Últimas

Quarta-Feira, 18 de Julho de 2007, 01h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Delegado, eu quero saber!

     Eu e a revista Carta Capital, quem diria, concordamos em um assunto. A revista encaminhou ao Superintendente da Polícia Federal em São Paulo, delegado Jader Saadi, um questionário com perguntas que ficaram no ar durante as investigações do suposto dossiê comprado pelos aloprados do PT. O foco da curiosidade da Carta Capital é o delegado Edmilson Bruno, aquele que vazou as fotos do dinheiro apreendido com Valdebran Padilha e Gedimar Passos em um hotel em São Paulo. A revista quer saber qual foi o procedimento punitivo adotado pela PF contra o delegado Bruno.
     Meu interesse é quase esse. Quero saber onde foi parar o depoimento de Valdebran dado ao delegado Bruno no momento da prisão. Lembro-me claramente que Valdebran disse que foi até a sede da Polinter em Cuiabá conversar com Luiz Vedoin a mando de um homem, supostamente de Cuiabá. Primeiro disse que se tratava de um advogado, depois disse que era um homem, mas não se lembrava do nome, depois simplesmente que não queria revelar.
     Guardei bem essa informação por crer que a origem de todo esse suposto dossiê ou compra de calúnia, como eu prefiro tratar, começou bem antes da prisão dos dois aloprados em São Paulo. Teve origem aqui em Cuiabá e foi planejada por gente de Cuiabá. Só se tornou dossiê depois que foram pegos com a boca na botija. Além de bandidos, coitados, incompetentes, mas tudo bem.
     Passados uns meses o delegado Diógenes, que cuidou do caso, divulgou um relatório onde dizia que Valdebran foi até a sede da Polinter atendendo um chamado de Luiz Vedoin. Uai!, me perguntei na época, onde foi parar o tal que deu a ordem a Valdebran para que procurasse o preso?
     Eu e Carta Capital queremos informações. A revista quer ferrar o delegado Bruno (punir o investigador e salvar o investigado), eu quero ouvi-lo. O Brasil precisa da verdade e a verdade, se meu faro de detetive não falha, está em Cuiabá. Muitas coisas ficaram sem explicação, mas em especial e que considero primordial para desvendar o mistério, é quem mandou Valdebran procurar Vedoin? Quem mandou Valdebran negociar com Vedoin? E pelas denúncias, quem pagou?
     Na época comentou-se em Mato Grosso que antes de Vedoin ser contatado por Valdebran, alguém teria saído de Cuiabá com a missão de convencer um dos parlamentares envolvidos no esquema dos sanguessugas a envolver políticos adversários. Com a negativa do tal parlamentar, decidiram ir direto à fonte. Será isso boato? Se todos em Mato Grosso ouviram essa história, a Polícia Federal não ouviu?
     Pois bem, entrei nessa cruzada junto à revista Carta Capital. Ela pergunta à PF: A Superintendência apurou e sabe dizer que intenções moveram o delegado Bruno naquele episódio [das fotos do dinheiro]? Eu pergunto: o que foi feito do depoimento prestado pelos aloprados ao delegado Bruno? Existe um arquivo na superintendência em São Paulo? Ou jogaram fora o depoimento?
     Simplesmente não cabe na minha cabeça que este seja um crime sem solução. Mas será a Benedita que não existe uma só conversa gravada através de grampo, que indique o autor deste crime? Com toda a tecnologia e preparo que a Polícia Federal possui, é impensável supor que meia dúzia de aloprados conseguiu cometer um crime perfeito.
     É a imagem da instituição Polícia Federal que está sendo zombada.

Adriana Vandoni é economista, especialista em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas/RJ, professora do curso de pós-graduação em Gestão de Cidades (www.prosaepolitica.com)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Covid mata 20º pastor da Assembleia

aparecido domingues pastor cidao 400   Morreu neste sábado mais um pastor da Assembleia de Deus em consequência da Covid-19. Aparecido Francisco Domingues, o Cidão (foto), que era vice-presidente em Paranaíta, é o 20º pastor da Igreja em Mato Grosso a vir a óbito, após ser infectado pelo novo...

Os virtuais candidatos a governador

ygor moura 400   Mesmo que timidamente, alguns começam a externar, em privado, o desejar de disputar o governo estadual por um bloco de oposição, contrapondo o projeto de reeleição de Mauro Mendes. O empresário Ygor Moura (foto), da rede de clínicas de depilação Espaçolaser,...

Nomes "de fora" pra deputado federal

valtenir pereira 400   Enquantos os oito deputados da bancada federal de MT (Barbudo, Medeiros, Leonardo, Rosa Neide, Juarez, Bezerra, Emanuelzinho e Neri) vão em busca da reeleição, na esperança de continuarem em Brasilia por mais quatro anos, outros líderes correm por fora, dispostos a também entrar na...

Todos federais vão tentar a reeleição

carlos bezerra 400   Todos os oito deputados federais mato-grossenses estão trabalhando projeto de reeleição. Mas um resolveu espalhar, em paralelo, a ideia de tentar o Senado: Neri Geller (PP). Sabe-se, porém, que a jogada do deputado de Lucas do Rio Verde e que já foi ministro da Agricultura não passa de...

Mil cestas básicas vão para músicos

alberto machado 400   O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está comemorando a decisão do governador Mauro Mendes e da primeira-dama Virginia Mendes, que desenvolve ações sociais de forma voluntária, de disponibilizar mil cestas básicas para...

Assembleia cede espaço pra vacinação

Eduardo Botelho _ 400   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro procurou e encontrou apoio da Assembleia para ampliar locais de vacinação da população contra Covid-19. Em reunião nesta sexta entre o prefeito e os deputados Eduardo Botelho (foto), Paulo Araújo e João José, que preside a...