Últimas

Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2007, 10h:47 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Deputado Pivetta compara o Estado a um jabuti

Para empresário, a máquina estatal é mau prestadadora de serviço, inoperante e incapaz

    O empresário e deputado Otaviano Pivetta (PDT), em seu primeiro discurso da tribuna da Assembléia, comparou o Estado a um jabuti, réptil de movimentos lentos. Defendeu mais investimentos e recursos para os municípios e enfatizou o lema 'menos ao Estado e mais aos municípios'. Para Pivetta, o Estado é virtual. Reclama do fato das pessoas encontrarem dificuldades de atendimento junto aos órgãos da administração estadual. Na sua avaliação, a máquina se revelou ao longo do tempo uma mau prestadadora de serviço, inoperante e incapaz. Conclamou os demais deputados a atuarem como municipalistas, no sentido de ajudar a oferecer aos municípios 'aquilo que precisam para tratar bem os cidadãos".

     "O Estado, como é virtual, deve ter menos porque o custo é mais baixo. Aliás, o Estado é parecido com um jabuti, aquele bichinho cascudo, que anda muito devagar e tem seus órgãos muito bem protegidos debaixo da casca", comparou. Ex-prefeito de Lucas do Rio Verde por dois mandatos, Pivetta observa que "as pessoas têm dificuldades de chegar nos órgãos do Estado que, por sua vez, não vai até os cidadãos". Destaca que todos moram nos municípios, onde as coisas acontecem e entende que há desrespeito, menosprezo e humilhação para com os administradores municipais. "Como prefeito, vivi isso na pele".

     Pivetta lembra que na campanha para deputado defendeu que a Assembléia deve lutar para eliminar os entraves entre prefeituras e o Estado. Para tanto, propõe mudança no sistema. "Meu sonho é ter um Estado onde o cidadão, através de seu representante legítimo, que é o prefeito e os vereadores, não tenha que sair de pires na mão pedindo esmolas, tendo que apelar para deputado para abrir uma porta", enfatizou o parlamentar pedetista, ao endossar a queixa dos demais colegas sobre o mau atendimento no poder público.

     Para Pivetta, o Estado é alvoraz para arrecadar e não tem a mesma disposição para servir. Avalia que o atual sistema tributário deixa os gestores municipais presos e dependentes. Pondera que para desenvolver ações na saúde pública, por exemplo, são necessários recursos. Conta que em Lucas conseguiu implantar um 'modelo eficiente muito acima da média'. Desenvolveu o programa saúde da família e toda a população passou a ser atendida por um PSF, que coordena e atua numa área de influência de aproximadamente mil residências. Quanto a esse projeto, Otaviano Pivetta fez elogios ao ex-ministro da Saúde José Serra e ao então secretário de Estado de Saúde, Júlio Muller, a quem chamou de 'grande personalidade deste Estado'.  "Fizemos com que a saúde pública abrangesse 100% da população de Lucas".

     Hospital regional

    Da tribuna, o deputado defendeu também a construção do hospital regional de Sinop. Lembrou que presidiu por cinco anos o Consórcio Teles Pires, em torno do hospital de Sorriso e que abrange 13 municípios, cuja população chega a 300 mil habitantes. A região, destacou Pivetta, teve um crescimento demográfico anual acima de 10%, representando 30 mil mato-grossenses a mais a cada ano, ao passo que o hospital de Sorriso continuou do mesmo tamanho. "Não é possível comportar todo atendimento da região". Pivetta destaca que é preciso construir um hospital regional em Sinop com qualidade. Segundo ele, o grande problema da unidade hospitalar de Sorriso, que começou a ser construído na década de 80 e teve continuidade com o consórcio a partir de 95, são as instalações precárias. "Isso gera muito custo, baixa a eficiência e dificulta o trabalho".

     O ex-prefeito auto-elogiou o sistema de alimentação escolar, que conferiu a sua administração, por três anos consecutivos, o prêmio de 'Melhor Gestor da Merenda Escolar do Centro-Oeste', destacado pelo Ministério da Educação e pela Fundação Fome Zero. "A alimentação é farta, de qualidade, com controle nutricional para todas as crianças do ensino público municipal".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...