Últimas

Domingo, 16 de Novembro de 2008, 21h:28 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

EMBATE JURÍDICO

Decisão da juíza é equivocada, reage advogado

   Paulo Taques, advogado do candidato derrotado a prefeito de Cuiabá, empresário Mauro  Mendes (PR), classificou de equivocada a decisão da juíza da 51ª Zona Eleitoral de Cuiabá, Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva, que tornou o republicano inelegível pelos próximos 3 anos. Taques avisa que irá cobrar uma decisão da juíza também sobre o processo contra o prefeito reeleito Wilson Santos (PSDB).

  "Ainda não fui intimado pela Justiça. Quando isso acontecer, vamos recorrer. A Justiça tem sido muito rápida ao julgar os casos, espero que o processo contra o prefeito (Wilson Santos) seja julgado rapidamente também", dispara Taques. Segundo o advogado, o tucano responde a um processo por contratação ilegal durante período eleitoral. Destaca que existem outros processos contra Santos e Mendes. "O promotor José Antônio Borges ofereceu denúcia contra o prefeito. O processo está nas mãos da mesma juíza que condenou Mauro".

   Mendes se tornou inilegível depois que a magistrada reconheceu que houve abuso de poder econômico, captação ilícita de sufrágio e gasto ilícito de recursos com a confecção, distribuição e utilização indevida e ilícita de camisetas e bonés pelos eleitores e cabos eleitorais de Mendes - saiba mais aqui. Dessa forma, o republicano não poderá concorrer a nenhum cargo eletivo em 2010.

   Taques disse que sua defesa demonstrará que Mendes comprou apenas camisetas para uniformizar a sua equipe, um ato lícito. "Crime existiria se Mendes distribuisse camisetas e bonés à população. Isso não aconteceu. A sentença da juíza extrapolou o limite  da ação, invadiu o campo da compra de votos", dispara. Depois que for intimado, o assessor jurídico da campanha de Mendes terá 3 dias para recorrer à decisão da Justiça. Mauro Mendes obteve 39,5% dos votos válidos no segundo turno. Perdeu para o tucano Santos, que chegou a 60,5% dos válidos. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • marco marcondes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero ver se essa Juiza vai ter a mesma coragem de pedir a cassação do prefeito eleito Wilson Santos, que contratou um monte de gente para a saúde sem concurso publico no periodo eleitoral , vamos ficar de olho se essa Juiza é imparcial e tambem quanto tempo ela vai demorar para julgar este processo, já que o do Wilson é anterior ao do Mauro e até agora nada.

  • valmir molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A compra de votos nessa eleição chegou as rais do absurdo,todo munícipe viu e sentiu o jogo sujo praticado pela turma de empresários que desejavam tomar o poder da capital,assim como fizeram a nível estadual.Em Rondonópolis foi a mesma coisa,agora querem tirar o mandato do Zé do Pátio no tapetão.Essa turma de compradores de voto do PR pensou que com dinheiro se ganha eleição,esqueceu-se de combininar com o povo,o voto é secreto seus bocós.E outra coisa,vamos parar de chorar e aceitar o ferro,numa já foi condenado pelo voto do povo,agora pela justiça séria e sem compromisso com o governador.

  • Manoel Rosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Choro de derrotado.
    Ainda estão chorando, Mauro Mendes, Verinha, Paulo Taques, e Cia Ltda.
    O nobre advogado Paulo Taques está acusando a Juiza de tendenciosa. É brincadeira. É choro de derrotado. Eles estão lambendo as feridas.

  • Marques Sirtori Galvão Nucci | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Dr.ª Edlwuza Zorgetti - Acertou em cheio ao cumprir a legislação pois o artigo 14 da resolução do TSE disciplina que é VEDADO CONFECCIONAR OU DISTRIBUIR, PORTANTO, o candidato perdedor infringiu norma prevista pela resolução editada em fevereiro pelo TSE, devendo sofrer a reprimenda cabível do judiciário, porém sr. Paulo Taques temos que saber interpretar a legislação de modo geral, todas e nao só a Lei 9.504/97.PARABÉNS A MAGISTRADA que fixou a sanção devida a turma dos botinudos, pois são violadores; Ainda falta aplicar sanção ao botinudo presidente por abuso de poder político - só por que se acha governador! Ah dá licença! - e a propaganda extemporânea que o botinudo do DNIT vem fazendo, mais um exemplo de que eles não tem o minímo de respeito pela legislação, depois quer dizer que não sabia. O advogado nao serve somente para defender ou se posicionar contra uma juiza senhor Paulo TAC - TAC do MP, e sim Orientar seus clientes de modo que não violem a lei, evitando de sofrer as sanções nela prevista.

    TAC do TAC do MP - Fora!

  • juca | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ¨Deixe o Wilson trabalhar ! Ha ia esquecendo o Dr.TAQUES volta prá Rosário e desinterra alguns políticos de lá e ve se aprende o jogo da política ,pois com essa turma da botina vc vai aprender só a dar rasteira em Banco .Ah ,voce ta só colecionando Derrotas ,põe cara outra vez na OAB e vai levar FUMO Dr.

  • ELIZEU | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AS ELEIÇÕES OCORRERAM EM 26/10/2008,
    NÃO EXISTE TERCEIRO TURNO NO BRASIL
    PORTANTO O NOBRE ADVOGADO DEVERIA
    SE PREOCUPAR COM OS PROCESSOS DE SEU
    CLIENTE QUE NÃO SÃO POUCOS, E NÃO TENTAR
    JUSTIFICAR UM ERRO COM OUTRO.
    CADA PROCESSO E UNICO NÃO ADIANTA QUERER
    JUSTIFICAR CITANDO OUTRO.
    QUANTO MAIS FALAM MAIS CONFESSAM A DISTRIBUIÇÃO
    DE CAMISETAS.
    ISTO SEM CONTAR OS CASOS DE COMPRA LICITA,
    COMO NO CASO DA ESCOLA LEONIDAS DE MATOS NO
    CPA 03 ONDE HAVIAM MAIS DE 50 FISCAIS DEVIDAMENTE
    UNIFORMIZADOS COM CAMISETAS VERMELHAS, PARA
    FISCALIZAR 14 SEÇÕES, INCLUSIVE DENTRO DAS SEÇÕES
    TINHA GENTE.
    AGORA DQ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Josué | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem trabalhou na fiscalização pode ver quem fez compra de voto e boca de urna. Uma vergonha o que aconteceu. O PSDB montou pontos em padarias e sorveterias próximas a colégios. Seus fiscais pediam voto abertamente dentro das escolas. Nas escolas municipais, os professores e seus parentes compuseram mesas e fizeram a festa com o consentimento dos representantes do TRE.
    Foi lamentável!

  • Flávio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Primeiro, é preciso esclarecer que o respeitável advogado não tem nada a ver com a ação que Ministério Público ajuizou. Se alguém deve cobrar é o próprio MP.
    Mas, vamos lá. Na ação consta que houve cinco contratações durante o período eleitoral, contudo, tais contratações se enquadram na exceção prevista pela legislação, pois saúde pública é caso de urgência. Não bastasse isso, no art. 73 da Lei 9.504/97, que trata das condutas vedadas, não prevê cassação de registro por contratação de servidores, mas somente multa. A legislação é taxativa. Ainda que pudesse ensejar a cassação do registro, necessário perguntar: a contratação de cinco servidoras pode desequilibrar a disputa? Evidentemente que não.
    Quanto ao comentário do Sr. “Marco Marcondes”, o leitor demonstra não estar a par dos fatos, pois, a ação que culminou na cassação e inelegibilidade do Mauro Mendes, foi proposta no mês de agosto, e a ação do MP (que trata da contratação de cinco servidoras) foi proposta no final de setembro. Portanto, ambas tiveram o trâmite normal, e a ação da proposta pela Coligação Dante de Oliveira teve início muito antes da ação do MP. Assim, o leitor deveria informar-se melhor antes de falar besteira.
    Quanto a decisão da Magistrada que declarou o Sr. Mauro Mendes inelegível, foi acertada. Basta dizer que a Legislação proíbe expressamente a CONFECÇÃO, UTILIZAÇÃO e não apenas a distribuição de camisetas. Portanto, o advogado confessou novamente o gasto ilícito praticado.

  • GISELA CUNHA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    parem de chorar vcs perderam e ponto finala campanha acbaou e WILSON VENCEUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU....ATÉ 2012

  • marco marcondes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Dr. Flávio já que o senhor é o advogado da coligação Dante Martins de Oliveira que elegeu o prefeito Wilson Santos, poderia aproveitar a oportunidade e esclarecer os cheques encontrados no dia da eleiçào 26/11 em poder de cabos eleitorais seus num veiculo alugado pela secretaria de infraestrutura de Cuiabá. que até agora a Policia Federal não chamou essas pessoas para depor

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...

Candidato da família Oliveira à Câmara

luluca 400 curtinha   O jovem advogado Luluca Ribeiro (foto) é uma das apostas do MDB por renovação na Câmara da Capital. Concorre a vereador e tende a "herdar" o espólio político da família Oliveira, dos tios Dante, ex-governador que morreu em 2006, e Thelma, prefeita de Chapada dos Guimarães....

Deputado tenta censura e sem êxito

xuxu 400 curtinha   Em duas tentativas, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (foto), candidato a prefeito de Sorriso pelo PSC, tentou, sem êxito, censurar o portal Rdnews. Na 1ª Vara Cível da Comarca de Sorriso, Xuxu ingressou com pedidos de antecipação de tutela, pleiteando retirada do ar de matérias que...

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...