Últimas

Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2007, 11h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Deputado populista agradece o apoio do patrão

Rabello justifica o porquê da mudança de partido e de grupo político e faz agradecimentos a Riva e a Becari

     Da tribuna, o pré-candidato a prefeito de Cuiabá, Walter Rabello, fez agradecimentos especiais a duas pessoas: o deputado estadual José Riva, um dos caciques do PP, e o empresário Luiz Carlos Becari, dono da TV Cidade Verde (afiliada do SBT) e patrão do próprio Rabello. Avisou também que continuará com "posição independente" e "oposição pontual" ao governo Blairo Maggi.

  Por 10 minutos, Rabello justificou as razões de ter trocado o PMDB pelo PP. Disse que se sentia inseguro no PMDB porque o presidente do partido, deputado Carlos Bezerra, dava toda demonstração pública de apoio à reeleição do prefeito Wilson Santos, o que inviabilizaria, dentro do PMDB, a sua candidatura ao Palácio Alencastro. "Respeito a posição de Bezerra, mas isso gerou insegurança. Continuarei sendo o mesmo. Todos os compromissos que eu assumi vou cumpri-los, inclusive nas cidades do interior", enfatiza Rabello.   

    Perfil

   Numa espécie de mistura de Sílvio Santos com Ratinho, Walter Rabello não só apresenta programa de TV, como se transformou num cantor - forma dupla com Odair Júnior. Ele conta com respaldo da direção da TV Cidade para transformar num trampolim político o seu programa "Olho Vivo na Cidade", que apresenta diariamente.

     Rabello segue o estilo populismo. Nesse linha, ele xinga, elogia, constrange e faz propaganda política de forma escancarada, ao arrepio da legislação eleitoral. Assume para si atribuições que são do poder público. Promete de tudo, desde esmola à construção de casas e até solução nos casos de conflitos jurídicos.

     Sua trajetória meteórica parece seguir os passos do ex-deputado federal Lino Rossi (PP), que foi vereador e "explodiu" de votos para a Câmara Federal, em 1998. Nas urnas de 2004, Rabello garantiu cadeira de vereador com a maior votação da história do legislativo cuiabano: 8.683 votos. No ano passado, se torna também o segundo mais votado para deputado estadual. Teve 70.646 votos. Ficou atrás apenas de Riva, reeleito para quarto mandato com 82.799 votos.

     Agora, Rabello está em pré-campanha para prefeito. Explora dois palcos: o da tv e do palanque nos shows artísticos durante à noite.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Ivan Deluqui | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E muito curioso o perfil dese deputado walter rabelo em comparado com o LINO ROSSI, saiu do psdb que um partido respeitado para cair na lama da corupção, os dois se elegeram vereadores na capital por intermedio de programas sensacionalistas prometendo resolver os problemas de todos e no fim não resolvendo nada,não tem um projeto como vereador e deputado não fizeram uma indicação de obras em especial a CAPITAL, e o mas curioso e que foram p/ o mesmo partido, tido como refugo de politicos ligados a escandalos de corupção, veja só o naipe de quem ta la, só gente boa.

  • Paulo Sergio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NInguem merce um homem como esse Walter Rabelo sem cultura em proposta sem projeto sem postura, Cuiabá merece coisa melhor, caro eleitor use a sua arma o voto.

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • MANEPORRETE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ANDO CURIOSO,PARA SABER COMO ESTE CIDADÃO ARRUMA TANTO DINHEIRO,PARA CONTRUIR UM IMPÉRIO DA NOITE AO AMANHECER,E AINDA FINANCIAR POLÍTICOS. SERÁ O TAL MILAGRE ECÔNOMICO? POR FAVOR,QUEIRA PASSAR-NOS A FÓRMULA!!!

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Atençaõ MP!
    Atenção TRE!

    Até quando o MP e TRE vão permitir que os Dep. Maksues Leite, Walter Rabelo e Sergio Ricardo continuem a fazer de seus programas na TV palanques eleitorais.

    Isto é uma Vergonha!

    Com a palavra MP e TRE.

  • ANTONIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e estranho o valter rabelo falar o que quer desafia o ministerio publico e a te o tribunal eleitoral e nada acontece sera porque. ele tem super poderes ou o mp nao tem capacidade de denunciar esse palarmentar demagogo.


    vote conciente povo cuiabano, nao deixe levar por demagogia, UM E VOCE TRABALHAR COM DINHEIRO SEU, OUTRO E VOCE TRABALHAR COM DIANHEIRO DO POVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    povo cuiabano cuidado com esse walter rabello ele foi vereador e nao terminou o mandato e dep. e agora quer ser prefeito e mais um lino rossi na vida coincidencia ou nao OS DOIS ESTAO NO PP analisa ois dois como começaram na politica mais sao bom alunos fazem o que o professor manda tem dois professores bom um dep. estadual e um federal PEDRO HENRY QUE CIMENTO ILICITO

  • Martins Liberato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que mais estarrece é o fato de a Justiça permitir um palanque eleitoral para este que mais parece um ratão do banhado. O eleitor cuiabano vai saber diferenciar o jóio do trigo e impedir que uma demagogia barata dessa seja consolidada nas urnas. Este Valter Rabelo precisa aprender, antes de querer ser prefeito de Cuiabá, a legislar, que foi para isso que o povo o elegeu. Na Câmara, não fez nada. Na Assembléia, muito menos. Tem de fazer escola e não se intitular de Deus perante a sociedade, usando um canal de televisão.

  • Luis Carlos Amorim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que pena o Valter Rabelo não ter ficado no PMDB. Só assim, Cuiabá ficará livre de um candidato a prefeito tão despreparado como ele. Se o Carlos Bezerra tivesse feito isso, ele até mereceria uma moção de louvor. Agora o mais triste foi ver vários deputados elogiarem a atuaçãod o deputado Valter Rabelo. Isso, sim é uma vergonha!

  • lgr | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    queira deus que ele nao seque os passos de outros politicos que decepicionaram os votos ganhos, nem vou citar nomes, pois é chover no molhado, todos nos sabemos o que cada politico fez de errado!

Os virtuais candidatos a governador

ygor moura 400   Mesmo que timidamente, alguns começam a externar, em privado, o desejar de disputar o governo estadual por um bloco de oposição, contrapondo o projeto de reeleição de Mauro Mendes. O empresário Ygor Moura (foto), da rede de clínicas de depilação Espaçolaser,...

Nomes "de fora" pra deputado federal

valtenir pereira 400   Enquantos os oito deputados da bancada federal de MT (Barbudo, Medeiros, Leonardo, Rosa Neide, Juarez, Bezerra, Emanuelzinho e Neri) vão em busca da reeleição, na esperança de continuarem em Brasilia por mais quatro anos, outros líderes correm por fora, dispostos a também entrar na...

Todos federais vão tentar a reeleição

carlos bezerra 400   Todos os oito deputados federais mato-grossenses estão trabalhando projeto de reeleição. Mas um resolveu espalhar, em paralelo, a ideia de tentar o Senado: Neri Geller (PP). Sabe-se, porém, que a jogada do deputado de Lucas do Rio Verde e que já foi ministro da Agricultura não passa de...

Mil cestas básicas vão para músicos

alberto machado 400   O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está comemorando a decisão do governador Mauro Mendes e da primeira-dama Virginia Mendes, que desenvolve ações sociais de forma voluntária, de disponibilizar mil cestas básicas para...

Assembleia cede espaço pra vacinação

Eduardo Botelho _ 400   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro procurou e encontrou apoio da Assembleia para ampliar locais de vacinação da população contra Covid-19. Em reunião nesta sexta entre o prefeito e os deputados Eduardo Botelho (foto), Paulo Araújo e João José, que preside a...

VG fatura com os clientes da Capital

Com o feriado em Cuiabá nesta quinta (8), por força do aniversário de 302 de emancipação político-administrativa, o movimento no comércio migrou para a vizinha Várzea Grande, segundo maior município do Estado. Em alguns trechos, especialmente na região central, registrou-se congestiomanento no trânsito praticamente o dia todo. Em tempos de pandemia e com horário de funcionamento reduzido, lojistas e comerciantes...