Últimas

Quarta-Feira, 18 de Junho de 2008, 18h:29 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

ESCLARECIMENTO

Deputado Riva vê perseguição implacável do MP

  O deputado José Riva disse nesta quarta que a determinação da Justiça de afastá-lo do cargo de primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembléia "é mais de cunho político do que jurídico". "Isso é um absurdo. Os argumentos utilizados são esdrúxulos e mostram fragilidade. Eu respeito a decisão, mas vou combater as acusações na esfera jurídica", enfatiza o parlamentar de quarto mandato.

  Riva afirma ser vítima de perseguição implacável do Ministério Público. "É uma tentativa de denegrir a minha imagem. É mais para expor a minha imagem, mas a sociedade já percebeu isso. Estou consciente. Eu não desviei recursos. Já disponibilizei todos os meus sigilos, seja bancário, fiscal e telefônico e estão a disposição de quem quiser", destacou o deputado.

   Em nota, ele critica a postura do juiz Agamenon Moreno, que determinou o seu afastamento da Mesa Diretora. Riva diz que não recebeu a notificação sobre a decisão porque não está em Cuiabá, mas observou que retorna ainda nesta quarta (18) e que estará à disposição para atender o oficial de Justiça. A defesa do deputado ainda não recorreu da decisão.

  Eis, abaixo, a íntegra da nota de José Riva

  “Tomei conhecimento da decisão absurda do juiz Agamenon Moreno através da imprensa. Quero ressaltar que considero essa decisão esdrúxula, principalmente pela fragilidade de seus argumentos e pelo nítido cunho político que foi utilizado.
  Mesmo assim, respeito tal decisão e a combaterei na esfera judicial, através de recurso adequado. Como cidadão, creio ser fundamental o fato de que a Justiça oportuniza, através do duplo grau de jurisdição, o combate a decisões injustas como essa, que visa nitidamente desgastar a minha imagem perante a opinião pública.
  O juiz afirma em seu despacho que, como primeiro-secretário, eu teria o poder de influenciar os demais parlamentares. Ora, caso eu seja afastado da Mesa Diretora, continuarei exercendo meu mandato de deputado, com direito a voto e o mesmo relacionamento com meus colegas deputados. Por isso, tenho convicção de que o argumento do juiz não se sustenta em sua fragilidade.
  Tudo nos leva a crer que está havendo uma perseguição implacável do Ministério Público Estadual contra a minha pessoa. E que o MPE, através de muita pressão, vem obtendo liminares para expor minha imagem. Mas estou tranqüilo e tenho convicção de que os desfechos dessas ações irão evidenciar que não cometi quaisquer crimes.
  Retorno a Cuiabá nas próximas horas e estarei à disposição para ser notificado. Tão logo isso aconteça, meus advogados ingressarão com o recurso necessário contra a decisão do juiz no Tribunal de Justiça.”
Deputado José Riva
Primeiro-Secretário da Assembléia

Postar um novo comentário

Comentários (24)

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tempos atraz, quando esse assunto estava fervilhando aqui nesse mesmo espaço, e seu comparsa, o agora conselheiro, também se defendia com unhas e dentes, dizendo que não tinha visto nada e não sabia de nada, eu SINCERAMENTE acreditava que ele não assumiria o cargo VITALÍCIO, visto serem merecedores apenas os homens probos, de moral ilibada e sem processos em tramitação na justiça. Depois que o outro patrolou tudo isso e assumiu o cargo, eu não dúvido de mais nada nesse estado. Isso é terra de ninguem e manda mais quem tem dinheiro, quem não tem fica só olhando e se indignando, fazer o que?

  • nivaldo jose da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu, sou leigo nesse assunto de justiça, acho o seguinte quem não deve não pode temer a justiça, porque a justiça faz o seu papel ou seja verificar a veracidade dos fatos, se for detectados todas essas improbridade o dom riva tem mais que afastar da assembleia legislativa. Como pode um cidadão responder por tanto processo de improbridade legislar em prol da sociedade, fiscalizar o dinheiro publico, fazer leis. alguem tem que tomar alguma providencia nesse estado ou nesse pais.

  • nicinha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    se riva nao teme nada para a justiça porque tantos processos, tantas denuncias, va a quem de direito e esclareça de vez e para com esse circo sem fim de espetaculo ha mais de anos...

  • jose prado lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    acredito mesmo em perseguição...se o riva tem cada vez mais votos é, porque a população o aprova...e isso não entra na cabeça desses promotores...que lei é essa? a mesma que permite a desigualdade social e a mesma que um dia permitiu a escravidão? pra mim, o que o deputado riva ajuda a sociedade e não atrapalha

  • Maria Coutinho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A minha esperança é que o MP puna esse homem que destruiu Juara (ambiente)

  • Celso Benevides | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tem q bater na boca para falar que riva destruiu juara, ele ajudou a construir um municipio próspero e de destaque na região. a história de juara tem a participação da familia riva, só não ve quem é cego.

  • etica pela política | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    cara de pau esse riva. mas não só ele mas sim a maioria dos deputados que o apoiam.
    Ouço falar muito no trabalho do nobre deputado, somente elogios, não negando nunca favore$$$$, aos seus correligionários(prefeitos, veradores etc). Também como dizem os nobres Promotores 60 milhôes desviados em 4 anos, quem não seria um ótimo político, quem não seria um lider na assembleia, quem não seria um grande papai noel, assistencialismo com dinheiro público, ai é facil...
    Coitado da nossa população que vive de migualhas e confia e se contenta com essa política...
    Torço por um eleitor mais consciente e critico, para discernir o bom político (honesto), do mal político (assistencialista com o dinheiro público|)


  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que inocente tu é hein, Riva ???
    Esquecestes que deste seu primeiro mandato de deputado estadual, ainda na década de 80, o senhor NUNCA deixou de ser o responsável pelas finanças da Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso??? Esqueceu quantas manobras fizeste para não perder o cargo de Presidente ou de Primeiro Secretário???
    O crime é assim mesmo... se entras numa quadrilha sabe muito bem que não é fácil deixar a vida criminosa...
    E não adianta dizer que de nada sabia, pois quem muito sabe ou é chefe ou é o chefe do chefe.
    Perdoe-me a comparação, mas não têm outro que melhor espelhe sua situação, que só é comparável ao GRANDE CHEFE DE CARTEL, que às vezes coloca um ou outro em seu lugar, mas nunca sai de cena, mas só sai da criminalidade quando deixa sua vaga aqui na terra para um recém nascido.

  • Rose | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Devo agora tirar o meu chapéu e concordar com essa reportagem, isso tá mais com cheiro de politicagem e perseguição política que outra coisa.
    Já está virando moda, sempre em ano eleitoral eles resolvem aparecer e em grande estilo, chamam a imprensa e fazem um carnaval.
    Sabe, que estava pensando nos sindicatos que quando é ano eleitoral fazem greve só para prejudicar o executivo a não eleger.

  • VÂNIA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    SÓ NOS FALTA O RIVA DIZER QUE É SANTO E MERECE SER CANONIZADO.
    VAI SER CANONIZADO, MAS NO INFERNO, COM DIREITO A BUSTO DE OURO E TUDO, JUNTO COM O DIABO.
    ALGUÉM TEM QUE COMPRAR UM CAMINHÃO DE ÓLEO DE PEROBA E ENTREGAR PARA RIVA PASSAR NA CARA DELE.
    QUE SUJEITO CARA DE PAU................
    SE NÃO DEVE NADA, ENTÃO QUE ABRA MÃO DE IMUNIDADE PARLAMENTAR E PROVE NA JUSTIÇA QUE AS ACUSAÇÕES NÃO PROCEDEM.........
    RIVA, DEIXA DE PENSAR QUE O POVO É BURRO. A POPULAÇÃO ESTÁ DE OLHO EM VOCÊ........

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...