Últimas

Quarta-Feira, 15 de Outubro de 2008, 09h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

ANÁLISE

DEM cai para o 5º maior eleitorado; PR é o maior

Fernando Ordakowski

Caciques Jayme (DEM), Bezerra (PMDB), Riva (PP) e Maggi (PR)

  O DEM (ex-PFL) dos irmãos e caciques políticos Júlio e Jayme Campos saiu menor das eleições deste ano. O partido elegeu 23 prefeitos, todos de municípios pequenos. Juntos, eles representam 139,7 mil eleitores. Um levantamento inédito feito pelo instituto Mark de Pesquisa e Opinião sobre o novo mapa eleitoral que emerge das urnas apontam que, no geral, o Democratas conquistou a quinta maior fatia do eleitorado mato-grossense.

   Está atrás do PT, que vai comandar 18 municípios com 153,7 mil eleitores; do PP dos caciques José Riva e Pedro Henry com 213,8 mil eleitores distribuídos em 21 municípios; do PMDB do também cacique Carlos Bezerra com a conquista de 22 prefeituras. Juntas, estas prefeituras reúnem 376,5 mil eleitores, incluindo Rondonópolis, com o prefeito eleito Zé do Pátio.

   Nessa divisão de força partidária entre os 139 municípios - em Paranatinga há briga jurídica para definição do nome do futuro prefeito e em Cuiabá a disputa foi para o segundo turno -, o PR do governador Blairo Maggi abocanha maior fatia do eleitorado. A agremiação elegeu 32 prefeitos em municípios que representam 525,3 mil eleitores. Ainda vive expectativa sobre Cuiabá, onde Mauro Mendes disputa contra o tucano Wilson Santos.

   O PSDB, que até 2002, sob o então governador Dante de Oliveira, era a maior sigla, ganhou agora em apenas 5 municípios, deixando-o em oitavo lugar em termo de eleitorado. A maior esperança do tucanato agora está na Capital, onde o prefeito Santos busca a reeleição. O PPS elegeu 8 prefeitos cujos municípios somam 56 mil eleitores e o PDT conduzirá 4 prefeituras com um eleitorado de 73 mil.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Alessandro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os numeros só servem para informar em numeros absolutos que partido vai administrar um determinado numero de eleitores .
    A analise politica correta seria ao final do pleito (2o. turno)calcular os votos por partido.Nao podemos esquecer que os governadores eleitos em MT sairam de Cuiaba , Rondonopolis ou Varzea Grande .
    Considerando Varzea Grande fora do páreo de 2010 ,sobram Cuiabá e Rondonopolis correndo por fora o candidato do DNIT .

  • ANDRE EMANUEL | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CARO ROMILSON
    SOBRE ESSA ÓTICA O MAIOR LIDER DO PR APÓS O BLAIRO BORGES

    É O MURILO DOMINGOS , POIS OS OUTROS OU NÃO TEM A VOTAÇÃO

    EXPRESSIVA OU SÓ JOGAM EM BASTIDORES ,SEM NENHUMA EXPRESSÃO

    COM ISSO ACREDITO DE QUE O MURILO SE ACORDAR DE VEZ ,

    PODERÁ , PORQUE NÃO , SER O CANDIDATO A GOVERNADOR...

    QUE TAL ?

  • josé elias neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    gentemmmmmmmmm...vá em SALEVERGER e vê que o prefeito reeleito do DEM EM 4 não fez nada, a não ser o PEIXE DE OURO E ASFALTO na estrada que dá a VARGINHA....MAS LÁ ELE FOI PRATICAMENTE DERROTADO...

  • valmir molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com o fim do 2 turno em Cuiabá,certamente o PSDB subirá para o 3 lugar,a vitória do prefeito Wilson Santos 45 mudará todo cenário político.Dá-lhe Wilsooooonnn!

  • Allan Kardec | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PARTIDO DA REPÚBLICA tem hoje o maior numero de prefeituras de Mato Grosso, e dentre pouco tempo vai crescer muito mais vai chegar a casa das 70 prefeituras, é mole ou quer mais, isto que é partido forte, isto que é governador forte.

  • antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson,

    Acho que as contas devem ser feitas de outra forma, ou seja, computados os votos obtidos pelos partidos.

    Não é porque um partido ganhou em um município que o município inteiro está com esse partido, muito pelo contrário.

    Por exemplo, se o Wilson Santos ganhar em Cuiabá, não seria correto computar todo o eleitorado para o psdb, pois, pelos números apresentados até o presente momento, cerca de 40% dos eleitores da capital não vão votar no psdb, certo?

    Da mesma forma, não se pode computar todo o eleitorado de Cáceres para o PP, nem todo o eleitorado de Rondonópolis para o PMDB, muito menos o de VG para o PR.

    Essa seria a forma mais correta de fazermos uma leitura da força partidária, contando de maneira individual os votos.

    Pode dar trabalho, mas é o mais acertado.

    Fica a sugestão.


  • raphael curvo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    concordo com o gilmar e o antonio.....o DEM perdeu força política já que os municípios são pequenos...entretanto a força eleitoral tem que ser medida pelo numero de votos recebidos...abraços

  • Gilmar Maldonado Roman | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para se obter um resultado mais correto deve-se somar os votos adquiridos pelos partidos em cada municipio e não a quantidade de eleitores existentes. Esta estatistica é super furada! Há municipios que tiveram candidatos confrontando-se diretamente e outros 3, 4, 5 entre si, cada um de um partido e todos obtiveram votos! E daí, não influi no resultado final?

  • Augusto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Boa pesquisa, porém não leva em conta as coligações... Sei que o DEM foi o mais prejudicado, mas há casos que Blairo e Riva trabalharam juntos, e até onde os dois se uniram ao DEM e ao PMDB trabalharam juntos...
    Sei que o DEM perdeu muito!!! Mas acho que PR e PP são quem mandam no nosso estado!!!

  • Ronaldo Neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    E com certeza de agora em diante o PR vai governar para Mato Grosso, chega de DEM e PSDB.

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...