoios importantes. As manifestações de adesão à candidatura vieram dos professores Ruy Oliveira e Dimorvan Brescancim. Ruy foi candidato a reitor nos últimos dois pleitos e é um pesquisador...

Abílio e Medeiros rejeitam Fernanda

coronel fernanda 400 curtinha   Abílio Júnior e o deputado José Medeiros, presidente do Pode-MT e que foi derrotado para senador, querem distância da coronel Rubia Fernanda (foto) da campanha neste segundo turno em Cuiabá. Nos bastidores, comentam que não precisam da militar filiada ao Patriota e que ficou...

Com maioria na Câmara de Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   A prefeita eleita de Cáceres Eliene Liberato (foto), que conquistou 15.881 votos (38,16% dos válidos), terá apoio da maioria dos 15 vereadores. Destes, oito garantiram cadeira pela coligação da própria Eliene, o que representa 53%. As duas maiores bancadas são do PSB de...

Gamba quer Tuti presidindo a Câmara

tuti 400 alta floresta curtinha   O prefeito eleito de Alta Floresta, Chico Gamba (PSDB), tem se articulado para eleger presidente da Câmara o vereador reeleito do seu partido, Oslen Dias dos Santos, o Tuti (foto), que obteve a segunda maior votação, com 814 votos. Na tentativa de convencer os novos integrantes da próxima...

Várzea Grande paga a folha já na 6ª

lucimar campos 400   A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos, prestes a concluir o segundo mandato, anunciou que na sexta, a três dias de fechar o mês, conclui o pagamento da folha de novembro. E, nesta quarta (25), já libera a diferença da correção do piso federal para os professores. No total...

Críticas à busca do poder pelo poder

marcia pinheiro 400   Em um ato realizado na praça Alencastro, nesta segunda à noite, a primeira-dama de Cuiabá Marcia Pinheiro disparou críticas aos adversários do prefeito Emanuel, que busca a reeleição. Segundo ela, as alianças formadas por Abílio neste segundo turno são...

MAIS LIDAS