Últimas

Quinta-Feira, 25 de Junho de 2009, 14h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

EMBATE

Deputado petista manda Percival ficar no seu "quadrado"

   O deputado Alexandre César (PT) mandou o presidente estadual do PPS e também parlamentar, Percival Muniz, ficar no seu “quadrado”. Para ele, as declarações de Percival, que comparou as correntes políticas do PT com o movimento extremista do talebã, no Afeganistão, são uma manobra para criar factóides e chamar a atenção. “Me pergunto sobre o que levou Percival a fazer essas declarações? Eu acho que cada um deve ficar no seu quadrado. Ele tem se notabilizado por criar fatos só para aparecer, sem motivo aparente”, disparou o petista. O presidente do PPS usou a tribuna da Assembleia durante a sessão desta quarta (24), para "detonar" as correntes do PT. Para ele, as brigas internas são arcaicas e os petistas são parecidos com os talebãs – veja mais aqui. Alexandre César não deixou por menos. “Temos as nossas diferenças internas, mas elas são públicas. Não fazemos conchavos como certos partidos”, rechaçou. O petista pondera, que muitas vezes as discusões estrapolam. "Muitas vezes acabam tomando proporções maiores, mas isso é bom porque vivemos em uma democracia", justifica.

    Sem papas na língua, o petista disse ainda que o PPS é apenas uma sombra do PSDB. "Eles nos diziam que somos filhotes da ditadura. Mas eles são apenas coadjuvantes do filme dos tucanos", disse, numa referência à aliança em âmbito nacional entre o PPS e o PSDB. Já em Mato Grosso os socialistas parecem ter adotado a estratégia "bate e assopra". Hora criticam o governador Blairo Maggi (PR), hora o defendem. 

   Para o petista, as declarações de Percival estão correlacionadas ao fato dele ter criticado as atitudes do prefeito de Confresa Gaspar Lazari (PPS), que não estaria negociando com os professores grevistas. “Eu disse que ele (Gaspar) está agindo como ditador e devo ter desagradado Percival”, afirma. Cerca de 300 professores estão em greve há 15 dias. Eles querem que o salário passe de R$ 733 para R$ 900. O prefeito reclama que o impacto na folha será de R$ 50 mil, valor muito alto já que a arrecadação diminuiu. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • dejango | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE DEP. ALEXANDRE CESAR DEVIA FICAR TAMBÉM NO QUADRADO DELE, MAS SÓ QUE LÁ NO PRESÍDIO PASCOAL RAMOS.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.