Últimas

Quinta-Feira, 16 de Julho de 2009, 15h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

INVESTIGAÇÃO

Delegados finalizam inquérito; Lutero deve ser indiciado

   Delegados fazendários da Polícia Civil entregam nesta quinta (18) à Justiça o inquérito que apurou irregularidades na Câmara de Cuiabá, na gestão do ex-presidente Lutero Ponce de Arruda (PMDB). Os delegados fazendários responsáveis pelas investigações, Lusia de Fátima Machado, Maria Alice Barros de Amorim, Wylton Massao Ohara, Rogério Atílio Modelli e Lindomar Aparecido Tófolli, concedem uma coletiva logo mais, junto com o diretor geral da Polícia Civil, José Lindomar Costa, para falar sobre as investigações.

   Instaurado em 15 de maio deste ano, o inquérito tem cinco volumes e 80 anexos. A expectativa é que seja protocolado ainda nesta quinta (16) junto ao Ministério Público Estadual, órgão responsável por denunciar os supostos envolvidos à Justiça. Durante as investigações mais de 130 empresários foram ouvidos. Lutero deve ser indiciado oficialmente ainda nesta quinta pelos crimes de formação de quadrilha,falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos e privados, peculato e fraude à licitação. Ele é acusado de liderar uma quadrilha que causou rombo superior a R$ 7,5 milhões. Além do peemedebista, outras 12 pessoas, entre servidores e empresários, teriam participado do esquema.

(16h) - Inquérito é finalizado; Lutero é indiciado e nova auditoria será feita 

  Com 110 volumes, contendo 200 folhas cada, o inquérito que investigou o ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Lutero Ponce (PMDB), deve ser  encaminhado ao Ministério Público ainda nesta quinta (16). Ao anunciar o término das investigações a delegada fazendária Maria Alice Amorim divulgou à imprensa que o órgão encomendará um novo "pente fino" nas contas do peemedebista. "Os documentos apreendidos levam a crer que o prejuízo é superior aos R$ 7,5 milhões já detectados anteriormente. Entretanto, não vamos falar em valores, antes será realizada uma auditoria detalhada", disse em coletiva à imprensa nesta tarde. Especula-se que rombo chegaria a quase R$ 10 milhões.

   Mesmo antes da nova auditoria, a Delegacia Fazendária já indiciou oficialmente Lutero pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos e privados, peculato e fraude à licitação.  Além dele, outros sete empresários, cinco servidores, três representantes de empresas envolvidas no esquema e a esposa de Lutero, Ana Maria Alves Neves foram indiciados. Todos fariam parte diretamente de um esquema criminoso, que por meio de fraudes à licitações na modalidade carta-convite causou prejuízos ao erário.  

    O inferno astral de Lutero começou depois que o presidente do Legislativo, Deucimar Silva (PP), realizou auditoria nas contas do peemedebista, referente ao ano de 2008. O levantamento começou em janeiro e, três meses e meio depois, o progressista convocou à imprensa e anunciou um rombo superior a R$ 3,5 milhões. No outro dia, a Delegacia Fazendária esteve na Câmara e recolheu toda a documentação referente a gestão Lutero, dando início às investigações. Agora, 64 dias depois, o inquérito foi finalizado.

(17h20) - Esposa de Lutero é indiciada por formação de quadrilha e peculato

   Documentos apreendidos pela Delegacia Fazendária na Câmara de Cuiabá apontam que a esposa do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Lutero Ponce (PMDB), Ana Maria Alves Neves, teria solicitado à empresa Bela Flor Ltda. notas fiscais em branco para justificar gastos de R$ 18 mil. Ela foi indiciada nesta quinta (16), junto com o marido, por formação de quadrilha e peculato.

   Cinco ex-servidores comissionados da Câmara, três representantes comerciais e sete empresários também foram indiciados. Os ex-servidores são: Ulisses Reiners de Carvalho, ex-presidente da Comissão de Licitação, Luiz Henrique Silva Camargo, ex-diretor Financeiro, Hiram Monteiro da Silva Filho, ex-secretário-geral, o contador Marcos David de Andrade e Hélio Hudson de Oliveira Ramos. Já os três representantes comerciais indiciados foram identificados por Patrícia Bueno Mussi, Michel Padilha da Silva e Jones Teixeira Barbosa.

   Sete empresários também foram indiciados, mas não tiveram os nomes divulgados. Segundo a delegada Maria Alice, depois de vencer as licitações fraudadas, os empresários devolviam 90% do dinheiro liberado aos ex-servidores e ficavam com o restante. Os serviços, contudo, nunca foram prestados conforme o previsto nos editais de licitação.  Outro indiciado, Ítalo Griggi Filho, é apontado como o responsável por receber o dinheiro restituído pelos empresários. 

   Os documentos apreendidos pelos delegados apontam que Lutero gastou R$ 15 mil com limpeza e lavagem de automóveis. Com este valor, é possível mandar lavar mais de 500 carros por mês, ao custo de R$ 30 cada. (Andréa Haddad e Patrícia Sanches)

  • Confira aqui a lista dos indiciados e e as irregularidades

Ex-servidores indiciados
Marcos David de Andrade
Ulysses Reiners Carvalho
Luiz Enrique Silva Camargo
Hiram Monteiro da Silva
Hélio Hudson de Oliveira Ramos
Michael Padilha da Silva

Representantes comerciais
Patrícia Bueno Mussi
Michel Padilha da Silva
Jones Teixeira Barbosa

Outros indiciados
Ana Maria Alves Neves
Ítalo Griggi Filho
Lutero Ponce de Arruda
Sete empresários ainda não tiveram os nomes revelados

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabenizo à todos os Delegados Fazendários, os quais estão empenhados nessa missão, pois só voces para poder moralizar esse parlamento, pois se depebder dos nobres vereadores a robalheira ira continuar! Sorte nossa de ter voces!

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fico aqui matutando comigo mesmo, muito embora não seja advogado, bacharel ou mesmo um rábula: como que o Inquérito será encerrado hoje, se Lutero Ponce sequer foi indiciado ?
    Pelo que entendo, o Inquérito Policial, também conhecido como peça informativa, preparatório à denúncia a ser ofertada pelo Ministério Público, cuja essência é a coleta de provas a respeito de um eventual crime, só se encerra após a obtenção de todos os indícios de prática delituosa. Documentos apreendidos, vítimas, testemunhas, provas técnicas (e no caso em espécie as provas técnicas são necessariamente as mais contundentes), exames periciais diversos, etc, etc, compoem todo o corolário de elementos probantes que permitem à autoridade policial, enfim, promover aquilo que se chama indiciamento (o indiciamento, inclusive deveria ser um dos últimos atos da autoridade, uma vez que ele advém do conjunto probatório e incriminatório contra o acusado). Após o indiciamento e exauridas todas as etapas investigatórias, deve a autoridade policial elaborar circunstanciado relatório, imediatamente encamihando-se os autos (Inquérito Policial) à Justiça Pública que, em o recebendo o encaminhará ao Ministério Público para o oferecimento ou não da denúncia, ou mesmo a requisição de outras diligências que o Parquet entender necessárias e imprescindíveis.
    No caso Lutero Ponce e em análise à matéria do site, eu pergunto: todas essas etapadas já foram devidamente cumpridas pela Polícia Judiciária Civil ? Se foram cumpridas, parabéns aos nossos valorosos Delegados, aliás, experts nas apurações de casos dessa natureza. Se não foram cumpridas, qual a justificativa plausível para se encerrar o Inquérito e encaminhá-lo à Justiça, faltando ainda diligências a serem empreendidas ?

  • jackson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cadeia Nele!!!!!!!!!

  • José Pires da Conceição Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vamos ver se realmente vai acontecer alguma coisa, pois a Polícia adora as cameras de TV para dizer que estão fazendo algo, se o inquérito for bem feito com certeza o Lutero vai dançar, mais se fizeram sem critérios de uma verdadeira investigação com certeza não vai dar em nada!!!

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.