Últimas

Domingo, 13 de Maio de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Daltro ameaça deixar PP para não perder cargo

     O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, ex-deputado Chico Daltro, admite, em conversa com aliados mais próximos, se desfiliar do PP, do qual é presidente regional. Está disposto a tomar essa decisão porque o deputado José Riva, cacique da legenda progressista, endureceu a relação com o governador Blairo Maggi (PR) e ameaça até com ruptura.

     Entre ficar com Riva e o cargo, Daltro prefere o segundo. Outro também que optaria por "grudar" no governo seria o afilhado político de Daltro, Juarez Fiel, ex-PSDB e hoje no PP. Fiel está lotado hoje na diretoria de Habilitação do Detran. Optaria por seguir a decisão do secretário Daltro para preservar o cargo.

     Primeiro-secretário da Assembléia, Riva está na bronca com o governo. Primeiro, porque Maggi abriu espaço ao PT, que agora virou aliado de "carteirinha" do Palácio Paiaguás. Segundo, porque os projetos políticos futuros da turma da botina não contemplam Riva, que costura pré-candidatura ao Senado para 2010, com possibilidade de ter o próprio Maggi como um dos adversários nas urnas. Terceiro, porque o governador não aceita algumas propostas do deputado no âmbito administrativo, como a de transferir 30% do Fethab para os municípios e de emendar as mensagens do Executivo sobre carreira e salário dos militares. Esses projetos tramitam na AL e vêm provocando divergências. Deveriam ter sido votados há um mês.

    Por essas razões, Riva está decidido a romper. Ele afirma que não terá nenhum problema em ser minoria na Assembléia. Hoje, o governo conta com praticamente unimidade.

   Na hipótese de afastamento do PP da administração, perderia os cargos, entre eles de Ciência e Tecnologia e a diretoria do Detran, ocupados por Daltro e Fiel, respectivamente. A "estratégia preventiva" dos dois já foi montada para não perderem os cargos: deixar o PP.

    Vida pública

   A trajetória política do ex-deputado Chico Daltro mostra sua predestinação para ser governista. Sempre esteve "colado" no Palácio Paiaguás. Lançado à vida pública por Dante de Oliveira (já falecido), Daltro começou sua militância política como vereador por Cuiabá, chegou a deputado e secretário de Estado. Passou pelo PMDB, PDT, PSDB e hoje está no PP.

   Nos oito anos do governo Dante (1995/2002), Daltro comandou a secretaria de Agricultura, mesmo sendo eleito deputado estadual. Em 2002, se reelegeu com 26.638 votos pelo PSDB. Com a derrota do tucanato na majoritária (governador e senador), Chico Daltro passou a se distanciar de Dante e do então senador Antero de Barros. Migrou para o PP para se aproximar de Maggi. Assim, perdeu para deputado federal no ano passado, mas não ficou desempregado. Voltou a ser aliado do Paiaguás, com cargo no primeiro escalão.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • rodrigo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE CHICO DALTRO (...) É MARIA VAI COM AS OUTRAS, ESSE É O UNICO POLITICO SEM POSTURA SEM IDEAIS POLITICOS SEM PREOCUPAÇÕES COM O POVO, SÓ PENSA NO BOLSO DELE DEVERIA SER EXTINTO DA POLITICA DE MATO GORSSO.

  • pedro noronha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Rodrigo: Pior que Jose Riva não existe!!!!

  • VOZ DO POVO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ratificamos o comentário acima. O Chico Daltro não é de oposição, e jamais será. Assim como a Serys nunca se assumirá governista, pois não tem propostas, só críticas agressivas. Mas, como na politica nada é permanente, o Riva será nosso senador e o Chico voltará a seu lado e será mais um colaborador. O Blairo está arriscando sua reconhecida capacidade administrativa fazendo aliança com o PT, e prefeitinhos demagogos que só sabem falar. "SOJA INOCULADA ENTRE TOMATES PODRES.........."

  • jorge soares de almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O senhor Chico Daltro nunca teve preocupação com mudanças na estrutura de governo ou de rupturas com políticas tradicionais. Ele sempre foi aliado com o que tem de mais atrasado na política regional. Por outro lado, o segundo governo do Blairo parece abandonar as utopias que o elegeram pela primeira vez, já que cada vez mais se distancia dos ideais democráticos e de inovações da prática política. Lamentavelmente, o povo matogrossense está sem referência, e o retorno ao passado não é a solução.

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu,gostaria que o internauta acima respeitasse mais as marias, porque esse cidadão que atende pelo nome de chico daltro é tudo que umpolitico não devia ser.

  • aldo luiz daltro de melo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu nao conheço esse edson cordeiro, mais vejo que o que ele escreve, tem tudo a ver com o seu sobrenome.

    voce deveria ter + respeito com o ex-deputado chico daltro, um homem que e reserva moral dos policos desse estado e por que nao dizer do brasil, antes de ficar escrevendo essas fofocas, que nao contribuem em nada, deveria era sim, ver os interesses escusos, daqueles que querem abondonar a base governista. E muito facil criticar, Chico Daltro, politico honesto, reserva moral, quase 50 mil votos para deputado federal,filho de uma familia de pessoas honestas, vencedoras, estudiosas e que ajudaram a construir esta terra, com seu suor e sangue, os que o chico daltro obteve, foram votos honestos, sem comprar, sem pagar boca de urna, votos livres, de pessoas que querem esse mt que esta ai, crecendo, desemvolvendo, buscando um amanha melhor para os seus filhos e netos. E quanto aos recalcados e fracassados a cima, eu diria que e triste ver alguns idiotas, que nao conhecem de passado, presente e futuro, tenho certeza, que esses, com certeza tem o estomago podre e sao cegos, ou estao a mando de algum politico oportunista que paga para os outros falarem mal.

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...