Últimas

Quarta-Feira, 26 de Dezembro de 2007, 09h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EXECUTIVO

Depois de "enterrar" Ceprotec, Vitto sai de férias

   Após o revés por ter ajudado nas articulações no sentido de transformar o Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica de Mato Grosso (Ceprotec) numa superintendência da pasta da Ciência e Tecnologia, o secretário de Administração, Geraldo de Vitto, resolveu sair de férias a partir desta quarta (26). Ele fica afastado do Palácio Paiaguás até 11 de janeiro. Nesse interím, a SAD fica sob o adjunto Paulo Roberto Francisco da Silva.

   Já o secretário-adjunto do Núcleo Administrativo, João Henrique Paiva, passa a responder como ordenador de despesas da pasta da Administração até o retorno de férias do titular. Geraldo de Vitto se tornou um dos secretários amados e odiados. Alguns membros do primeiro escalão do governo culpam-no por decisões polêmicas e por incentivar o governador Blairo Maggi a adotar estratégias que acabam se transformando em confusão, principalmente junto ao funcionalismo público.

    Os núcleos sistêmicos, classificados de minireforma administrativa, por exemplo, têm gerado protesto de alguns segmentos. Ao menos cinco secretários reclamam que Vitto atropelou o processo e levou o governador a aprovar os núcleos sem consultá-los. A última investida do secretário de Administração resultou na redução da estrutura do Ceprotec, que deixa de ser uma autarquia para se transformar numa superintendência vinculada à secretaria de Ciência e Tecnologia. Com isso, perde recursos porque não terá mais autonomia para firmar convênios, principalmente com o governo federal.

    Leia mais aqui.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Maria José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    "Jussamia"(?)


    Será?Mais uma?

    A funcionária a qual você se refere não será aquela que Chico Daltro levou para trabalhar na Secitec? Mesmo com uma avaliação negativa escrita e assinada pelo JEFFERSON DALTRO, -DIRETOR DO CEPROTEC? É o sobrinho avalia mal, deixa nosso presidente que tem autonomia para exonerar quem não quer trabalhar, em maus lençóis e depois o Chico Daltro dá uma de bonzinho a acode a "coitadinha".
    Nosso presidente tem sim moral para bater no peito, pois é leal ao Governador e não aos que "pegaram carona no governo e nem sequer pediram voto para Blairo". Graças a nosso trabalho hoje o Ceprotec tem credibilidade no estado e fora dele e é tratado como referência pelo MEC.

  • Juliana Silveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que pauta o secretário De Vitto na hora da decisão de fazer isso ou aquilo no governo não são os interesses do governo e sim os acordos que estão por trás de cada coisa.

    Por exemplo, no caso do Ceprotec, o acordo se firmou pela possibilidade de controle do orçamento do órgão pelo Ex-Deputado Daltro. Ninguém pensou em viabilizar economia nenhuma..é apenas uma situação estratégica de manipulação e detenção do uso do dinheiro disponibilizado para a EDUCAÇÃO...mas que a partir de agora vai servir para fins político em ano de eleição. A maioria dos deputados não estava na Assembléia na hora do ato de aprovação desta medida (que não foi enviada pelo Governador Maggi, e sim pelo governador em exercício no período), e aqueles que antes eram contra (como o DEPUTADO ZÉ DO PÁTIO) foram "convencidos" que a mudança seria a melhor saída para o órgão. O que assusta é saber que o NOBRE DEPUTADO ZÉ DO PÁTIO só foi convencido a mudar de opinião depois que recebeu o apoio à sua candidatura frente à Prefeitura de Rondonópolis, em oposição ao candidato do Governador Blairo Maggi...

    Influenciável....???? Eu não usaria esse termo...

  • Auro Guilherme | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Secretário Geraldo de Vitto está procedendo da forma que o o Governador determinou, ou seja, otimizando gastos.
    A sociedade não aguenta mais esta carga tributária imensa. É preciso eliminar os excessos, melhorar o gasto público e, é exatamente isso que o Secretário e o Governador estão buscando ao adotar medidas dessa natureza.
    Agora, insatisfação existirá, muito embora não possamos perder de vista o interesse maior, que é o interesse da maioria da população que trabalha e paga impostos.

  • Apolonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Luciana Andreia Lima de Jesus | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Auro
    me desculpe mas vc não sabe o que está falando! Ao transformar o Ceprotec em Superintendência o governo vai economizar alguns trocados com o salário do Presidente (que passa a ter salário de superinendente apenas) mas perde todos os benefícios federais concedidos até agora para o Ceprotec. Isto acontece porque como Autarquia o órgão tem esse benefício, e como superintendência não! No momeno de criação do Ceprotec, este foi concebido como tal justamente para obter benefícios do Governo Federal que subsidiam a Educação Profissional no Brasil. Tanto que Mato Grosso tem sido citado como refrência no país na Educação Profissional e no modelo de gestão adotado pelo Ceprotec.

    Com certeza vc não é alguem ligado ao saber pois nada entende das consequencias desta MAL PENSADA mudança! A única coisa que motivou esta mudança foi a transferência de poder (diga-se: ORÇAMENTO - DINHEIRO - MANIPULAÇÃO DO BEM PÚBLICO).

    Vc me pareceu uma pessoa bem centrada , está apenas mal informado. Até porque esta decisão não foi do Governador Blairo Maggi (que havia VETADO o projeto) e sim do governador em exercício, aproveitando a brecha que lhe foi dada e a articulação feita junto a alguns deputados (digo alguns porque os deputados sérios e politicamente corretos não participaram da sessão, estavam em missões dadas pela própria Assembléia para estarem afastados do plenário naquele dia para não atrapalhar o processo).

    Me desculpe, mas foi tudo armado, bem planejado, e pensado pelo deputado Chico Daltro com apoio político do Sr DeVitto.

    Não foi o BEM PUBLICO, nem a REDUÇAO DE GASTOS, que pesaram nesta acão!

    Me desculpe se o decepcionei, mas o sr deveria se iformar melhor antes de emitir uma opinião sobre algo que desconhece.

  • Bruno. BD | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estamos ligados Sr. Secretário Geraldo de Vitto.O Governador não é DEUS e os secretários precisam estudar melhor as ações. Não concordo com esta.
    E mais uma orientação:
    nada de SUPER SECRETARIAS, CULTURA, ESPORTE(...) E TURISMO, para reduzir gastos ou projetar "Senhores de Poder".
    Parece que vcs trabalham sem aprofundamento?Sem pesquisas? Aqui não é o Paraná em tempos de ouro ou café......Não somos mais colonos para ir aceitando tudo, goela abaixo. Desculpe-me mas a sinceridade é construtiva. Feliz Férias.

  • Auro Guilherme | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Luciana, perdão, mas neste caso em particular quem precinde de conhecimento jurídico/administrativo e político é vossa senhoria.
    1º. O fato do Ceprotec se tornar uma superintêndencia não retira a capacidade legal do Estado de receber benefícios federais vinculados ao fim especificado pelo Governo Federal. Esse tipo de argumentação é corrente nessas situações e geralmente carecem de conteúdo normativo.
    2º. Essa sua tese de que uma medida dessa amplitude foi tomada a revelia do chefe maior do Poder Executivo, o qual poderia reverte-la tão logo retornasse as suas funções de Governador, é de uma ingenuidade típica daqueles que pouco entendem das ações políticas.
    Talvez vossa senhoria possa ter até alguma razão quando critica essa decisão, mas por favor, se municie mais de dados técnicos e menos de argumentos/chavões.

  • Alison | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Auro: Mais um Daltro vestido na pele de cordeiro.

    Você não sabe que uma instituição de ensino tem que ter autonomia didatica, pedagógica, adminstrativa e financeira? SE QUER ENTEDER DE LEI ESTUDE A LDB A LC49 E OUTRAS CORRELATAS! É aquela história : só fale quando tiver certeza de que suas palavras serão melhores que seu silêncio!

  • Nana Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Conheço o Luiz Fernando Caldart que é uma excelente pessoa e que trabalha muito por esta instituição de ensino profissionalizante.Lamentavelmente os interesses politicos ou nepoticos estão sobrepondo a profissionalização de cidadãos matogrossenses que poderiam melhorar a qualidade de vida destes e contribuir para o progresso deste Estado.

  • JOSÉ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EU ACHO QUE O GOVERNADOR DEVERIA TER IDEOLOGIA OU SER PARTIDARIO. DESTA FORMA ELE VAI PERDENDO O SEU PRESTIGIO PERANTE A POPULAÇÃO ( ELEITORES ).

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.