Últimas

Segunda-Feira, 03 de Março de 2008, 01h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

CONFRONTO

Deputado denuncia caixa-preta na gestão Maggi

 Jornal O Estado de S. Paulo diz que governador é acusado de rombo de R$ 1 bi no Tesouro devido à política de incentivos fiscais 

 Reportagem do Estadão deste domingo revela que o governador mato-grossense Blairo Maggi (PR), que já enfrenta crise na área ambiental, é acusado de promover rombo de R$ 1 bilhão no Tesouro, por conta da política de incentivos fiscais que adotou para atrair investimentos e revitalizar a economia. Segundo a matéria assinada pelo repórter Fausto Macedo, o montante equivale a 20% da arrecadação do Estado. A previsão para este ano é que os benefícios somem R$ 1,23 bilhão. Até 2010, último ano do mandato de Maggi, a renúncia deve atingir R$ 4,17 bilhões.

  Numa análise sobre o Orçamento estadual para os exercícios de 2008, 2009 e 2010, economistas que assessoram opositores a Maggi sustentam, na entrevista, que o quadro de renúncias fiscais omite dados. Segundo os técnicos, são desconhecidas as informações sobre 69,54% do rol de benefícios autorizados em 2008, porcentual equivalente a R$ 861,6 milhões da previsão de R$ 1,23 bilhão.

   O ex-aliado do governo Maggi e agora opositor, deputado Percival Muniz (PPS), afirma que "há uma verdadeira farra na concessão dos benefícios". Chega a classificá-la de caixa-preta.

   Já o governo contesta as acusações. Garante que 63% dos incentivos se referem a imposições do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

  • Clique aqui e veja a reportagem completa.

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • carlos águia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    sr. nobre deputado o problema e que o sr ainda não virou papagaio pra comer na tabua do blairo ainda...e logo o sr. que era blairo roxo agora vira opositor isto até me cheira mal, ou é porque o blairo ainda não convidou pra almoçar na tabua sr. nobre deputado...rsrsrs ate e piada, uma coisa gostaria de deixar claro o mato grosso nunca esteve tão bem como governador!!! PPs. porque não briga pra abaixar os impostos ai sim o sr. vai ter apoio do povo....

  • Luiz Antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parece brincadeira de criança o que acontece em nosso Estado. Imagine que apenas um jornal de circulação fora do nosso estado teve a coragem de divulgar esse tipo de mecanismo e agora (RD). O que não entendo, é porque o nosso GLORIOSO MINISTÉRIO PÚBLICO não atua nesse caso, acorda Promotores, voces estão sendo pagos para que? Também pudera, na Sec. de Fazenda esta só gente boa (Vivaldo Lopes...etc) agora só falta Governador nomear no TCE órgão fiscalizador os senhores: (Pedro Hery, Chica Nunes, Lotero Ponce, Carlos Abicaliu, Ricarte Freitas, Roberto França.......etc), com certeza esses seriam grandes fiscalizadores do erário do nosso Estado.

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Deputado Percival Muniz não ia fazer acusações sem provas. quase nada do que o Sr. prometeu foi cumprido Governador, lembra-se do nosso discurso de redução de ICMS e das taxas do Detran?, balela!, pura balela!, acho que o Blairo não sabia o que era PPA, LDO, creio que nem lei orçamentária, até aí tudo bem! mas depois da posse, afirmarem que o Governo passado (Dante) tinha uma caixa preta, que ia ser aberta, que era o maior escandalo da história política; estamos esperando até hoje!!! Sería essa caixa preta que o Percival está denunciando Governador? Evidente que há alguns pontos bons do Governo, mas "Prometer e não cumprir é pior do que mentir". Mas o imperdoavel é apunhalar pelas costas os companheiros que o tiraram do anonimato e o tornaram Governador. Pois se fosse isso o Peercival sería aliado até hoje!

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses numeros devem ser mostrados com maior transparencia pelo governador. Aproveitar que o Eder Moraes "entende de numeros" e esclarecer essa situação para o povo de MT. Coloquei o "entende de numeros" entre aspas porque o cara é muito ruim de português. Veja o que ele disse numa entrevista que o RD veiculou em destaque nesse Blog:

    Temos que acabar com essa falécia de que MS arrecada mais que MT. Nós arrecadamos 20% a mais

    Éder de Moraes, secretário de Fazenda de MT, ao contrapor números da oposição

    Temos que esclarecer ao senhor Eder, que não é falécia e sim FALÁCIA.

  • Juca do Tijucal | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Blairo só quer saber dos seus negócios! Ele é capaz de qualquer coisa para ganhar dinheiro e ampliar o seu grupo econômico. Ele não se importa com os rolos que seus auxiliares fazem, desde que não venham a público! é só desafiá-lo para fazer auditorias independentes no DETRAN/Sachetti, na Sinfra/Pagot, na Fazenda, na Sejus, na Saúde. Nesses órgaão o governo não aguenta 15 dias de investigação!

  • Thiago Pereira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que o Blairo Maggi fez com o Percival Muniz não tem perdão. Percival contrapôs as principais lideranças do estado (que hoje mamam na teta do governador) para que Blairo saisse candidato, naquela época com 2% das intenções de voto. Blairo Maggi não teve hombridade para honrar que lhe tirou do anonimato para se tornar a pessoa mais poderosa de MT. Será que isso é pouco? Blairo deveria implorar, ao menos, pela amizade de Percival. AO MENOS A AMIZADE, pois a política é passageira. Sinceramente, o que o Percival Muniz fez com o Blairo não tem preço que pague. E o pior é que o Blairo o apunhalou pelas costas..

  • celio oczinskii | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    quem tem rabo de palha e telhado de vidro nao acenda fosforo e nem jogue pedra, mais qui ai tem coisa tem, e so sai na globo q o trem pega. a mascara vai cai.

  • fabiano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Referente a matéria sobre política de incentivos fiscais

    Sr. Percival Muniz, o que seria da cidade de Rondonópolis, reduto do nobre Deputado, sem as empresas que se beneficiaram dos incentivos fiscais que tanto condena. Quantos eleitores que votaram no Senhor estariam desempregados? O Senhor parou para pensar no tamanho da irresponsabilidade política que estás cometendo? Como o Senhor faria para atrair estas empresas que se instalaram e estão se instalando no Estado de Mato Grosso, principalmente na sua cidade. Sinceridade, acho que a massagem semanal que a nova cadeira da assembléia lhe proporciona, está afetando seus pensamentos.

  • Manoel Coelho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Queria ver agora os paladinos da moralidade que anunciaram a existência de uma "caixa preta" do Dante. A "caixa" nunca apareceu e agora revela-se que a "caixa" e do Blairo. Sinceramente nada mais temos a esperar deste governador além de uma verdadeira expoliação do nosso lindo Estado. É preciso lembrar que um dos primeiros atos do governo blairo foi abaixar aliquotas de ICMS, mais precisamene dos derivados de soja e milho, produtos trabalhados pelas empresas do blairo. Com esta canetada ele economizou milhões em impostos. Este é o verdadeiro "..... de casacas"

  • Roberto Lins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou economista formado pela UFMT e trabalho a 15 anos dando consultoria a diversas empresas e o que o internauta Fábio está dizendo é um absurdo. O deputado Percival Muniz não pede para que parem com os incentivos e sim para que os usem de modo coerente! Ora Fabio, concordo com você que os incentivos são bons, porém quando bem aplicados (o que não acontece em nosso estado). Me compatibilizo com a idéia do Muniz, que apenas está fazendo seu papel de deputado.

    Pois perder 20% da arrecadação com incentivos é um absurdo!

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...