Últimas

Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 09h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Saúde Pública

Dengue avança; autoridades pedem ajuda

   A dengue não tem dado trégua à população mato-grossense. O período de chuvas aliado à falta de estrutura de coleta de lixo e de iniciativas do comunidade está causando surtos em várias cidades. Uma delas é Rondonópolis (a 210 km ao Sul de Cuiabá), que enfrenta falta de leitos e de profissionais para realização de exames. Em Cuiabá a situação não é diferente. O índice geral de infestação, conforme dados da Superintendência de Combate à Dengue, é de 2,9, o que representa 1% a menos do índice considerado como estado de alerta pelo Ministério da Saúde. O problema é que há bairros cuiabanos que já apresentam panorama de surto com infestação de 8,9%, como é o caso do Jardim Umuarama, que tem 10,8% de índice.

   Em Rondonópolis hospitais e policlínicas já não dão conta de tantos pacientes com suspeita da doença. De acordo com a diretora-técnica do Pronto Atendimento, Cátia Maria Justina, dos 200 atendimentos do Pronto-Socorro diariamente, mais de 100 casos são de suspeita da doença. Nem os laboratórios estão conseguindo atender a toda a demanda por exames para confirmar a infestação. Já está se buscando exames em cidades vizinhas. O secretário de Saúde Valdecir Feltrin alerta que a dengue é uma doença ambiental. “Cerca de 50% estão concentrados nos quintais e 25% dos casos são de dentro das casas. Dessa forma, o poder público não tem como controlar sem a ajuda dos moradores”.

   Da mesma opinião é o supervisor de combate à dengue de Cuiabá, Fábio Henrique Oliveira Silva, que aponta a falha no combate como sendo por falta de apoio da população. Neste mês, a secretaria municipal de Saúde começa a desenhar uma campanha educativa nas escolas. A ideia é conseguir baixar o alto índice apresentado pelos bairros periféricos que apresentam mais infestação. Dentre os dez bairros de cada distrito sanitário da Capital que fecharam o último ciclo de 2009 com maior índice de infestação predial por larvas do mosquito transmissor da dengue, apesar de não apresentar o número mais alto, no Distrito Sul, todos apresentaram risco de surto.

   Os bairros com maior incidência de larvas do mosquito encontrados pelos agentes do programa de combate à dengue foram Jardim Umuarama, com 10,8 (Norte); Jardim Shangri-Lá, 10,2 (Leste) e Jardim Passaredo II, com 8,9 (Sul). Os bairros onde o crescimento da proliferação preocupa os agentes de saúde são o Umuarama e o Pedra 90 devido à falta de estrutura encontrada já que esses locais ainda estão em processo de ocupação.

   Providências

   A Vigilância Sanitária vai intensificar as notificações nas casas enquanto a secretaria de Meio Ambiente de Cuiabá começa a notificar os donos de terrenos baldios para realização de limpeza. Resta saber se o poder público também vai fazer a lição de casa e limpar as diversas praças que estão cheias de mato e entulhos, algumas delas localizadas na região do jardim Sahngri-lá.

   O fumacê não é cogitado para entrar em operação, com vistas ao combate ao mosquito transmissor da doença neste momento porque as chuvas lavariam o produto aplicado. Só será usado mesmo, conforme o supervisor de combate à dengue, nos locais onde forem detectados mais casos de dengue hemorrágica. Na segunda (11) os agentes começam a visitar as casas para aplicação de larvicidas.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Para Rene taffer | Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2010, 19h44
    0
    0

    Infelismente vivemos em um paiz em que nem todo mundo tem consiencia. Não estou dizendo para ninguem fazer faxina nas casas. Ocorre que nos estamos vivendo em um paiz subdesenvolvido em que nem todas as pessoas tem conciencia como voce.O Lula fala em paiz emergente. Que raiosde paiz emergente é esse sendo derrotado por um musquitinho pintado. Se fosse do jeito que voce quer não deveria nem existir policia na cidade porque não se deveria matar nem roubar. Infelismente o problema existe e alguem tem que corrigir. O povo não esta colaborando e os agentes quanto menos.

  • toco1000 | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 20h28
    0
    0

    Valeu a pena a saida do Luiz SOARES? já vinha estudando vários projetos preventivo sobre o caso,até porque pela sua experiencia passada com a dengue,cade o novo secretario que assumiu ano passado e nem fez sua nova equipe? E as pessoas continuam morrendo no PSMC

  • WANDERSON FERREIRA DA SILVA | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 14h41
    0
    0

    A maior culpa é do poder publico aki em casa o meu filho pegou agora eu peguei o meu corpo esta totalmente diferente estou sem trabalhar, aculpa é sim da prefeitura ao lado minha casa tem um terreno baldio moro aki no dom aquino perto d santa casa centro de cuiaba coitado das pessoas mais distante esse prefeito ainda quer ser governador pense bem nisso povo cuiabana ,.,.

  • renee taiffer | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 13h26
    0
    0

    Para um pai: exigir do poder publico o que lhe cabe como responsabilidade de cidadão, é a mesma coisa que falar que paga impostos e isto basta para sua consciencia estar tranquila; cuidar de geladeira, bebedouros e calhas não é função de agente da dengue é sua função de dono da casa.A função do agente da dengue é identificar criatórios externos e não fazer faxina no interior das casas. A vigilancia recebe a notificaçao mas quem tem que cuidar é a SMADES, SINFRA, voltamos a mesma tecla do comentário anterior. A SMADES leva 6 meses para notificar um cidadão que tem terreno com matagal imagine agora com esta epidemia? O poder público tem sua parcela de responsabilidade, mas deixar toda a responsabilidade com ele é, se insetar de sua responsabilidade, seu papel de cidadão.

  • Um pai | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 11h55
    0
    0

    Eu acho que o povo tem muita culpa mais a culpa maior é do poder publico que demora muito a agir. Muita coisa do que é falado é mentira. Hoje vi uma reportagem TVCA, que por sinal esta de parabens no que diz respeito ao combate a DENGUE. Na reportagem um dos coordenadores do programa da dengue fala que esta agindo em parceria com a vigilacia sanitaria. Eu abri uma reclamação na vigilancia sanitaria dia 14/12/09 (tenho o numero) e mesmo ligando varias vezes ate hoje não veio ninguem verificar a minha reclamação. Falam que é dez dias mais ja tem 20 dias e não veio ninguem. A limpéza urbana esta sendo realizada so no centro da cidade e na entrada dos bairros onde tem maior vizibilidade. Podem conferir no bairro Jardim Imperial, por ex, onde a entrada, proximo a BRAMA, esta uma maravilha, mais ao longo do corrego nunca limpam porque tem pouca vizibilidade. Ainda tentam administrar nos moldes antigos, ou seja. comecam a limpar a cidade em vesparas de eleição e o fazem em locais de maior viziblidade. Voces ja viram o LULA ou o WILSON SANTOS falarem sobre a DENGUE. NUNCA NE. Eles acham que se começar a falar vão perder votos e epreferem a lai do silencio como se a Dengue não fosse problemas deles tambem. Na verdade isso trata de uma estrtegia de politicos ou seja quando tem algum questionamento que os mesmos não tem resposta eles preferem ficar quietos. Lembram das mortes aqui em Cuiaba ano passado algeum viu algum politico pronunciar sobre o assunto. Claro que não. É facil acabar com a DENGUE é so querer. CADE OS AGENTES DA DENGUE. EMBORA FALAM QUE ESTÃO TRABALHANDO EU NÃO VEJO NINGUEM AGIR COM GARRA. SIMPLESMENTE VÃO NAS CASAS OLHA AQUI ALI E NADA MAIS. E AS CALHAS??? AS GELADEIRAS???? OS BEBEDOUROS????? NUNCA OLHAM. TEM QUE AGIR COM RIGOR

  • renee taiffer | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 11h15
    0
    0

    Agora veremos que o discurso da educação ambiental não funcionou, pois se estivesse funcionando não haveria tantos criatórios na cidade; como uma secretaria que não tem fiscais suficientes para dar conta de 40.000 lotes baldios e/ou abandonados,vai conseguir notificar e punir estes irresponsáveis proprietarios.Vai conseguir reverter esta situação? E os terrenos que tem dono e acumulam folhas,galhos e outros possiveis criatórios vão ficar de fora? Até tampa de refrigerante é criatório de mosquito da dengue, portanto discurso 10, prática zero e assim vamos enfretando mais uma epidemia de dengue em Cuiabá.

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.