Últimas

Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

De volta, Fabris causa terrorismo na Assembléia

      A cada vez que ele sobe à tribuna, o clima na Assembléia fica tenso. O deputado Gilmar Fabris (PFL), eleito com 20.057 votos após dois mandatos na suplência, não tem papas na língua, costuma endossar o discurso com expressões pejorativas, em tom agressivo e intimidador. No primeiro discurso, feito semana passada, ele agrediu verbalmente João Halbert, presidente do Instituto de Pesquisas do Centro-Oeste (Ipec), a quem acusou de manipular dados para prejudicá-lo. Chegou a classificar Halbert de malandro e de picareta. Na sessão seguinte, Fabris voltou a falar do assunto e anunciou que apresentará um projeto por maior controle na divulgação de pesquisas de intenção de voto.

      Outra vítima de Fabris é o presidente da MT Fomento, Éder de Moraes, que tenta construir projeto de candidatura a prefeito de Cuiabá. O deputado chamou Éder de arrogante e o comparou ao governador Blairo Maggi. "Se o Éder tivesse um terço da humildade do Blairo nos iríamos aplaudí-lo aqui na Assembléia", comentou o parlamentar pefelista, em meio à discussão sobre suposto uso político da MT Fomento por parte de seu presidente.

    Fabris disse que o governador é o maior produtor de soja do mundo, possui um escritório e uma residência em Rondonópolis sofisticados e, mesmo assim, aceitou, com humildade, morar num apartamento em Cuiabá e administrar o Palácio Paiaguás, para quem é velho e sem estrutura.

    Trajetória

    Ex-vereador por Rondonópolis (89/92), Gilmar Fabris já presidiu a Assembléia (95/96). À época lançou a pedra fundamental para construção da sede própria do legislativo. O projeto só foi consolidado na prática uma década depois. A obra ficou embargada por vários anos, sob suspeita de irregularidades.

     Nas eleições de 2002, Fabris investiu pesado na campanha e os 14.658 votos conquistados lhe garantiram apenas a 1ª suplência. Sob colaboração dos titulares Campos Neto, Joaquim Sucena e Zeca D'Ávila, aliado à articulação de seu padrinho político Jaime Campos, Gilmar Fabris assumi cadeira. Enfrentou embates. Em 2004, numa discussão sobre greve dos profissionais da educação com a então deputada Vera Araújo, Gilmar Fabris amedrontou a petista. Lembrou que quando presidia a AL presenciou discussões acirradas e até agressão física na galeria: "Isso aqui é igual luta de boxe. E não adianta! Cada um tenta acertar ... é no rim, é no estômago e ... assim vai até à lona!."

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Voto a favor e agora contra Congresso

jose medeiros 400 curtinha   O pitbull do governo Bolsonaro, deputado José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso. Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30...

Pátio, "chororô" e chance de reeleição

ze do patio 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio (foto), com seu estilo populista, adotou a estratégia de se passar por vítima dos grupos políticos. Leva sempre a mensagem para as massas de que é um prefeito rejeitado pela elite política pelo simples fato de estar apoiando os...

Taques nem aí para colegas tucanos

pedro taques 400 curtinha   Caiu a ficha, enfim, da cúpula do PSDB em MT sobre o jogo de cena de Pedro Taques (foto). Os tucanos esperaram até ontem para ver se o ex-governador iria ao partido se pronunciar sobre eventual pretensão em disputar o Senado. Taques deu de ombros para os colegas de partido, que lançaram hoje,...

Campos e tese sobre vice de Emanuel

joacelestino_curtinha_400   Depois de uma reunião na segunda passada, na casa do prefeito Emanuel, com pré-candidatos ao Senado, entre eles, Leitão, Neri, Max, Júlio e Jayme, ficaram conversando de forma reservada o prefeito de Cuiabá e os irmãos Campos. Ali, finalizaram um acordo de cavalheiros para que o...

Recuo do DEM e agora no Republicano

gabriel guilherme 400 curtinha   O DEM terá de excluir da lista de pré-candidatos a vereador pela Capital o nome do jovem Gabriel Guilherme (foto), de 22 anos. Ele optou por se filiar ao Republicano. Lotado na Assembleia como assistente da Secretaria de Orçamento e Finanças e filho do ortopedista Paulo Fonseca...

Galvan vai deixar PDT e ir pra o PRTB

antonio galvan 400 curtinha   Embora não tenha perdido de vistas o Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado por Bolsonaro, Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja e que acabou levado à frigideira dentro do PDT em meio ao embate por tentativa de candidatura ao Senado, se mostra disposto a ingressar no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.